Franciacorta: vinho e relax em um roteiro de 2 dias

Produtora de um dos grandes vinhos italianos, a Franciacorta, a região que tem o mesmo nome do vinho que produz é também uma das mais belas paisagens da Lombardia.

O território de cerca 19 municípios, rodeado de colinas e banhado pelas águas do Lago d’Iseo, é uma boa opção para uma estadia de 2 dias para quem está de carro e quer conhecer um lugar diferente das grandes cidades e com boa oferta de enogastronomia, atividades e relax.

Passeio_Franciacorta

Nesse post, preparei uma ideia de roteiro de 2 dias pela Franciacorta, tentando incluir o que ela tem de melhor. Bom passeio!

PRIMEIRO DIA

Das 10 às 13h: Comece seu dia na região conhecendo o que ela oferece de melhor: o vinho.

Escolha uma das vinícolas que oferecem visitas com degustação na parte da manhã para conhecer o método de produção do Franciacorta.

Submetido a duas fermentações, a segunda acontece nas garrafas e com certeza a melhor parte dos tours é descer nos subsolos escuros e frescos das vinícolas para visitar as milhares de garrafas ‘dormindo’ (o mínimo são 18 meses) antes de virar um verdadeiro Franciacorta.

As vinícolas grandes e médias oferecem visitas geralmente todos os dias da semana, mas só algumas abrem também aos domingos atendendo os turistas. A maioria tem mais de um tipo de degustação, incluindo um ou mais tipos de Franciacorta.

Algumas delas são: Berlucchi, Bella Vista, Ca’ del Bosco, Barone Pizzini, Contaldi Castaldi, Ferghettina, Ronco Calino, Montenisa.

Franciacorta: uma terra, um vinho


Das 13 às 15h : É hora de continuar o programa enogastronômico e escolher um bom restaurante para o almoço para conhecer alguns pratos da tradição franciacortina.

No ótimo Dispensa Pani e Vini, minha sugestão é provar o manzo all’oleo, prato típico da Franciacorta que consiste em um pedaço de carne de boi cozida lentamente no azeite. Não precisa nem de faca para cortar.

Das 15 às 18h: Depois do almoço uma boa opção é ir até a cidadezinha de Iseo para uma caminhada a beira do lago.

A cidade tem um centro histórico pequeno, mas é muito charmosa. Se não for muito tarde, dali é possível pegar o barco até Monte Isola, a maior ilha lacustre da Itália, para continuar o dia por lá com uma caminhada.

A noite: Hora de pensar em um lugar legal para jantar. Na aconchegante Trattoria del Muliner, você pode escolher entre os pratos preparados com os peixes locais, como o spaghetti com sardinhas de Sebino ou a saborosa tinca ao forno recheada, uma das minhas preferidas.

SEGUNDO DIA

Das 10 às 13h: Para os amantes de atividades ao ar livre, a Franciacorta oferece várias opções, que na primavera ou verão podem ser ideais para aproveitar ainda mais a paisagem da zona.

Você pode optar por um passeio de bicicleta entre os vinhedos com a Iseo Bike ou por uma aula de golf no Franciacorta Golf Club emoldurada pela paisagem da região.

Das 13 às 15h: Para mais um almoço, uma boa opção é o restaurante Cascina Doss, que fica meio escondido mas oferece bons pratos com preços honestos em um ambiente bem agradável. Durante a semana, eles têm uma opção de cardápio com primeiro e segundo prato, água e café cerca de 20 euros.

Das 15 às 17: Em origem a Franciacorta é um território onde se estabeleceram, no século 12, várias ordens religiosas. Não deixe de visitar algumas de suas abadias e monastérios, como o de San Pietro in Lamosa

territorio_abbazie


INFORMAÇÕES:

Distância Milão – Franciacorta: 80Km

Meio de locomoção: carro

Como chegar: Autostrada A4 (Milão – Veneza) direção Veneza – saída Rovato

Elenco vinícolas Franciacorta

Elenco restaurantes Franciacorta

Elenco das igrejas e monastérios


1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *