Guia rápido aos museus de Milão

Milão tem uma rede de museus incrível ainda que seja pouco conhecida pelos turistas, mais interessados nos museus “famosos” , aqueles que todos já ouviram falar.

Arte clássica, religiosa, contemporânea, moderna, design, ciências, brinquedos, instrumentos musicais, arqueologia, móveis, animais, futebol…a lista é longa e confesso que, mesmo eu, que moro aqui não conheço todos e não escrevi sobre todos.

Foi pensando nisso que resolvi concentrar em um post as dicas de alguns museus de Milão, resumindo um pouquinho cada um e dando meus pitacos do que não perder em alguns deles. A ordem é puramente casual. Para as informações sobre horários de abertura e preços, clicar no link do site de cada museu.

 Pinacoteca de Brera

“O” museu de Milão. Se você tiver tempo para um museu, o seu museu é a Pinacoteca de Brera.

Pensada em época napoleônica como mero suporte aos estudantes de arte da Academia de Belas Artes que fica no mesmo palácio, ao longo dos anos se enriqueceu com aquisições e doações de milaneses abastados e tem um acervo riquíssimo, que vai da arte gótica, medieval, barroca, até chegar na arte moderna e contemporânea. Leia o post sobre a Pinacoteca de Brera aqui.

Dicas de Museus em Milão

Não perca: O Cristo Morto de Mantegna – O casamento da Virgem de Raffaello – La Palla Moltefeltro de Piero della Francesca – Ceia em Emmaus de Caravaggio – O Beijo de Hayez

Site da Pinacoteca

 Pinacoteca Ambrosiana

Importante instituição milanesa, fundada no século 17 pelo cardeal Federico Borromeo, faz parte de um complexo maior, que inclui uma das mais importantes bibliotecas italianas.

A grande coleção de arte privada deixada pelo então cardeal, vai dos grandes nomes da pintura italiana, passando pela arte flamenga.

É a pinacoteca-biblioteca que hospeda parte dos Códigos da Vinci (junto com a sacristia de Santa Maria delle Grazie), expostos por tema a cada 3 meses.

Dicas de museus em Milão

Não perca: O rascunho da Escola de Atenas de Raffaello – Os Códigos Atlânticos de Leonardo Da Vinci – A Cesta de Fruta de Caravaggio – Retatro de Músico de Da Vinci – e ainda Bramantino, Luini, Botticelli entre outros.

Site da Pinacoteca e Biblioteca Ambrosiana

 Museu 900

Um dos mais ‘novos’ museus milaneses, foi inaugurado há menos de 5 anos e reune a coleção de arte contemporânea da prefeitura de Milão com ênfase nos artista italianos, mas com obras de Picasso, Modigliani, Paul Klee.

Ainda que o percurso expositivo não seja muito intuitivo, o passeio pelo Palácio Arengário já é em si, um programão. Leia o post sobre o Museu 900 aqui.

Não perca: O Quarto Estado de Pelizza da Volpedo – As obras futuristas de Boccioni, Balla e Carrà. Os quadros de De Chirico.

Site Museu Novecentos

 Museu Teatral alla Scala

È o museu do famoso teatro de lírica, que fica na homônima praça. Se você não é um apaixonado ou expert em música clássica, uma vale a entrada  para conhecer a belíssima sala, que tem a visão disponível através de um dos camarotes. Leia o post sobre o Teatro alla Scala aqui.

Site do Museu Teatro alla  Scala

Gallerie d’Italia

Grande coleção de arte privada do banco Intesa San Paolo, é dividida entre a arte moderna e contemporânea, expostas separadamente nos dois palácios que já valeriam a visita. Eu adoro. Leia o post sobre a Gallerie d’Italia aqui.

Não perca: As obras do futurista Umberto Boccioni, os gessos de Antônio Cavova, Lucio Fontana, Michelagelo Pistoletto.

Site Gallerie d’Italia

Museu do Duomo

Reinaugurado há pouco mais de 1 ano, é o museu da grande catedral milanesa e tem a tarefa de reunir e expor a história do momunento mais importante da cidade, através de seu tesouro, estátuas e vitrais originais, estudos e projetos para construção. Para quem quer entende melhor o nosso grande Duomo. Leia o post sobre o useu do Duomo aqui.

Dicas museus em Milão

Não perca: As gárgulas originais do século 15, o esqueleto da estátua da Madonnina, o modelo em madeira do Duomo.

Site do Museu do Duomo

 Galeria de Arte Moderna – GAM

Situada na belíssima Villa Reale, concentra a coleção de arte moderna da prefeitura, expondo quadros e esculturas do século 19.

Museu Arqueológico

Porque Milão foi capital do Império Romano por quase 2 séculos e tem muito o que contar e expor dessa época. Situado na área onde ficava o Circo Romano, ainda hoje conserva na parte posterior uma das torres restante da importante construção.

Arte romana, grega, etrusca e das civilizações bárbaras compõe o interessante acervo.

Site do Museu Arqueológico

 Museu da Ciência e Tecnologia Leonardo Da Vinci

Partindo as engenhosas invenções do gênio Leonardo Da Vinci, a coleção do museu explora a relação dos homens com as máquinas. Um dos museus de ciência e tecnologia mais importantes do mundo, é um dos favoritos das crianças.

