Snapchat: essa sala de estar divertida

Vídeos de 10 segundos cada, as vezes nem cabe toda uma frase inteira e por isso para contar uma história, você tem que fazer vários e também pode intercalar com fotos, pode colocar legendas, filtros e até divertidos ‘selinhos’ da cidade ou bairro que você está, além da temperatura, velocidade, do horário. Pode decidir pela câmera lenta, rápida, rewind…

Mas atenção, tudo isso vai ficar disponível para seus seguidores (que você não sabe exatamente quantos são) por 24 horas. Sim, 24. Depois tudo some, como num passe de mágica. Quem viu, viu. Quem não viu, visse.

Depois de Twitter, Facebook e Instagram, a bola da vez é o aplicativo Snapchat, aquele do fantasminha no fundo amarelo e que você já deve ter ouvido nominar.

3 anos de blog: o post dos leitores com as frases sobre Milão

Milão nas mãos faz 3 anos e comemora publicando um post com as dedicatórias para Milão, escritas pelos leitores.
Porque gostar de Milão, é mais fácil do que muita gente pensa!

Setembro é quando tudo começa

Setembro aqui é ano novo: o cheiro dos cadernos novos, as histórias das férias, as cores do outono que começam a pintar a cidade, o cair da noite, os bons propósitos, a cidade que retoma seu ritmo.

Um dia de relax em Milão

Fazia tempo que ensaiava uma escapada as Terme di Milano para um dia de relax na cidade. Na verdade, a estrutura é um spa dentro da cidade, não muito longe do centro.  Milão oferece várias opções para quem quer um dia, ou meio, de relax na cidade, mas todas elas são dentro dos grandes hotéis de luxo e com preços bem salgados.

E eis que no último feriado depois das férias de Natal, antes de realmente começar o ano, eu e marido pegamos o caminho da Porta Romana e fomos conferir a tal das termas. Aliás, termas dá só o nome a estrutura já que Milão não tem águas termais (que é possível encontrar em outras localidades nas montanhas da Lombardia).

o que fazer Milão relax

As termas ficam em um lugar bem sugestivo, uma construção de arquitetura Liberty que era a antiga garagem dos bondinhos quando eram ainda puxados por cavalos. Tudo isso, bem em frente da dita Porta Romana e com o jardim por parte cercado pelo pouco que sobrou das muralhas espanholas da cidade (século 16).

Nós chegamos sem reserva as 11h e apesar de ser feriado, não tivemos problemas para entrar. O custo nos finais de semana e feriados não é econômico, mas a permanência é ilimitada e você tem acesso ao buffet light (frutas, biscoitos, iogurtes, cereais, mel, chá) durante todo o período.

o que fazer Milão spa

Depois de pagar na recepção, eles te dão uma toalha, um roupão, par de sandálias de dedo e o bracelete junto com um cartão que abre e fecha seu armário.

Apesar do frio, era um dia de sol e nós começamos pelo lado de fora, já que eu estava louca para ver o jardim com as muralhas. Fora são duas piscinas água quente e hidromassagem e uma sauna seca que fica dentro de um antigo bondinho ATM. O cenário é bem sugestivo e deve também ser bem legal a noite.

Paradinha no buffet, que fica na antiga Sala Cavalli, para comer um iogurte e comer uma fruta antes de descermos para aproveitar os percursos de água e sauna que ficam no subsolo. Tem cascata, sauna com bicarbonato para fazer auto-esfoliação, hamman, piscina com cromoterapia.

Milão spa

Fiquei tanto de molho, que quando parei em uma das salas relax com colchão de água e musiquinha com barulho de água, dormi uns 20 minutos.

Ainda demos mais uma parada no buffet para um lanche, sempre a base de frutas e biscoitos, antes de irmos tomar banho. Os vestiários são equipados com secadores, cremes para o corpo, shampoo e sabonete líquidos. Você precisa levar mesmo só o maiô ou biquíni.

Pessoalmente, para o preço que custa, eu achei que eles tem poucos funcionários, mas nada que tenha comprometido o nosso dia lá.

Para quem quer fazer uma coisa diferente em Milão e adora um relax, é uma ótima opção. Eles tem também iniciativas como café-da-manhã (sábado e domingo) e happy hour (todos os dias) e tratamentos de beleza que não estão incluídos no preço da entrada.

QC Terme Milano  (site)
Piazzale Megadlie d’Oro 2 (Metrô Porta Romana)
De Segunda  à Quinta: das 9h30 às 23h
Sexta: das 9h30 às 00h30
Sábado: das 8h30 às 00h30
Domingos e feridos: das 8h30 às 23h
 
Ingresso dia inteiro 45 euros (seg a sex)
Ingresso dia inteiro 50 euros (sab – dom e feriados)
Aperiterme – happy hour 38 euros (a partir das 17h30 seg a sex)
Aperiterme – happy hour 42 euros (a partir das 17h30 sab e dom)
Relax com as estrelas 34 euros (a partir das 19h30 seg a sex)
Relax com as estrelas 38 euros (a partir das 19h30 sab e dom)
 
Não é consentida a entrada a menores de 14 anos 

Deu no New York Times

Milão cidade que não tem nada para se ver. Milão cidade de negócios, a São Paulo italiana. Milão (só) cidade da moda e design.

Escuto frequentemente esses comentários sobre a cidade para onde me mudei há 13 anos e da qual escrevo há 2 anos nesse blog. Mas quem segue o Milão nas mãos também deve ter lido várias vezes eu dizer que Milão não é uma cidade óbvia ou uma cidade para turistas (e até moradores) preguiçosos, daqueles que querem belezas escancaradas em suas caras e segredos facilmente desvendados em cada esquina.

Só quem vive realmente uma cidade pode colher a sua essência, seja ela qual for. Então, me desculpem os viajantes desavisados, que aqui chegam esperando encontrar roupas penduradas nos varais das ruas estreitas da cidade ou senhoras vestidas de preto sentadas nas portas de casa.

Capital da moda e do design sim, Milão é também a capital econômica do país e isso lhe confere um ar mas cosmopolita em relação a outras cidades italianas. Sem falar na grande quantidade de arte, cultura e história que também temos aqui.

E agora, que a cidade atrai a atenção do mundo em vista a Expo, um vídeo de 6 minutos publicado na sessão Viagens do portal do Jornal New York Times no dia 7 de janeiro, descreve Milão como uma cidade bela que não se entrega a primeira vista, em pequenas entrevistas a moradores e alguns empreendedores que fazem da cidade o que ela é: italiana, mas com um olhar internacional.

HangarBicocca, Pavè, Gallerie d’Italia, Al Taglio, Nonostante Marras, Ceresio 7, Un posto a Milano são alguns dos lugares mostrados no vídeo e exemplos da Milão que não se repousa, mas que sabe viver.

Aqui fica o vídeo com uma minha pequena dica: na sua próxima passagem por aqui dedique mais tempo a cidade e se lembre que Milão é para entendedores. Deixe-se surpreender.