6 Brechós para conhecer em Milão

Antigo é legal. Nos últimos anos, a moda vintage vem tomando espaço entre as opções de compras de várias mocinhas.

Muita gente não gosta de comprar roupas usadas, eu não sou uma grande assídua de brechós, mas já comprei e sempre penso que a peça tem uma história.

Visto que a pegada moda aqui em Milão é forte, a cidade é um ótimo lugar para garimpar peças de grandes grifes dos anos 60, 70 e 80 e por que não, ainda mais antigas.

Onde ficar em Milão: hotéis no centro

Decidir onde ficar em Milão pode ser difícil. Os hotéis no centro da cidade são as melhores opções para quem quer a comodidade de estar perto de tudo: principais monumentos, lojas, museus, restaurantes e transporte público.

Mais ou menos perto da Praça Duomo, as alternativas vão desde maravilhosos 5 estrelas, passando por ótimos 4 estrelas e até apartamentos, ideais para famílias numerosas.

No centro, os hotéis 3 estrelas são poucos mas o post traz as melhores escolhas com bom custo benefício.

Uber em Milão: melhor não

Aceito e muito usado pelos brasileiros, o Uber é popular no Brasil e, com certeza, hoje é mais usado do que os táxis por lá.

Aqui na Itália, o serviço não pegou, não é popular entre os locais e não custa menos que os táxis. Ou seja, não é a melhor opção quando se fala de transporte em Milão.

Agenda Brasil 2018: Festival Internacional de Cinema Brasileiro

Esse ano o verão milanês se tinge de verde amarelo. O já consolidado festival de cinema brasileiro na Itália, o Agenda Brasil, chega a sua 7ª edição em Milão de 17 a 29 de julho.

A programação intensa vai contar com 16 longas-metragens, dos quais 14 em competição, apresentados de 17 a 22 de julho no Spazio Oberdan. Ficção e documentários divididos em duas categorias competitivas e votados pos especialistas do setor e pelo público.

A mansões do Lago de Como

As mansões ao redor Lago de Como são um elemento importante da paisagem do lago, que sempre foi meta de veraneio para quem circula aqui pelos arredores.

Ao longo dos séculos, as margens do famoso lago foram se enchendo de mansões quase sempre destinadas como segundas casas de famílias ricas da região.

Para quem tem um pouco mais de tempo durante a visita ao lago, conhecer pelo menos uma das mansões é ir além de vislumbrar a bela paisagem.