Mostra fotográfica de Gordon Parks

No último dia 25 de abril, a Fondazione Forma, instituição milanesa dedicada à fotografia, inaugurou a primeira grande retrospectiva européia do grande fotógrafo autodidata americano Gordon Parks, que chega para enriquecer ainda mais a programação os próximos meses em Milão.

mostra foto milao parks

Talentoso a 360 graus, Parks foi também compositor, roteirista, diretor, escritor, jornalista e ativista político. Em 1944 trabalhou como freelancer para a revista Vogue e em 1948 entra para o time da revista Life onde trabalha como jornalista e fotógrafo por 20 anos.

parks mostra foto milao

Considerado um dos mais importantes fotógrafos do século 20, Parks nasceu no Kansas em 1912, era negro e último de 15 irmãos. Nos seus 93 anos de vida, atravessou a segregação racial (que vivenciou na pele), protestos, conquistas e o nascimento dos mitos que fizeram a história do século 20 e que Parks soube contar para o mundo como um grande narrador.

gordon parks mostra foto milao

Na retrospectiva milanesa estão presentes os cliques famosos, como a foto entitulada American Gothic, de 1942, onde uma faxineira negra é retrata segurando suas vassouras à frente de uma bandeira americana, além de retratos de moda e personalidades famosas como Muhammed Ali, Malcom X e Ingrid Bergman, belíssima, fotografada na ilha italiana de Stromboli em 1949.

Fotos: Divulgação

Gordon Parks – Uma história Americana
Fondazione Forma
Piazza Tito Lucrezio Caro, 1
De 25 de abril à 28 de junho
Bilhetes: 7, 50 euros
 

A mostra de Modigliani e a história das cabeças falsas

Foi inaugurada na semana passada no Palazzo Reale a mostra Modigliani, Soutine e os artistas malditos. A coleção Netter: mais de 120 obras de Modigliani, Soutine, Utrillo, Suzanne Valadon, Kisling e muitos outros artistas judeus ativos na Paris boêmia no ínicio do século 20, reunidas por Jonas Netter, caçador de talentos e colecionista.

Quadro Mostra Modigliani Milao

A obra Elvire com gola branca

Essa belíssima mostra nos dá a oportunidade de recordar o que aconteceu há quase 30 anos em Livorno (Toscana), cidade natal de Modigliani.

A história das falsas cabeças atribuídas a Modigliani encontradas nas valas livornesas em 1984 foi contata de muitas maneiras e com grande ênfase pela mídia que, no acontecimento, desempenhou um papel fundamental desde o início.

Descoberta obras modigliani livorno

A descoberta das esculturas em 1984

Durante a mostra celebrativa do centenário do nascimento de Amedeo Modigliani, na Vala Real de Livorno foram encontradas três cabeças esculpidas que muitos críticos e estudiosos de arte não exitaram em atribuir a Modigliani. A tese era de que o artista tivesse jogado as esculturas, inacabadas, porque não estava satisfeito com o próprio trabalho. Acolhida por todos os envolvidos como uma descoberta fantástica, a notícia se espalhou por todo o mundo até o momento que se descobriu que era tudo uma piada: uma brincadeira bem pensada de um grupo de estudantes livorneses, que tinham esculpido uma das três testas em uma noite, em uma garagem e usando ferramentas como uma furadeira Black  & Decker (marca que utilizou o acontecimento como publicidade).

Inicialmente os críticos não acreditaram na versão dos três rapazes e os acusaram de serem mitomaníacos. Os três foram obrigados a realizar novamente, ao vivo em um canal TV, a mesma escultura para colocar fim as dúvidas.

Os estudantes autores da brincadeira

As outras duas cabeças encontradas foram esculpidas por um artista que queria desmistificar os mitos construídos pela sociedade de consumo. A brincadeira é uma das mais famosas e bem sucedidas já realizadas no país e nos faz interrogar sobre a arte, os valores atribuídos às operas de artistas famosos e à potência dos meios de comunicação. Se os três estudantes não tivessem “se entregado” , hoje as três cabeças estariam expostas em algum museu com sistema de segurança moderno e valeriam milhares de euro.

 

Modigliani Soutine e gli artisti maledetti. La collezione Netter
Palazzo Reale – Praça Duomo
De 21 de fevereiro a 8 de setembro 2013
Segundas: 14.30-19.30
De Terça a Domingo: 9.30-19.30
Quinta e Sábado: 9.30-22.30
Ingressos: 11 e 9,50 euros

As mostras de arte em Milão em 2013

Depois do imenso sucesso da mostra de Picasso em Milão, no Palazzo Reale, com uma média de 4.500 visitadores nos dias de maior afluência, a cidade se prepara para o calendrário das mostras de arte de 2013 anunciado pelo secretário da cultura de Milão.