Não perca: o submarino Toti.

Site do Museu de Ciência e Tecnologia

 Museu de História Natural

Museu que reune a coleção botânica, zoologica e mineral da cidade, o ponto forte é uma grande coleção de fósseis e a reconstrução dos habitats naturais dos animais, expostos em grandes vitrines. Expõe também o único esqueleto de dinossauro existente na Itália.

Site do Museu de História Natural

Museus do Castelo Sforzesco

A maior concentração de arte, propriedade da prefeitura, em um único lugar. As coleções são divididas nos vários museus: arte antiga, pinacoteca, instrumentos musicais, móveis, egipcio, artes aplicadas. Tudo pelo preço do bilhete único. Leia o post sobre o castelo e seus museus aqui.

Não perca: A Pietà Rondanini di Michelangelo, a Sala de Asse afrescada por Da Vinci, as armas e armaduras medievais.

Site do Castelo Sforzesco e museus

Triennale Design Museum

A cidade do design não poderia deixar de ter um museu dedicado ao assunto. O famoso Palazzo della Triennale, de arquitetura racionalista (anos 30), apresenta uma exposição que muda todos os anos, além da coleção permanente de design e mostras temporárias.

Site da Triennale Milano

Palazzo Reale

Antiga residência ducal e posteriormente dos governantes da cidade, hoje é a sede das mais importantes mostras temporárias da cidade, com pelo menos 2 ou 3 delas acontecendo contemporaneamente (com bilhetes separados).

Não perca: as mostras na Sala das Cariátides, destruída durante a Segunda Guerra Mundial e mantida como ficou para lembrar as destruições da guerra. Mesmo assim, é linda.

 Museu San Siro

Situado dentro do famoso estádio, expõe uniformes, chuteiras, troféus dos dois times oficiais da cidade: Internazionale di Milano e Milan. A visita inclui também um tour pelos vestiários e pelo campo. Leia o post sobre o Estádio de San Siro aqui.

Site do Museu San Siro

 As casas museus

Milão tem 4 casas museus extraordinárias, que propõe percursos, objetos e o modo de viver na cidade em épocas bem diferentes.

As mais próximas como estilo uma da outra são Bagatti Valsecchi e Museu Poldi Pezzoli, a primeira é uma das mais bem preservadas da Europa e é uma casa do século 19, mas sendo a família amante do Renascimento,  a casa era decorada com móveis, objetos e obras e arte da época. Também do século 19 a segunda,  situado no palácio onde viveu o colecionador Giacomo Poldi Pezzoli. A construção foi bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial, por isso os ambientes são em algumas partes, reconstruídos. Mesmo assim, é ainda uma das grandes coleções privadas da cidade, com obras de grandes pintores dos ´séculos 14 e 15.

Do início do século 20, é a minha menina dos olhos, a minha preferida entre as quatro. Villa Necchi Campliglio foi construída nos anos 30 pelo grande arquiteto milanês Portaluppi em estilo racionalista para o casal Necchi Campiglio. A casa é uma jóia da arquitetura moderna da época e foi habitada até 2004. Ainda é possível admirar as roupas e acessórios das irmãs Necchi nos ármarios.

estatua-varanda-necchi

O ex apartamento do casal Boschi Di Stefano é a única casa museu com entrada gratuita de Milão. Grandes colecionadores de arte contemporânea, deixaram tudo a prefeitura da cidade para que essa criasse uma casa museu.

As salas do apartamento no prédio também projetado por Portaluppi são cobertos de quadros de Lucio Fontana, Segantini, De Chirico Leia o post sobre as casas museus de Milão aqui.

Site das Casas Museus de Milão

Dica: a melhor solução para visitar as casas museus, é comprar o bilhete acumulativo de 15 euros, que tem duração de 6 meses. Custa menos do que pagar o bilhete singularmente nas 3 primeiras.

Ao museus municipais tem uma carta que dá direito a uma entrada em cada por um preço mais conveniente que pagar cada um separadamente. Leia sobre isso nesse post.

3 respostas
  1. Phillipe says:

    Olá Mage, parabéns pelo blog muito bem estruturado e substancial. Suas dicas são muito boas, gostei mto do post dos paninos…rsrs
    Gostaria de saber sobre algum pass ao moldes do Paris museum pass que pode ser utilizado em Milão. Pesquisei bastante sobre esse tema, mas não achei algo que pudesse confiar.
    Desde já, muito grato.

    Responder
    • Mage Santos says:

      Olá Phillipe,
      Bom que vc tenha gostado do blog. Sobre o pass, Milão não tem nada de oficial, por isso aqui no blog vc não achou um post sobre isso.
      Assim que tivermos alguma coisa reconhecida pela prefeitura e pelos museus que valha realmente a pena, vou ser a primeira a escrever.
      A única coisa que tem é uma carta dos museus municipais… Vc acha o post no blog, procurando no campo de pesquisa.

      Responder
      • Phillipe says:

        Mage, muito obrigado pela resposta. Com esta sua ratificação sobre o passe eu já me tranquilizo e vou para os cálculos das atrações. Muito obrigado.

        Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *