Gastronomia italiana: doces e sobremesas

Este post  faz parte da Blogagem Coletiva de Gastronomia Italiana, promovida por blogueiras brasileiras residentes na Itália que durante às sextas-feiras de outubro irão publicar  uma série de textos sobre especialidades da cozinha italiana. O post de hoje aqui no Milão nas mãos traz os doces e sobremesas da região da Lombardia.

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

Desafio qualquer pessoa a responder um doce que lhe vem a cabeça quando digo Milão. Se não todo mundo, a maioria das pessoas vai responder: panettone.

A resposta está completamente certa, já que esse pão natalício tão conhecido pelos brasileiros, nasceu meio por acaso aqui em Milão, no século 15. Aqui nesse post  eu conto toda a história e onde comprá-lo o ano todo em Milão.

panettone

Mais do que sobremesas, pelo menos como a conhecemos nós brasileiros,  Milão e a região da Lombardia tem alguns doces típicos como bolos e biscoitos, que são pouco conhecidos fora do país, já que muitos são ligados aos produtos locais ou a comemorações em datas específicas.  São também menos doces do que os nossos e mais secos, já que se utiliza menos cremes e chantily  e é mais comum o uso de amêndoas, castanhas, avelãs e frutas como maça ou pera.

Fica aqui uma pequena lista das maravilhas açucaradas dos nossos arredores.

A lista das delícias açucaradas de Milão e arredores que começa com o já mencionado Panettone, continua com a torta paesana, feita de chocolate, leite, pão velho, pinolli e uva passa e muito consumida nessa época do ano (outono) para festejar as festas de bairros e cidades da região. Confesso que eu espero o ano inteiro para come-la. Adoroe já comi a minha desse ano (a foto abaixo foi feita na cozinha aqui de casa).

doces sobremesas milao italia

Torta Paesana

Também comum encontrar no final de outubro e início de novembro, o pan dei morti, biscoitos de chocolate assim chamados porque eram assados para festejar os mortos no feriado de finados.

Sempre como biscoito, Milão tem também o pan dei mej (em dialeto) feito de milho miúdo, um cereal pouco usado e conhecido no Brasil. A lenda conta que o pan dei mej era preparado no dia 23 de abril, dia de São Jorge, padroeiro dos leiteiros, e por isso era servido acompanhado de creme de leite fresco. Aqui em Milão é vendido no famoso Luini, do qual já falamos nesse post.

Pan dei Mej

Pan dei Mej

Na época do Carnaval, o doce mais encontrado são os famosos Tortelli di Carnevale ou Tortelli di São José (comemorado dia 19 de fevereiro), que é uma massinha que quando é frita vira um bolinho oco (parece o nosso bolinho de chuva). Pode ser consumido assim ou recheado de creme ou chantily.

Bolinhos de Carnaval

Bolinhos de Carnaval

Para citar outros doces que não são de Milão, mas de outras cidades da Lombardia, temos a famosa Torta Sbrisolona, que é de Mantova e é um bolo bem seco e duro feito com amêndoas, muita manteiga e baunilha. Os amantes desse bolo afirmam que não se deve ser cortado e sim quebrado com as mãos. Quase sempre é consumido acompanhado de vinho licoroso.

A cidade de Bérgamo tem um doce bem típico, que eu compro sempre quando vou que é a Polenta e Osei, mas atenção, aqui estamos falando da versão doce (já que existe uma salgada) que é feita de uma polenta doce revestida com uma massa de amêndoas e decorada com um passarinho de chocolate em cima.

Polenta e osei

Polenta e osei

Depois de entrada e pratos principais, escolha seu doce para terminar a sua refeição.

Para ler os outros post que fazem parte da blogagem coletiva de gastronomia italiana acesse os links:

Brasil na Itália
Passeios na Toscana
Turismo em Roma
Viagem na Itália
 
Fotos: Milão nas mãos e internet
 
 
6 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *