Dicas do que fazer em Cinque Terre

A Itália é conhecida pelas suas cidades de arte, mas seu litoral é cheio de lugares encantadores. Há pouco, visitei uma das suas localidades mais baladas e preparei esse post com dicas do que fazer em Cinque Terre, que fica na região da Ligúria, a poucos km de Gênova e La Spezia.

Cinque Terre é patrimônio Unesco desde 1997 e constitui um parque nacional. O nome vem dos cinco burgos encravados nas rochas à beira do mediterrâneo, cada um com suas características e belezas, ainda que o show ali fique por conta do mar azul. A paisagem das cidades é típica italiana com as casinhas coloridas, construídas uma grudada na outra.

vsita riomaggiore

Riomaggiore: é a primeira cidade de Cinque Terre para quem sai de La Spezia.

Manarola: bem pequeninha, é a segunda cidade e talvez a com o panorama mais bonito.

Corniglia: o menor burgo e o mais alto, fica a 100m do nível do mar. Para chegar ao centro, é possível ir de ônibus ou subir uma escadaria de mais de 300 degraus.

Vernazza: Considerada por muitos turistas a pérola de Cinque Terre, seu centrinho é emoldurado pela praça, a pequena praia e pelos inúmeros restaurantes.

Monterosso al mare: A maior das cinco cidades e com praias também de areia.

Por ser relativamente perto de Milão, a região costuma ser visitada por muitos turistas em um bate e volta. Eu não acho que valha a pena, já que a viagem de trem é longa (entre ida e volta são no mínimo cerca de 6h).

Acredito que seja um lugar para visitar com calma, passar pelo menos 1 noite, para ter o tempo de conhecer todos os burgos e viver um pouco da atmosfera do lugar. Baixe o mapa em PDF de Cinque Terre clicando aqui.

Como chegar

A base para chegar a Cinque Terre é a cidade de La Spezia. É de lá que saem os trens que passam pelas cinco cidadezinhas.

Nós fomos de carro até lá e o deixamos 3 dias em um estacionamento embaixo da estação de trem.

A única outra opção é ir de trem, a partir de Milão. A viagem não é rápida mesmo com o trem direto (3h) e as opções de horário são poucas. A maior parte das viagens são com pelo menos 2 conexões e duram de 4h a 5h.

Em La Spezia, é só comprar o bilhete para o “Cinque Terre Express” que tem o preço fixo de 4 euros, independente da cidade para onde você vai. A frequência, durante o dia, é de cerca 20 minutos.

Onde ficar

O lugar ideal onde se hospedar em Cinque Terre, vai muito das suas expectativas. Nós escolhemos Vernazza, porque sabíamos que era considerada a pérola da região, mas como não se encantar pelas outras. Em Vernazza as opções eram apartamentos, mas muitos deles com móveis antigos, de aparência duvidosas. Foi aí que encontramos no Booking o Silver Flat, muito gracioso e com a vista para a graciosa praça da cidade.

vista de vernazza

As localidades têm propostas de pequenos hotéis (geralmente 3 estrelas) e apartamentos, entre esses últimos, alguns mais ou menos bem localizados. Em Monterosso, as opções de bons hotéis são mais variadas, com estruturas de 3 e 4 estrelas bem cotadas no Booking e com ótima localização.

Muita gente acaba escolhendo se hospedar em La Spezia, que tem opções de hotéis ótimas.

Como se locomover

Para ir de uma terra para outra, você tem algumas opções. Minha dica, para quem fica mais tempo, é explorar cada uma delas, já que são experiências diferentes.

Trem

É a locomoção mais rápida e é fácil transitar entre uma terra e outra. Todas são conectadas pelo trem, que como expliquei, tem o preço fixo de 4 euros (por pessoa-trecho), independente entre quantas terras você transita.

Os bilhetes podem ser comprados nas máquinas, tem que ser validados e mantidos com você durante toda a viagem. Os controles são intensos e vi turistas levarem 45 euros de multa (por pessoa) por estarem sem bilhete.

Barco

Outra maneira de se locomover pela região, dessa vez vendo a paisagem das cidadezinhas a partir do mar, é navegando pelo Golfo dos Poetas.  A vantagem do barco, é que ele leva também a linda Portovenere (que não tem estação de trem).

O bilhete que vale o dia todo e dá o direito de você transitar pelas cidades até o horário final do serviço, custa 35 euros (adulto).

Foi a opção que usamos em um dos dias: fomos de Vernazza até Portovenere e voltamos parando em Riomaggiore e Manarola para um mergulho.

A pé

Cinque Terre é famosa pelas suas trilhas, que apesar de serem um pouco puxadas, oferecem vistas maravilhosas.

A mais famosa é o Sentiero dell’amore (Trilha do amor), cerca de 1km que liga Manarola a Riomaggiore, mas que no momento está interditada por causa de uma avalanche e deve ficar assim até abril de 2021.

Mas é possível ir de Vernazza a Monterosso, por exemplo, que foi o que fizemos em um dos dias (só a ida). São pouco mais de 3km, mas o tempo de percurso é mais ou menos 2h, já que o terreno é acidentado (mas seguro) e feito de subidas e descidas.

Vale a pena fazer pelo menos um dos trechos.

trilha vernazza monterosso

O que fazer

Quem vai a região durante o verão, tem a “difícil” tarefa de aproveitar as águas azuis da Ligúria. O mar é de uma beleza extrema e é quase impossível não querer mergulhar.

Nós conhecemos quatro das cinco terras, acabamos deixando de fora Corniglia que é a mais alta e com um acesso ao mar mais difícil e pequeno. Por outro lado, fomos também a Portovenere, que não faz parte das cinco, mas que vale a pena visitar.

Nós chegamos em um domingo a tarde, depois do almoço e passamos a tarde em Vernazza. Nosso apartamento era bem na pracinha da cidade, onde fica o porto-praia e aproveitamos para um mergulho, antes do jantar.

vista noturna manarola

Depois pegamos o trem e fomos até Manarola, conferir a dica do bar Nessun Dorma, que tem uma vista linda para a cidade e tomar o último drink.

Na segunda, foi dia de ir até Monterosso para aproveitar a praia e escolhemos nos locomover pela trilha. Como mencionei acima, são pouco mais de 3km em cerca de 2h de caminhada. A vista é linda e a chegada a Monterosso compensa o esforço.

vsita monterosso al mare

A trilha Vernazza-Monterosso é paga. Custa cerca 7,50 euros, mas existe a opção da CINQUE TERRE CARD de 1 dia, que custa 16 euros (adultos) e inclui viagens de trem (no dia da compra do cartão) até a meia-noite. Você pode comprar online ou na bilheteria no início da trilha.

Monterosso é a única das cinco cidades que tem praia com areia. Você pode optar pela praia pública, onde basta você estender sua toalha ou alugar um guarda-sol e espreguiçadeiras em um dos estabelecimentos. O que escolhemos custava 30 euros o dia todo.

No dia seguinte foi a vez de nos locomovermos de barco entre as cidades. Saímos cedo de Vernazza e fomos direto para Portovenere. Cidade medieval, que se expandiu em volta do castlo, foi lá que passamos a maior parte do dia, passeando pelas ruazinhas, parando para um banho de mar e ficando para o almoço. As opções de restaurante na cidade são as melhores e escolhemos o bom e gracioso Antica Osteria del Carugio

Voltando de Portovenere a Vernazza, paramos em Riomaggiore e Manarola para passear e para mais mergulhos, já que o dia estava lindo e quente.

Na noite da terça, ainda voltamos a Manarola, dessa vez de trem para o jantar no restaurante “Il Porticciolo”, ótima opção na cidade.

vsita portovenere

Últimas dicas

Tênis é o melhor calçado para você se locomover pelas rochas das praias e para fazer as trilhas. Nessas, é proibido o uso de sandálias de dedo. Impossível fazer os 3km de trajeto entre Vernazza e Monterosso, por exemplo, de hawaianas. Leve-as sempre com você, mas numa bolsa.

Tenha sempre dinheiro com você. Nós ficamos surpresos com a quantidade de lugares que não aceitavam cartão de crédito (inclusive alguns restaurantes).

Os restaurantes da região têm cardápios muito parecidos, a base de peixe, de massa com pesto (que é típico da Ligúria) e algumas opções mais turísticas (lasanhas, etc). Os melhores que fomos foram em Portovenere e Manarola.

Não deixe de provar também a autêntica focaccia lígure, porque lá elas são muito mais gostosas.

* Os post contém link para afiliados (Booking). Para saber sobre nossa política de monetização, clique aqui.

* Atenção: Booking e os hotéis afiliados trabalham com pagamento adiantado das reservas por cartão de crédito ou pagamentos feitos no final da estadia, diretamente nos hotéis. Não aceite pedidos de transfências bancárias.

Milão nas mãos não responde e se responsabiliza por problemas com reservas feitas com o Booking atráves do blog. Todo o processo de reserva é administrado pelo site Booking.com

REDES SOCIAIS

PASSEIOS GUIADOS EM MILÃO

CONHEÇA O GUIA MILÃO NAS MÃOS

e-Book Grátis: CLIQUE PARA BAIXAR

HOTÉIS EM MILÃO

POST ÍNDICE

FOTOS EM MILÃO

FOTOS EM MILÃO

OS MAIS LIDOS

OS MAIS PROCURADOS

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *