O café na Itália

Os italianos são grandes bebedores de café. Assim como nós brasileiros é um tal de vamos tomar um cafezinho pra cá e pra lá. O café aqui se toma em pé nos balcões dos bares a qualquer hora do dia ou ao final de uma refeição nos restaurantes, mas pedir e degustar um café aqui é quase uma ciência.

Para mim o café é a melhor parceria Itália-Brasil: nós um dos maiores produtores de café de grande qualidade e os italianos grandes torrefadores e vendedores dos melhores cafezinhos.

Mas como esse é um assunto que para mim é muito “delicado” (sou uma apreciadora/bebedora incondicional de café e só tomo café expresso e de preferência de uma só marca) vou avisando que o tal do cafezinho aqui não agrada a maioria dos brasileiros.

É difícil tomar um café ruim nos milhares de bares espalhados pelo país, a média é bem alta mas a principal diferença com o cafezinho brasileiro está na torrefação e na quantidade do famoso expresso.

Se você entra em um bar e pede um “caffè normale” vai se deparar com uma xicarazinha cheia até a metade com um café cremoso e uma espuma densa por cima (melhor o café mais tempo a espuma permanece). É o café para ser tomado em um único gole e muitos italianos tomam até sem açucar.

Para os brasileiros fanáticos que não queiram se aventurar na tradição italiana a melhor coisa é pedir um “caffé lungo”. Aí sim a sua xicarazinha vai vir cheia quase até a boca, mas o café é sempre forte e cremoso.

Mas a variações vendidas nos bares são muitas e pedir um café pode ser um pouco mais complicado do que dizer apenas normale ou lungo.

Aqui algumas variedades:
-Caffè: pedido assim é o expresso, o café normale
-Caffè decaffeinato: é o café sem cafeina, descafeinado.
-Caffè ristretto: expresso muito curto, no máximo um dedo da xícara.
-Doppio: duas vezes o expresso (não confundir com o longo).
-Lungo: café expresso com um pouco mais de água.

Café lungo, normale e ristretto

-Caffè macchiato: café com uma um pouquinho de leite (“mancha”). O leite pode ser frio (macchiato freddo) ou quente (macchiato caldo).
-Caffè corretto: café com um pouquinho de grappa ou outra bebida alcoolica.
-Caffè shakerato: ideal no verão, é o café com gelo agitado na coqueteleira.
-Americano: um expresso servido em xícara grande junto com um bulê de água quente para “alongar” ou melhor, americanizar o café.
-Marrochino: café expresso com espuma cremosa de leite e por cima chocolate em pó. E sempre servido em uma xícara de vidro.

E depois ainda tem o cappuccino e o caffé latte, que não são a mesma coisa. Mas isso, já é uma outra história…

Entre em um bar, escolha a sua versão e bom café!!

As variedades

10 Corso Como

Esse é o endereço, esse é o nome da loja. Mas não a chame loja, 10 Corso Como é um concept store e se você está em Milão e quer grifes e design de luxo, nem que seja só para olhar, tem que passar por aqui.

Inaugurada em 1991 por Carla Sozzani (irmã da editora da Vogue italiana e figura carimbada da moda milanesa), é umas das mais (se não a mais) conhecida concept store da Itália: moda, design, uma livraria, uma galeria de arte, um café-restaurante e até um pequeno e exclusivíssimo hotel (3 Romms). Tudo reunido em um espaço aconchegante e muito bem cuidado.

Os preços são para orçamentos sem limites. No departamento feminimo, masculino e acessórios você encontrará marcas como: Balenciaga, Burberry Prorsum, Comme des Garçons, Diesel, Lanvin, Lavenham, Mackintosh, Martin Margiela, Moncler, Moncler Gamme Bleu, Paul Smith, Prada, Alexander McQueen, Balmain, Céline, Junya Watanabe, Lanvin, Marni, Mary Katrantzou, Miu Miu, Moncler, Prada, Christian Louboutin, Converse, Globe-Trotter, Manolo Blahnik, Marc Jacobs, entre outros.

Mas se a intenção não é acabar com sua conta bancária, entre, dê uma volta, olhe, pegue, prove e se no final decidir não levar nada, sente-se para tomar um café, um chá, uma taça de vinho ou até almoçar ou jantar antes ou depois de passar no espaço da galeria (2 andar) para conferir a mostra da vez (grátis).

Comece visitando o site, que já dá uma idéia do estilo refinado da loja e do espírito 10 Corso Como.

10 CORSO COMO
Corso Como, 10
Segunda à segunda das 11.00 às 19.30 (loja)
A galeria e a livraria fecham às segundas pela manhã
e abrem a partir das 15.30. Nos outros dias das 11.00 às 19.30
O bar- restaurante às segunda abre das 18.00 às 01.00
nos outros dias das 11.00 às 01.00
 
 

Como se vestir (outono e inverno)

Viajar é ótimo, mas não conheço ninguém que goste de arrumar malas. É sempre um tal de “o que eu levo”? ou  “será que vou usar isso”?

Eu odeio tanto arrumar (e depois desfazer) malas que sou do tipo econômico. Levo peças que combinam entre si e tento otimizar tudo. Nada de uma camisa ou calça que só fique bem com uma outra peça. Um par de sapatos  que combine só com um look, nem pensar!

Para uma mala na medida certa, traga poucas roupas e conte com acessórios (cintos, colares, echarpes e pulseiras) para transformar o seu look. Prefira também cores escuras  e tecidos que não amassem.

como se vestir em Milão

Look trench – outono

Se você está vindo para cá e quer se misturar entre os meneguinos (é assim que são chamados os nativos de Milão), deixo aqui algumas dicas (muito pessoais), lembrando que a elegância está em se vestir de modo adequado a ocasião e temperatura.

