Mostra Constantino 313 d.C

Muita gente não sabe, mas Milão foi capital do Império Romano do Ocidente de 286 até 402 d.C. Era a Mediolanum para os romanos.

Hoje resta pouquíssimo das construções romanas na cidade e a maior parte dos restos são acessíveis nos subterrâneos de edifícios, mas Milão era dotada de circo, termas, anfiteatro, teatro e palácios imperiais.

Um dos episódios mais importantes da Milão Imperial foi a proclamação em 313 d.C, por parte do imperador Constantino, do Édito de Milão, também conhecido como Édito da Tolerância, que declarava que o Império Romano seria neutro em relação ao credo religioso dos habitantes, legitimando o cristianismo e outras religiões e acabando oficialmente com as perseguições.

Para comemorar em 2013 os 1.700 anos da proclamação do édito, o Museu Diocesano de Milão inaugura, na póxima quinta-feira, no Palazzo Reale uma grande mostra com um percurso dividido por temáticas: Milão capital imperial, a conversão de Constantino, os símbolos de poder do Imperador, entre outras.

Ao todo serão mais de 200 objetos preciosos de arte e arqueologia provenientes de vários museus internacionais (Londres, Viena, Washington e Paris). Uma parte da mostra será dedicada a Helena, mãe do Imperador, figura de grande importância dentro da corte e que mais tarde se tornou santa.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Costantino 313 d.C
De 25 outubro 2012 à 17 março 2013
Palazzo Reale – Praça Duomo, 12
Segundas das 14.30 às 19.30
De terça à domingo das 9.30 às 19.30 (quintas até às 22.30)
Ingresso: 9 euros

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *