Itinerário Leonardo Da Vinci em Milão

Quem vem para Milão, mesmo conhecendo pouco a história da cidade, não pode deixar de associa-la ao nome de Leonardo Da Vinci.

O gênio Renascentista não era milanês, mas passou aqui 18 anos na corte de Ludovico Sforza, entre 1482-1500, deixando na cidade a Última Ceia, com certeza a sua obra mais famosa junto com a Monalisa.

Mas percorrer os rastros de Leonardo em Milão não é só se limitar só a conhecer a famosa parede pintada no refeitório do Monastério de Santa Maria delle Grazie.

A cidade está cheia de lugares, mais ou menos conhecidos pelos turistas, que estão ligados ao nome do grande artista toscano.

A Última Ceia

Sem dúvida uma das maiores obras de arte do mundo e uma das mais conhecidas dele, e um itinerário sobre Leonardo não seria completo sem ela.

Patrimônio Unesco desde 1980, a parede do refeitório dos dominicanos foi pintada a pedido do duque de Milão e ‘patrão’ de Leonardo, Ludovico Sforza. Da Vinci escolhe o tema da Última Ceia e utilizando a técnica da pintura a seco na parede, cria uma obra de perspectiva perfeita e grande beleza. O resto é história, que aliás você pode ler aqui e conhecer todas as curiosidades.

Última Ceia Da Vinci Milao

Mas visitar a Última Ceia não é fácil, mas possível. Requer só organização antecipada e paciência como já contei nesse post.

Cenacolo Vinciano
Piazza Santa Maria delle Grazie, 2 (Corso Magenta)
De terça a domingo das 8.15 às 18.45
Vendas de bilhetes pelo site 
Vendas de bilhetes pelo telefone (italiano e inglês) 0039 02 92 800 360

Os Vinhedos de Leonardo

A história de Milão conta que dentro do pagamento pela execução da Última Ceia, Ludovico Sforza tenha colocado um pequeno vinhedo de cerca 1 hectare, doado a Leonardo.

Esse pequeno terreno ficava do outro lado da rua (hoje Corso Magenta) do Monastério de Santa Maria delle Grazie. O artista tinha que atravessar a já existente Casa degli Atelani para chegar no seu pequeno vinhedo.

Da Vinci Milão

Quando morreu, Leonardo deixou o terreno como herança ao seu assistente Salaí e em ocasião da Expo2015, o vinhedo foi reconstruído (em base a documentação deixada) e se encontra em um dos jardins posteriores mais bonitos da cidade.

Mas um pouquinho para conhecer de Leonardo em Milão, como contei nesse post.

Museu Vigna di Leonardo (site)
Corso Magenta, 65
De seg a dom das 9.00 às 18
Ingressos: 10 euros (inteiro) e 8 euros (reduzido: over 65 anos, e dos 6 aos 18 anos)
Audioguia: incluído no preço (disponível em  português, italiano, inglês, francês, espanhol, japonês, coreano, chinês, russo e alemão)
Duração: cerca de 25 minutos
Grupos de no máximo 25 pessoas por vez

Os Códigos Atlântico e Trivulzio

Não, os códigos de Da Vinci nada tem a ver com o famoso (e duvidoso) libro do escritor Dan Brown. Eles são manuscritos científicos escritos ao longo de sua vida e tratam vários argumentos.

Organizados em vários cadernos, os códigos hoje conhecidos e elencados são 10 e estão espalhados pelo mundo, fazendo parte de coleções de bibliotecas e institutos (França, Espanha) ou privadas (Rainha Elizabeth, Bill Gates). Estima-se que os códigos hoje conhecidos seja só 1/3 das anotações e desenhos de Leonardo.

leonardo-anfiteatro-7

Entre eles, o que contém o maior número de desenhos (1.119 em 403 folhas/12 volumes) é o Código Atlântico, conservado em Milão e exposto em parte ainda esse ano (2016) na sala da Biblioteca Ambrosiana.

Os desenhos realizados entre 1478 e 1519 tratam dos mais variados assuntos, indo de anatomia, pintura e arquitetura à botânica, estudo do vôo dos pássaros e geometria.

Eu tive a oportunidade de vê-los, mais de uma vez, na Biblioteca Ambrosiana e na grande mostra sobre o artista durante a Expo 2015 e garanto que quem é fã não pode perder.

Leonardo Da Vinci em Milão

Milão também possui um código menor (55 folhas), chamado Trivulzio, propriedade da Biblioteca do Castello Sforzesco, mas que raramente é exibido.

Pinacoteca e Biblioteca Ambrosiana
Praça Pio XI, 2
De ter a dom das 10 às 18
Ingressos: 15 euros (inteiro) e grátis  (crianças abaixo de 14 anos acompanhadas de adulto)
Vendas também pelo site 
O preço do ingresso inclui a visita à coleção permanente da biblioteca e a mostra de códigos de Leonardo
 

Leonardo 3D

A mostra montada dentro da Galleria Vittorio Emanuele em 2013 era para ser temporária, mas fez tanto sucesso que vai continuar por ali até dezembro de 2016, encantando turistas e locais, crianças e adultos.

Leonardo 3D reconstrói as máquinas e projetos do artista em escala real, tirando do papel muitas soluções pensadas por da Vinci e que nunca foram executadas.

Da Vinci em Milão

Máquinas voadoras, instrumentos musicais, barcos, pontes, armaduras e até a maquete de uma cidade ideal realizados a partir dos seus códigos e manuscritos, ajudam a entender melhor a mente de um dos grandes gênios de todos os tempos.

Leonardo 3D (site)
Galleria Vittorio Emanuele – Praça Scala
Todos os dias das 9.30 às 22.30
Ingressos: 12 euros (inteiro) e 9 euros (dos 7 aos 17 anos)
 

O Cavalo de Leonardo

Quando Leonardo chegou em Milão em 1482, um dos projetos que ele teria que executar para o então duque da cidade, Ludovico Sforza, era um monumento equestre em bronze em homenagem a seu pai, Francesco Sforza.

Leonardo fez vários estudos para o monumento e chegou a realizar um modelo em terracota, mas o cavalo nunca foi realizado a causa da necessidade do ducado (em guerra) usar o bronze para produzir munição.

14469033384_5111acd134_b

Nos anos 70, um milionário americano, apaixonado pelos projetos de Da Vinci, consegue os fundos necessários para realizar só a estátua do cavalo (sem Francesco Sforza) e desde 1999 o ‘Cavalo de Leonardo’ está na frente do Hipódromo San Siro.

Hipódromo San Siro (site)
Piazzale dello Sport
 

Sala delle Asse

Atribuída a Leonardo, a Sala delle Asse (literalmente Sala das Tábuas) fica dentro do Museu de Arte Antiga do Castelo Sforzesco.

Uma carta do chanceler Gualtiero Bescapè  de 1498 fala de uma sala afrescada que o artista estava terminando para Ludovico Sforza no Castelo. Durante as dominações estrangeiras, o castelo de deteriorou e a sala foi coberta por uma camada de tinta e só foi descoberta em 1894 durante as restaurações do castelo.

Leonardo criou um pergolado na abóboda da sala, onde ramos, troncos e vegetação se entrelaçam. Em 2015 em vista da Expo em Milão, a Sala delle Asse passou por mais um restauro.

salaasse

Museus do Castelo Sforzesco

De terça a domingo das 9h às 17h
Bilhete Inteiro: 5 euros – Meia entrada: 3 euros (para maiores de 65 anos com documento)
Grátis: menores de 18 anos –  às terças-feiras depois das 14h e todos os outros dias das 16.30 às 17.30 (com acesso até as 17h)

Praça Scala

A famosa praça em frente ao teatro no centro de Milão é a ‘casa’ da estátua em homenagem a Da Vinci, ali representado com as vestes Renascentistas e rodeado de quatro discípulos artísticos: Cesare da Sesto, Andrea Solari, Giovanni Antonio Boltraffio e Marco d’Oggiono.

A estátua é toda em mármore e foi inaugurada em 1872.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *