City Life e os arranha-céus que estão mudando o skyline de Milão

La città che sale! O famoso quadro do pintor futurista Umberto Boccioni, literalmente se intitula ‘A cidade que sobe’.

Pintado entre 1910 e 1911, mostra no fundo um prédio em construção. Mostra o futuro, o dinamismo da Milão do início do século 20. Mais de 1 século depois, vendo a Milão dos novos arranha-céus, o quadro de Boccioni parece quase profético.

Umberto_boccioni_la_città_che_sale

Depois da inauguração e do sucesso do bairro de Porta Nuova, na ex zona Varesine, Milão muda seu skyline com o projeto City Life, que ainda não está completamente pronto, mas que já foi adotada pelos milaneses como área de lazer como constatei da última vez que passei por lá em uma tarde de feriado.

O Projeto

City Life é o projeto de requalificação da antiga área da Feira de Milão, que ficava dentro da cidade e que foi transferida para o município de Rho em 2005.

Dois anos depois, em 2007 começaram os trabalhos do novo bairro comercial e residencial, construído em uma superfície de 255 mil metros quadrados.

Parte desse grande espaço foi idealizado para ser a maior área de pedestres de Milão, rodeada de um parque público, das residências e os famosos arranha-céus comerciais.

Aliás, são as 3 grandes torres projetadas pelos ‘archistars’ Isozaki, Hadid e Libeskind, a grande atração do bairro.


Rending do projeto - Di Daniel Libeskind Studio - libeskind.com, CC BY-SA 4.0


Rending do projeto – Di Daniel Libeskind Studio – libeskind.com, CC BY-SA 4.0

Torre Isozaki

Projetado pelo famoso arquiteto japonês Arata Isokaki, é conhecido também como “O Reto” (Il Dritto) e é destinado aos escritórios da companhia de seguros Allianz e com seus 207 metros e 50 andares e elevador panorâmico nas laterais, é o prédio mais alto da Itália.

Isozaki Milão

Torre Hadid

Projeto da recém falecida arquiteta inglesa de origem iraniana, Zaha Hadid, é chamado de “O Torto” (Lo Storto), já que se eleva numa arquitetura torcida. Tem 40 andares distribuídos em 175 metros e será a sede da companhia de seguros Generali.

Zaha Hadid Milão

Torre Libeskind

Foi projetado pelo arquiteto americano Daniel Libeskind e sua construção vai começar só em 2018. Conhecido também como “O Curvo” (Il Curvo), vai ter 160 m de altura e será destinado a escritórios.

As residências

Situadas em lados opostos da grande área, as residências foram projetadas por Zaha Hadid e Daniel Libeskind e nem preciso dizer que já é um dos metros quadrados mais caros da cidade.

IMG_0424

Libeskind Milão

O restante do espaço vai ser destinado a lojas, restaurantes, supermercados e um estacionamento subterrâneo.

Há poucos meses, foi inaugurada a estação de metrô Tre Torri, da linha lilás, que fica aos pés dos prédios principais. Para quem tem mais tempo em Milão e gosta de arquiteturas contemporâneas, uma passada no bairro City life completa uma visita pela cidade.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *