5 regras de bom comportamento para sua estadia em Milão

O assunto pode parecer delicado, mas por menos tempo que você passe em um país ou uma cidade como turista, é indispensável absorver algumas regras comuns (de educação ou civis) para que tudo possa fluir da melhor maneira possível, porque é comum a gente ver turistas reclamando desse ou daquele povo (anfitrião), mas muitas vezes vejo atitudes da parte de turistas que é melhor nem comentar.

Nós brasileiros somos informais, mais relax em viver as coisas do dia a dia, mas muitos desses hábitos, comuns nas cidades brasileiras, aqui são considerados mal educados  e acabam muitas vezes criando situações desagradáveis e causando “puxões” de orelhas desnecessários.

Isso não quer dizer que os italianos sejam perfeitos e educadíssimos, mas vocês está na casa deles e cada casa tem suas regras.

Aqui fica a minha pequena contribuição de dicas de 5 regras de bom comportamento para a sua estadia em Milão (e pela Itália em geral).

1. Idioma

Escuto frequentemente dos meus clientes, que o italiano é difícil. Que quando falamos rápido, não dá para entender nada.

Então porque os turistas brasileiros acham que o contrário não é assim? Os italianos não entendem o português e você não pode falar com uma pessoa aqui, como se estivesse falando com alguém no Brasil.

Não, você também não é obrigado a falar o italiano, mas se tiver que falar português, fale devagar. Quem trabalha com turismo, está acostumado com estrangeiros e com tentativas de comunicação improvisadas. Então, se você fizer a sua parte, com certeza irão se entender, afinal são sempre línguas neo latinas.

Nada te impede também de aprender aquelas palavrinhas mágicas, que funcionam no mundo inteiro. Em italiano elas são: per favore e grazie. Só para começar.

2. Lojas/Compras

Nunca “se sirva” sozinho, atravessando a loja e indo pegar aquela blusa na prateleira como se fosse o seu armário.

Evite tocar nos produtos expostos, inclusive nas vitrines. Isso serve tanto para lojas de roupas e sapatos como também para lojas de frutas e verduras e até bancas em feiras.

makeup-counter-bear296

Sim, eu já vi brasileiros fazerem as duas coisas, sem esperar serem atendidos por vendedores que estavam ali para isso. Eu sempre sinto aquela vergonha alheia.

Tudo isso muda se você estiver em uma loja fast fashion como Zara, H&M e similares ou até em empórios como a Eataly, onde o esquema é mais o faça você mesmo.

3. Restaurantes

Quando entrar em um restaurante, espere ser recebido por alguém, diga o número de pessoas e conduzido até a mesa disponível.

IMG_1650

Evite entrar, escolher uma mesa e sentar, por mais que a sala esteja vazia. No máximo será o garçom que vai te dizer de escolher a mesa que preferir.

4. Transporte

Para quem usar o metrô: antes de entrar no vagão, espere que as pessoas que estão dentro desçam, sem ficar na frente da porta. É muito mais fácil entrar em um vagão mais vazio, sem ter que dar barrigadas em ninguém.

metro milão

Para todos os transportes públicos: mantenha até o final da viagem o bilhete para eventuais controles. Valide sempre os bilhetes (também quando usar o mesmo para tipos de transporte diferentes), porque caso contrário, a multa é bem salgada.

5. Volume da voz

O italiano tem fama de falar alto, mas não é bem assim, pelo menos por aqui.

Controle o volume da sua conversa quando estiver em restaurantes, lojas e até nos trens para evitar olhares fulminantes de quem está ao seu lado.

Faça a sua parte e tudo vai correr bem!

8 respostas
  1. cris says:

    Acho importante falar tbm sobre a escada Rolante,
    Quem fica parado nacescada se posicione ao lado direito
    Deixando o esquerdo para,quem quer subir caminhando.
    Serve tbm na porta do metro.

    Responder
  2. Esther Kerr says:

    Pois é… O ideal seria usar essas regras o tempo todo, não só quando viajamos. Um pouco de educação e gentileza tornaria tudo melhor. Essas regras só querem dizer uma coisa: Vc não está sozinho no mundo, cuidado com o que faz, pq pode incomodar alguém. É triste a gente ter que aprender regras básicas de respeito ao próximo, só quando viajamos pra fora do nosso país. Desculpem o desabafo, mas moro no Rio de Janeiro e tudo isso está muito em falta por aqui.

    Responder
  3. Cristina Souza da Rosa says:

    Adorei o post. Aqui na Espanha não serve o conselho de falar baixo. O conselho de esperar para ser encaminhado a mesa funciona aqui tb.

    O norte da Itália é bem diferente do sul…é preciso saber estas pequenas sutilezas. Eu mesma me espantei quando vi que em Milão ninguém fala alto.

    Responder
  4. Daniel says:

    Sobre o item do metrô, vindo de uma cidade no Brasil onde não existe metrô, quando comecei a morar em Milão não sabia da regrinha de se manter à direita na escada rolante e deixar a esquerda livre para quem quer subir com pressa! Acho uma dica importante, haha ;D

    Responder
  5. Dani Bispo says:

    Ótimo post!
    O brasileiro infelizmente tem muito que aprender a viajar. Como a maioria está acostumada a ir para Miami/Orlando onde só tem latino mal educado acha que o resto do mundo é a mesma coisa.

    E para piorar ainda acham que todos os italianos são parecidos com aqueles vizinhos Sicilianos/Napoletanos super “alegres” que chegaram de navio a 50 anos atrás falo isso por causa da alta voz kkk).

    Sou defensora da máxima que quando você vaio conhecer um país novo o mínimo que tem q fazer é estudar alguns hábitos comportamentais do povo.

    E ainda acrescento que para mim as palavrinha mágicas são 4: Buon Giorno, Grazie, Per favore e Arrivederci (ou Ciao).

    É tão ridiculamente fácil que não tem nem desculpa que não consegue aprende.
    Bjs
    Dani Bispo

    Responder
    • Henrique Mafra says:

      Concordo plenamente, mas é tão difícil contarmos com pessoas cujos hábitos são ruins até na própria terra, no próprio idioma.

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *