Milão em 1 dia: dicas do que fazer

Turisticamente falando, acho que para conhecer a maioria das médias-grandes cidades do mundo serviria pelo menos 1 semana. As cidades com uma grande concentração de arte e cultura então, nem se falam. Mas por vários motivos, essa não é a permanência dos turistas nas cidades e no caso de Milão, infelizmente esse número cai drasticamente e muitos deles passam só 1 dia inteiro por aqui.

Foi pensando nisso, que resolvi dar as minhas dicas do que fazer em Milão em 1 dia, pensando em um passeio turístico a pé pela cidade. Os horários são mera indicação e é claro que você pode levar mais ou menos tempo para fazer cada coisa.

O dia vai ser puxado e começa cedo, mas um bom par de sapatos confortáveis e disposição para descobrir a cidade são suficientes para aguentar a pegada. Bom passeio!

9h- Praça Duomo e a catedral: A beleza da cidade dá o melhor de si nas primeiras hora do dia, quando as lojas ainda estão fechadas e turistas e milaneses começam a se preparar para mais um dia. Chegar a Praça Duomo por volta das 9hs pode fazer a diferença (se puder antes, melhor), você não vai encontrá-la vazia, mas menos cheia.

Ninguém pode passar por Milão sem passar por alí. Contemple com calma o Duomo e suas agulhas de mármore, cenário de um mundo de cerca 2.700 estátuas na parte de fora. Admire telamões, santos e gárgulas, sem esquecer da mais importante senhora milanesa, a Madonnina, que domina a agulha maior, antes de entrar.

No seu interior, não deixe de notar uma Meridiana (no chão, perto das portas), os vitrais que contam a história de santos e o evangelho, a famosa estátua de São Bartolomeu dissecado no fundo da nave direita e a cripta de São Carlos embaixo do altar.

telhados duomo milao

Para dizer mesmo que conheceu o Duomo de Milão, se o tempo é bom, vale a pena subir aos telhados e ter uma vista da cidade.

A praça hospeda também outros palácios importantes que você vai ver, como o Palácio Real, dedicado aa grandes mostras temporárias da cidade e o Museu Novecentos, a coleção municipal de arte contemporânea.

11h- Galeria Vittorio Emanuele: depois de deixar a catedral, entre e atravesse devagar a Galeria Vittorio Emanuele ou como é chamada aqui: “Il salotto di Milano”, ou seja, a sala de estar dos milaneses, com seu ar chique e seus restaurantes hoje turísticos, mas que estão alí quase desde a abertura.

Um dos templos das compras de luxo da cidade, a Galeria foi construída no finald o século 19 como um corredor coberto que ligasse a Praça Duomo a Praça Scala. Repare no pavimento original e nos mosaicos abaixo da grande cúpola de vidro, que representam os quatro continentes.

Para quem quiser curtir um pouco a atmosfera, uma opção é sentar no café Gucci para um cafezinho de luxo.

11h30- Praça Scala: do outro lado da Galeria fica a outra praça famosa da cidade, que leva o nome do conceituado teatro de lírica, o Teatro alla Scala.

A fachada neoclássica não deixa ninguém de bocas abertas, porque todo o seu esplendor está no seu interior, com sua bela sala a forma de ferradura de cavalo que ainda hoje hospeda a temporada lírica, de ballet e da filarmonica da cidade.

Uma curiosidade para os brasileiros, é saber que foi alí, em março de 1870 que o compositor Carlos Gomes estreou o ópera O Guarani.

12h- Castelo Sforzesco: deixando a Praça Scala volte em direção ao Duomo e siga na direção oposta até chegar ao Castelo Sforzesco.

Ampliado em época Renascentista como castelo defensivo, se transformou em residência ducal na metade do século 15 e viu seus anos de fama como uma das cortes mais refinadas do Renascimento durante o período que Leonardo da Vinci viveu e trabalhou por alí, afrescando uma das salas.

castelo milao

Hoje, o castelo abriga vários museus municipais de grande importância. Vale a pena entrar pelo menos no Museu de Arte Antiga e contemplar a sala afrescada por Leonardo e a Pietà Rondanini di Michelangelo, que fica no final do percurso.

Se optar por não visitar o museu, atravesse o castelo observando a sua estrutura, formada ainda de parte da fossa e das torres de guarda. Saindo pela parte de trás, se dá de cara com o maior parque da cidade, o Parque Sempione, antigo bosque de caça da família ducal nos tempos áureos do castelo.

A essa altura você já deve estar um pouco cansado. A opção é descansar embaixo de uma árvore no parque, se o clima permitir ou, dando as costas para o castelo, com o parque a frente, sair pelo portão da direita em direção ao bairro de Brera, para o almoço.

14h- Brera: o antigo bairro dos artistas e da casas de prostituição até os anos 50, hoje é um dos metros quadrados mais caros da cidade e meta de turistas e locais que aproveitam seus bares, restaurantes, lojas e galerias.

A moldura são os prédios lindinhos mas que conversam ainda a arquitetura popular das casas milaneses dos séculos passados. Em Via Fiori Chiari, você pode decidir parar para o almoço com um panino (sanduíche) ou uma salada no histórico Bar Brera ou nos restaurantes da rua, como o milanesíssimo Nabuco ou, um pouco mais para frente na rua, o mais moderno Fiori Chiari Plates. É sempre em Brera, que ficam também os já citados Ristorante Al Pozzo (bom e baratíssimo) e o modernoso Pisacco.

bairro brera milao

15h30- Pinacoteca de Brera: Nada melhor depois ao almoço e da descansada, que retornar a descoberta de Milão com obras de Caravaggio, Mantegna, Raffaello, Bellini, Hayez e outros grandes nomes, no maior museu da cidade. Realmente vale investir um pouco do seu dia para conhecer essa maravilha.

Visualize o mapa Praça Duomo-Brera  clicando aqui

17h- Corso Garibaldi – Cso. Como: Depois da visita, partindo da Pinacoteca de Brera siga até Corso Garibaldi e continue em frente caminhando e curtindo as lojinhas e lojonas, como a Eataly e 10 Corso Como que estão antes de você chegar na parte moderna da cidade.

17h30- Praça Gae Aulenti: é novíssima e seu arranha-céu principal, o Torre Pelli, já é um ponto de referência na cidade, com seu pináculo que remete aos seus similares na grande Duomo.

torre_pelli_milao

Olhe um pouco as vitrines das lojas que dão para a praça ou simplesmente sente-se para olhar o vai e vém, antes de descer em um dos lados e pegar o metrô na Estação Garibaldi (linha verde) e ir até a Estação Porta Genova (linha verde). Saindo da estação, pegue Via Vigevano para terminar seu dia com um happy hour na sugestiva área dos canais de Milão.

Visualize o mapa Brera-Praça Gae Aulenti clicando aqui

18h30- Navigli: outro bairro popular da cidade, com suas casas de balaustras debruçadas em pátios internos e que hoje concentra inúmeros bares e restaurantes onde locais se refugiam depois do expediente para o famoso ritual do aperitivo.

navigli canais milao

Visualize o mapa Estação Porta Genova-Navigli clicando aqui

O dia foi longo e cansativo, mas antes de se despedir de Milão, escolha um dos bares e relaxe com um Spritz (um clássico milanês) ou qualquer outro drink antes de voltar para o hotel com a certeza de ter explorado ao máximo a cidade.

34 respostas
  1. Ana Carolina says:

    Adorei as dicas do blog e amei o tour pelo Duomo, Galeria Vittorio Emanuele, piazza Scala e Castelo Sforzesco! Magê, vc é 10!

    Responder
  2. Jandira M. Silva says:

    Olá !
    Chego em Milão nesta segunda feira e fico por cinco dias fazendo bate e volta para outras cidade. Mas 1 dia será todo para Milão e seguirei todas as suas dicas.
    Abraço,
    Jandira Maria

    Responder
  3. Vitor Pinto says:

    “Testamos” a 7 de Novembro o passeio por Milão aqui sugerido e efectivamente resta-nos agradecer por toda a informação aqui disponibilizada, sendo que foi realmente uma grande e boa sugestão.
    Existem algumas sugestões importantes que caso tenha interesse terei todo o gosto em partilhar!
    os meus parabéns!

    Responder
  4. aretha says:

    Mage,

    Como estão as notícias sobre a expo Milano?

    Você tem alguma opinião / conselho sobre visitá lá?

    Btw: adorei seu blogue! Muito bem escrito, prático e super útil.

