Milão e seus bondinhos amarelos

Milão e seus bondinhos amarelos. Junto com a catedral, o “trenzinho” amarelo, aqui chamado de tram, é um símbolo da cidade.

Os primeiros exemplares de bonde em Milão são de 1878 e eram vagões puxados por cavalos. Alguns, operavam em linhas que superavam os limites urbanos da cidade e chegavam outros municípios, viajando por horas.

Italian Fashion, porque moda também é cultura

Quando falamos de estilo, falamos de uma condição única. Diferentemente de sua mais conhecida rival – Paris da alta-costura -, Milão propôs uma moda de alta qualidade e muita criatividade, mas que podia ser reproduzida em grandes quantidades. Surgem incríveis estilistas – nomes que certamente você conhece, como Giorgio Armani, Dolce & Gabbana, Gianni Versace e Valentino.

Ensaio fotográfico em Milão

Fotos são, com certeza, uma das melhores maneiras de se recordar de uma viagem. Misturando arquitetura antiga e moderna, um ensaio fotográfico em Milão é uma ótima maneira para registrar a sua viagem ou momentos importantes da sua vida na cidade.

Praças, parques, monumentos, castelos, ruas charmosas são os cenários possíveis para imortalizar momentos a dois, em família ou com amigos.

O verão na Itália

Hoje começa o verão na Europa e a chegada do verão tem sempre um ‘quê’ de festa por aqui.
A medida que as roupas vão ficando mais leves, as mesinhas vão aparecendo nas calçadas das ruas das principais cidades e os parques são invadidos por dezenas e centenas de pessoas que querem tomar o primeiro sol do ano.

Aqui na Itália, a chegada do verão influência também na gastronomia e nos drinks: pratos com ingredientes mais leves e drinks e vinhos mais refrescantes vão abrindo o caminho e anunciando as tão sonhadas férias de verão.

City Life e os arranha-céus que estão mudando o skyline de Milão

City Life é o projeto de requalificação da antiga área da Feira de Milão, que ficava dentro da cidade e que foi transferida para o município de Rho em 2005.

Dois anos depois, em 2007 começaram os trabalhos do novo bairro comercial e residencial, construído em uma superfície de 255 mil metros quadrados.

Parte desse grande espaço foi idealizado para ser a maior área de pedestres de Milão, rodeada de um parque público, das residências e os famosos arranha-céus comerciais.

Aliás, são as 3 grandes torres projetadas pelos ‘archistars’ Isozaki, Hadid e Libeskind, a grande atração do bairro.