-esqueça as camisetas. Abuse de blusas e camisas de mangas longas, se estiver um pouco mais quente, basta dobrá-las

-um jeans com um corte legal é sempre um coringa em uma viagem; você pode usá-lo durante o dia e transforma-lo a noite mudando os sapatos e o casaco

-uma calça preta de corte reto também é indicado. Assim como o jeans, pode ser usada durante o dia e transformada a noite.

-um vestido

– 2 ou 3 suéteres  de malha/lã ou cashmere

-um casaquinho longo ou um blazer

-um trench (no outono). O meu preferido é o clássico bege, mas existem várias versões. É uma peça que se usa bastante aqui e que é perfeita para a meia estação. Se você ainda não tem um, não se preocupe: você está em Milão.

-Sapatilhas, um tênis legal ou mocassin que vá com tudo e um sapato de salto se você for adepta.

-echarpes: quanto mais longas, melhor. Assim, se o frio aperta, é só você dar várias voltas no pescoço.

Se você está vindo para cá a partir de dezembro, vai pegar o inverno e aí a mala já muda um pouco. A dica, como sempre, é se vestir em camadas. Os ambientes fechados são aquecidos e você vai ter que eliminar alguma coisa.

-um casaco de lã pesado, mas atenção, mesmo o casaco que é pesado para uma cidade como São Paulo, aqui é leve demais para os meses de dezembro à fevereiro

como se vestir inverno Milão

Look inverno

 -meias-calças grossas, de lã ou cashmere: quem sente muito frio, pode usá-las por baixo das calças

-luvas, cachecóis, gorros ou chapéus. Ter as extremidades do corpo aquecidas ajuda muito

-meias de lã

-segunda pele ou camisetas de tecidos térmicos

-botas e sapatos pesados, de preferência com sola de borracha para a eventualidade de neve (pés molhados e frios estragam qualquer viagem)

Adaptando a lista, as dicas são as mesmas para os homens. As fotos abaixo são do site The Sartorialist e mostram como é possível um look legal mesmo com botinhas tipo trekking.

Clique aqui para ver as ler sobre o clima e temperaturas em Milão .

como se vestir inverno Milao

Sobrancelhas Divinas

Se chama Brow Bar Benefit  mas de bar tem bem pouco. Na verdade é o serviço de algumas lojas Sephora da cidade que te promete e te dá sobrancelhas hollywoodianas.

Se você não tem medo de cera e faz tempo que está pensando em um olhar mais charmoso, pode tentar a aventura.  O serviço é com hora marcada, mas se você estiver pelo centro e quiser tentar, entre em uma loja (Via Dante e Corso Vittorio Emanuele) e pergunte se tem uma brechinha nos horários.

Eu provei o serviço em uma manhã de julho e confesso que estava meio tensa. Ok, eu já tinha tirado as sobrancelhas  com cera e sempre achei a melhos maneira de tirá-las, mas sempre limpei o excesso, nunca ninguém tinha redesenhado minhas sobrancelhas  medindo tudo com reguinhas e pincéis.

Fui logo dizendo para a mocinha que não queria sobrancelhas muito finas e ela respondeu: relaxa, eu cuido de tudo. Fechei os olhos e ela começou: penteia aqui, coloca a cera alí e o primeiro puxão. Serviço terminado na primeira sobrancelha ela me deu um espelho.  Não estava acostumada com sombrancelhas assim e choquei.  A mocinha me diz de novo: relaxa, vão ficar ótimas, você só tem que se acostumar. Fecho os olhos de novo e partimos para a segunda.

Resumindo: quando tudo acabou eu estava com um par de sombrancelhas completamente novas e arqueadas (no dia seguinte já estava acostumadíssima e adorando). Como a Sephora promete: hollywoodianas.

A Browbar Benefit de Sephora

 

 

 

 

 

 

 

É claro que a mocinha me sugeriu de voltar uma vez por mês (como se o preço fosse de uma normal esteticista),  mas como logo depois fui viajar, fui limpando o excesso e mantendo o desenho.

A depilação da sombrancelha tem um custo alto, quase excessivo: 21 euros, mas a satisfação é garantida.  A Brow Bar Benefit Sephora  também oferece os serviços de coloração das sobrancelhas e depilação do buço.

Brow Bar Benefit Sephora
Via Dante, 14  e  Corso Vittorio Emanuele, 24/28
 

Programação Outubro/Novembro 2012

Outubro

Shows/Espetáculos:
The Cranberries (29 outubro) – Mediolanum Forum – Venda bilhetes

Mostras:


 

 

 

 

 

 

Picasso – Palazzo Reale (até 6 de janeiro 2013)
Bramantino – Castelo Sforzesco – grátis (até 14 de outubro)
Peter Lindebergh – Galeria Carla Sozzani – grátis (até 4 de novembro)
Constantino 313 dC – Palazzo Reale (25 outubro 2012 – 17 março 2013)

 

Novembro

Shows/Espetáculos:


 

 

 

 

 

 

 

 

Alegria – Cirque du Soleil (de 15 a 18 novembro) -Mediolanum Forum- Venda bilhetes

Madeleine Peyroux (6 e 7 novembro) – Blue Note – Site Blue Note (inglês) e bilhetes

Mostras:

 

 

 

 

 

 

On Space Time Foam (instalação interativa) – HangarBiccoca (até 2 de fevereiro 2013)

 

Fotos: internet