    Responder
    • Mage Santos says:

      Aretha,

      As notícias são que abre dia 1 de Maio… só depois de ir, vou poder dizer alguma coisa.
      O espaço é imenso, com certeza vale a visita a vai ter coisas interessantes…
      Mas ainda não sei dizer quais os pavilhões mais interessantes…

      Responder
  5. Raquel says:

    Olá Mage, primeiramente parabéns pelo belo trabalho que tem sido muito útil para os turistas.
    Gostaria que me desse três dicas:
    1) como vejo a agenda de shows/ apresentações muisicais em Milão para maio?;
    2) não consigo ingresso para visitar a Última Ceia, seja no site, seja por telefone (sempre ocupado ou cai em mensagem de espera que desliga após 3 minutos);
    3) posso dirigir na Itália somente com minha carteira de habilitação?
    Grata, Raquel

    Responder
    • Mage Santos says:

      Raquel,
      O post com a programação abril maio vai sair mais para frente.
      O ingresso da Santa Ceia é mesmo difícil, uma prova de paciência, mesmo para nos aqui… continue tentando
      Vc precisa da carteira internacional para dirigir aqui…

      Responder
    • Alan Odebrecht says:

      Não é necessário fazer uma carteira internacional para dirigir na Itália. Assim como nos os outros países da União Europeia e Estados Unidos, há um acordo de cooperação que permite dirigir pelos primeiros 6 meses no país com a CNH brasileira.

      Responder
  6. simone says:

    OLA!
    Estamos indo curtir 3 dias em milão , nossa primeira viagem para fora do Brasil so que a grana é curta, se possivel me da dicas de pousadas, albergues com segurança ,hotéis simples (tipo só pra dormir e deixar a mala).Obrigada

    Responder
  7. Oliver e Roberta says:

    Gostaríamos de agradecer pelo roteiro disponibilizado aqui. Seguimos boa parte dele e gostamos muito das dicas, pois ficamos apenas 1 dia em Milão. Aproveitamos bastante e recomendaremos aos nossos amigos. Muito Obrigado.

    Responder
  8. ana salazar says:

    olá,
    adorei as suas dicas para um dia em milão que é exatamente o que vou fazer!
    Pode me dar uma dica de hotéis? (de 4* talvez pois os de 5* são demasiado caros para mim!)
    obrigada

    Responder
  9. lawrence says:

    Olá
    esses pontos indicados no post fecham no dia 25/12 (Natal). Devo passar uma tarde e uma manhã em Milão consigo fazer edtas visitas. Sendo que a tarde será do dia de natal.
    Obrigado e parabéns pelo blog

    Responder
  10. Denise says:

    Oi! Esse roteiro é válido para o inverno? Ou os bares em Navigli fecham? Vou em janeiro de 2015, de 14 a 30.
    Amei esse roteiro!
    Obrigada.
    Bjs

    Responder
  11. selma e Antonio José Guimaraes says:

    Mage!

    Obriga pela atenção e carinho dispensados a nós nos dias que passamos em Milão. Sou uma admiradora da Arte e da sua História, o velho mundo sempre me fascinou, contemplar, vivenciar e contextualizar essa maravilha foi um privilegio.
    Aos que pretendem ir à Milão, recomendamos sua companhia, com toda certeza voltamos com aquele gostinho de quero mais.
    Obrigada, beijos.
    Selma e Antonio José.

    Responder
  12. Ilma Madureira says:

    Mais uma ótima postagem. Realmente conhecer grandes cidades em um dia é impossível. Quando retornar quero conhecer mais alguns desses lugares que voce falou. Nunca dá para se ver tudo de uma vez só nao é mesmo.
    Grazie e bjs de viajante

    Responder
  13. Zuleika says:

    Devo passar 30 dias em Milāo e gostaria de saber sobre serviços de cabelereiro e manicure, esteticista. Em relaçāo aos costumes, qualidade e preços.
    E também para atividade física.
    Há algum outlet na região que realmente valha a pena?
    Eu, particularmente não gosto, para não ter impulso de comprar desnecessariamente, simplesmente por ser mais barato.
    Muito obrigada!

    Responder
    • Mage Santos says:

      Zuleika,
      Eu tb não são muito fãs de outlets. Mas tenho um post sobre eles, dê uma procurada no blog.
      Qto a cabelereiro e esteticistas, um bom lugar no centro ou um spa de um grande hotel vão te dar um ótimo serviço
      Eu tenho cabelereira (italiana) que vem em casa e manicure (brasileira) idem… não posso te ajudar muito…
      Abraço

      Responder
  14. Dyonne Baptista says:

    Olá, tudo bem? Adorei o seu post.
    Estou com viagem marcada para a Italia e comprei um guia de viagens muito legal. O Italia Sempre Italia, da Pulp Edições. Conhece esse guia? Vale super a pena. Eles indicam lugares super bacanas para conhecer. Você já ouviu falar da sorveteria Officine del Gelato? É realmente boa? Eu amoooo sorvete!! rs.
    Obrigada pelas dicas.
    Dyonne

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *