Liquidações em Milão

Estávamos todos um pouco mais contentes depois de escutar a notícia (não confirmada) de que nesse inverno, as liquidações em Milão começariam antes do Natal para ajudar nas vendas nesse terrível tempo de crise.

A alegria durou pouco. Está mais do que confirmado e divulgado que, como todos os anos, as liquidações milanesas vão começar depois do ano novo, no sábado 5 de janeiro e devem durar 2 meses.

Se você está por aqui, não existe época melhor para comprar pequenos sonhos de consumo com descontos que muitas vezes podem chegar a 50%. A dica é, se possível, aproveitar os primeiros dias: mais passam as semanas e os descontos são maiores, mas a variedade é menor e fica difícil achar tamanhos como P e M.

liquidacoesinvernomilao

Fila na frente da Gucci

 

 

 

 

 

 

 

 

Se a sua meta são lojas das grifes mais badaladas, prepare além da carteira a paciência para ficar do lado de fora (no frio) em uma fila mais ou menos organizada, esperando para entrar.

Boas compras!!

A cozinha italiana outonal

O outono já deu as caras por aqui e como não poderia deixar de ser, já mudou os pratos preparados nas casas dos italianos e os menus dos restaurantes, porque nada melhor do que cozinhar (e comer) os pratos da tradição outonal.

Se você é amante da boa mesa e está por aqui nessa época, procure restaurantes que ofereçam o melhor dessa estação do ano.

Tagliolini com trufas

É o momento de comer massas preparadas com trufas, funghi, feijão, lentilhas e verduras. Carnes cozidas no vinho (como o brasato) ou não (como o bollito, preparado com verduras) que acompanham a rainha dessa estação para os italianos do Norte: a polenta!

Essa também é preparada aqui para acompanhar carne de coelho e existe a versão servida com uma carga bombástica de gorgonzola. E por falar em gorgonzola, não podemos esquecer os queijos, que nas noites frias, acompanhados de vinhos tintos e por que não, geléias, são uma ótima pedida.: parmigiano, taleggio, pecorino, stracchino, fontina… a lista de queijos aqui é interminável.

E ainda temos os frios e salames, as sopas, os risotos, os doces a base de castanhas, chocolate e marron glace…a lista é interminável.

Marron Glacè com calda de chocolate

 

 

 

 

 

 

 

Fatias de panetone com creme mascarpone

Escolha o seu prato e buon appetito!!

Música Clássica nas Igrejas

Para o turista amante da música clássica que não conseguir bilhetes para um concerto no Teatro alla Scala, Milão oferece uma rica programação de música nas mais belas igrejas da cidade, na maior parte das vezes, grátis.

A graciosa igreja de San Fedele (pertinho do Duomo) propõe uma verdadeira temporada musical, com concertos que vão até junho 2013, a cada 2 semanas (mais ou menos) sempre aos domingos às 17.00 com ingresso gratuito. Leia a programação completa aqui.

A igreja de San Fedele

Outra alternativa são os concertos na suntuosa igreja de Santa Maria della Passione (também perto do Duomo) que apresenta um programa a cada segundo domingo do mês às 16.30, também grátis , até junho do próximo ano.

O interior da igreja de Santa Maria della Passione

A medieval Basilica de San Marco, no bairro de Brera, oferece em novembro 3 datas com concertos de música antiga, sempre às 21.00 com igressos a 12 euros. Junto com outras igrejas milaneses,  a Basilica é uma das mais importantes da cidade.

Sempre em novembro, a iniciativa Cantantibus Organis apresenta 2 concertos para orgão: dia 18 na antiguissíma e belíssima Basilica de San Simpliciano às 17 com entrada franca. No dia 25 o concerto será apresentado na moderna igreja (foi construída em 1932) de Santa Maria Annunciata in Chiesa Rossa, sempre às 17 e com ingresso gratuito. Veja a programação.

O interior da Basilica de San Simpliciano

Onde mais você poderia apreciar uma boa música em cenários repletos de obras de arte, afrescos e esculturas?

Moleskine City Notebook Milão

Na era dos smartphones e tablets que subistituem agendas e afins, um clássico muito analógico resiste: as cadernetas Moleskine.

Molenskine é o legendário caderninho (agenda, anotações e desenhos) dos artistas e intelectuais europeus: de Van Gogh a Picasso, de Hemingway ao escritor inglês Bruce Chatwin, que antes de partir para a Austrália comprou todos os Moleskine que conseguiu encontrar.

Produzidos por pequenas fábricas francesas que forneciam as papelarias de Paris, no final so século  passado eram praticamente impossíveis de encontrar. Em 1998, graças a um editor milanês, Moleskine finalmente voltou às prateleiras das papelarias e livrarias.

São várias versões com dimensões e páginas diferentes e, para os viajantes, a versão City Notebook.

Desde que comecei a aventura do Milão nas mãos com as minhas peregrinações pela cidade e anotações de dicas, endereços, preços e etc, comprei o meu e não me separo mais.

O City Notebook Milano (mas existem versões de várias cidades) é composto de mapa da cidadepor área, mapa do metrô, índice das ruas, conversor de medidas, 76 páginas em branco para você anotar ou desenhar tudo o que precisa, 96 páginas (com índice) para você catalogar e escrever notas pessoais de restaurantes, hotéis, bares, museus e etc. Para terminar, 32 post-it para deixar mensagens e 12 folhas de acetato para você sobrepor aos mapas e criar os seus itinerários. Ou seja, Moleskine pensou em tudo para você criar o seu guia pessoal da cidade.

O Moleskine City Notebook Milano custa 15,50 euros e é vendido nas melhores livrarias e papelarias da cidade. Eu comprei o meu na Libreria Rizzoli da Galeria Vittorio Emanuele.

Ótimo para quem vem sempre para cá ou para um presente especial.

Flutuando em Milão

A instalação interativa On Space Time Foam, no HangarBicocca em Milão, do artista e arquiteto argentino Tomás Saraceno foi inaugurada no último dia 26 de outubro e já é a terceira mostra mais visitada da Itália. Já nos primeiros dias a mostra recebeu 2.000 visitantes por dia, causando um tempo de espera de até 2 horas e meia. Eu cheguei logo no horário de abertura e peguei a senha para as 11.15 depois de me registrar apresentando um documento com foto.

On Space Time Foam é una obra “flutuante” formada por três membranas que se tornam três níveis por onde o público pode engatinhar (mais do que caminhar) suspeso a 20 metros de altura (o acesso à obra é feito através de escadas laterais e antes de entrar você tem que tirar sapato, brincos, colares, correntes , anéis e cintos).

Foram meses de preparação e experimentações para compor a obra, que contou com um time multidisciplinar de arquitetos e engenheiros. É um trabalho peculiar e sugestivo, que não deixa o público participante indiferente. Uma experiência (sensorial) que requer a disponibilidade de interagir com o espaço e com as outras pessoas, já que o movimento delas influência o seu, dada a deslocação do ar. A diversão, o esforço físico e o alto nível de emoção são garantidos.

Do térreo a obra é visível para o público e o acesso é imediato. Para o acesso ao andar superior para entrar na obra, é necessária a reserva (no local) para o primeiro horário disponível no dia da visitaO acesso é consentido por mais ou menos 15 minutos a um grupo de poucas pessoas de cada vez e não é recomendado à pessoas que sofram de vertigem, com problemas cardíacos ou  ataques de pânico e gestantes.

A obra vista de baixo – Foto: site HangarBicocca

A entrada ao andar superior é proibida a menores de 18 anos.

A obra fica no HangarBicocca até o dia 3 de fevereiro 2013.  Ah, e para quem estiver se perguntando: sim, aquela alí em cima no vídeo sou eu.

On Space Time Foam – HangarBicocca
Via Chiese, 2
De seg á qua: fechado
De qui à dom: das 11.00 às 23.00
Até 3 de fevereiro 2013 – Ingresso gratuito