6 dicas de onde comer bem em Milão

Onde comer bem em Milão? Tem quem diga que isso não é possível, já que muita gente esnoba a gastronomia e os restaurantes da cidade. Mas na segunda maior cidade italiana, é impossível não achar bons lugares, sem gastar necessariamente os olhos da cara.
Confira as dicas da Luisa, que vive aqui há 4 anos e escreveu esse post exclusivamente para o Milão nas mãos.

Alice: o restaurante estrelado na Eataly Milão

Quem visita a Eataly Milão, não pode deixar de notar do lado de fora, a grande vidraça que dá para a rua e caracteriza o espaço.

Muitos não sabem que ali dentro fica o Alice Ristorante, o restaurante 1 estrela Michelin do famoso empório gastronômico italiano.
Inaugurado em 2014, o restaurante tem um ambiente espaçoso e muito luminoso, já que a vidraça dá para a Praça XXV Aprile. A atmosfera é dada pela decoração em tons claros e madeira, já que as mesas são feitas de madeira recuperada das estacas da Laguna de Veneza.

Il Mercato del Duomo: empório e restaurante no centro de Milão

A oferta de restaurantes no centro de Milão ganha mais uma opção, que na verdade são várias opções. Inaugurado em maio de 2015, Il Mercato del Duomo é o empório gastronômico e os restaurantes distribuídos em 3 andares em plena Praça Duomo.

Gelato x Ice Cream na Universidade do Sorvete em Bolonha

Em qualquer lugar do mundo, se você perguntar qual é o sorvete mais famoso do mundo, todos respondem: o sorvete italiano. Il gelato!
A maravilha cremosa que agrada a todos, não foi inventada na Itália, mas foi aqui que se tornou famosa e adquiriu o padrão de qualidade que hoje todos conhecem.
O sorvete como ¨empresa¨ nasce em 1686 quando o siciliano Francesco Procopio dei Coltelli abre em Paris o Café Procope e oferece uma grande variedade de sorvete. O sucesso é imediato, mas o sorvete ainda era uma iguaria elitista, era para poucos.

Casa Artusi: aula de culinária na Itália na escola artusiana

Inaugurada em 2007 em Forlimpopoli e considerada o primeiro centro italiano de cultura dedicado a cozinha doméstica, a Casa Artusi tem a tarefa de promover os princípios da cozinha italiana tradicional , que é a base da cozinha artusiana.

Foi ali, na semana passada, que depois de 14 anos na Itália, participei da minha primeira aula de preparação de massa fresca com uma “marietta”, como são chamadas as senhoras romanholas voluntárias que ajudam a difundir a gastronomia italiana tradicional.