As obras do artista Amedeo Modigliani, Rodin, o expressionismo americano, Bob Dylan, a fotografia de Robert Doisneau, as gravuras de Andy Warhol e até os mangás japoneses recheiam a programação dos museus e espaços de exposições da cidade.

O Palazzo Reale deixa Picasso para dar espaço, já em fevereiro, à mostra Modigliani e os artistas de Montparnasse: a coleção de Jonas Netter. Depois será a vez das esculturas de Rodin e de uma mostra monográfica dedicada a um dos gênios do renascimento lombardo, Bernardino Luini.

Obra de Amedeo Modigliani

A produção de arte contemporânea será homenageada com uma mostra que celebra a pintura expressionista abstrata americana (de Pollock a Pop Art) proveniente do Withney Museum de Nova Iorque e com uma grande retrospectiva dedicada ao artista italiano Piero Manzoni, nos cinquenta anos de sua morte.

O pintor americano Jason Pollock

A fotografia terá o seu espaço nas mostras do fotógrafo francês Robert Doisneau em fevereiro no Spazio Oberdan de Milão e na manisfestação dedicada à fotografia italiana em branco e preto de 1947 a 1967.

A famosa foto do beijo do Hotel de Ville

Para fechar o ano com chave de ouro, o cineasta Amos Gitai expõe uma instalação, sempre no Palazzo Reale e Wandy Warhol marca presença no Museu Novecentos, que expõe obras da coleção Bank of America do protagonista da pop art americana.

Acompanhe o Milão nas mãos para ficar por dentro de todas as dicas das mostras de arte em Milão nesse 2013.

Fotos: internet

Follow my blog with Bloglovin

Os grandes shows de 2013 em Milão

Show no estádio de San Siro

Para quem mesmo viajando não pode perder um showzinho ou um showzão, o calendário dos grandes concertos em Milão para 2013 está recheado de grandes nomes.

A maioria dos mega shows aqui na cidade são no estádio de San Siro ou no Forum de Assago (que é menor e coberto). Mas outras estruturas menores também hospedam artistas de nome.

Para 2013 Milão oferece:

David Guetta – 1 de fevereiro 2013

Eros Ramazotti – 12, 14, 15 e 17 de março 2013

Green Day – 24 de maio 2013

Bruce Sprinsteen – 3 de junho 2013

Bruce Springsteen

 

 

 

 

 

 

 

Iron Maiden – 8 de junho 2013

Kiss – 18 de junho 2013

Bon Jovi – 26 de junho 2013

Iggy Pop – 11 de julho 2013

Depeche Mode – 18 de julho 2013

Robbie Willians – 31 de julho 2013

Peter Gabriel – 7 de outubro 2013

A venda online dos ingressos é feita pelo site (inglês) da Ticketone ou nos postos de venda como na livraria Mondadori da Praça Duomo, 1.

Escolha o seu concerto e divirta-se!!

Fotos: internet

 

Amor e Psique em Milão

Amor e Psique. A história desse casal, ele deus do amor (Eros), ela a mais linda de todas as mortais, capaz de despertar a fúria e a inveja de Afrodite, deusa do amor e mãe de Eros, rendeu várias obras de artes.

Quadros e esculturas, ao longo dos séculos reproduziram a beleza e o amor desses dois jovens apaixonados.

Até o dia 13 de janeiro 2013, com entrada gratuíta no Palácio Marino, sede da prefeitura de Milão, ficarão expostas duas obras provenientes do Museu do Louvre.

As obras expostas no Palácio Marino

 Logo na entrada da magnífica sala Alessi, onde foi reproduzido um jardim neoclássico (período da obras), o quadro “Psyché et l’Amour” (1798) do pintor francês François Gérard . Depois de uma breve explicação da guia (em italiano) se passa à parte de trás, onde está exposta a escultura “Amore e Psiche stanti” (1797) do escultor italiano Antonio Canova.

A entrada é feita em grupos e a visita não dura mais que 15 minutos. A espera na fila, no lado de fora, depende do horário e do dia da semana (eu esperei 15 minutos para entrar, mas não era final de semana).

A exposição faz parte da parceria da iniciativa privada (ENI) com o museu francês, que pelo quarto ano consecutivo propõe a exposição de singolas obras de arte (é a segunda vez que são expostas duas) com ingresso gratuíto. As edições passadas foram um sucesso e pelas filas que tenho visto nos últimos dias na Praça Scala, esse ano não vai ser diferente.

Se você estiver em Milão nesse período, porque não dar uma passadinha?

Amore e Psiche a Milano
Palazzo Marino – Sala Alessi
Piazza Scala, 2
Até 13 de janeiro 2013 das 9.30 às 20
Ingresso gratuíto
 

Foto: site Comune di Milano