Praias na Itália: Castiglione della Pescaia

Para a maioria dos italianos, férias é sinônimo de praia. Confesso que como brasileira, eu não sofro desse mal (acho que é porque sou paulista), mas exatamente há 1 ano atrás, eu e a família fomos passar as férias numa praia italiana, a pedido das filhas.

A escolha caiu na região da Toscana e assim acabamos decidindo por uma praia bem badaladinha por lá: Castiglione della Pescaia.

Para evitar a loucura causada pela quantidade de turistas no mês de agosto, resolvemos tirar nossas férias na primeira semana de setembro, um pouco antes das aulas começarem. Foi uma escolha certeira.

Foram 5 dias de mar, spritz e sossego, já que para descansar, resolvemos nem conhecer outras praias ali por perto e só um dia fizemos um passeio até a Isola del Giglio, infelizmente famosa pelo acidente com o navio da Costa Crociere há alguns anos.

A praia e a cidade

A praia de Castiglione della Pescaia fica na planície costeira da Maremma, umas das áreas mais interessantes da Toscana e em diferentes ocasiões ganhou o título do órgão italiano Legambiente de umas das melhores praias italianas.

Tudo isso atrai milhares de turistas durante o verão, mas em setembro éramos um dos poucos sortudos pelas areias de lá.

Não era a minha primeira vez por lá, já tinha ido (1 dia) com amigos que tem casa por perto e seguindo as dicas, optamos por um lugar fixo na praia (guarda-sol e espreguiçadeiras) no estabelecimento balneário Skipper (foto). Em setembro, pagamos 20 euros por dia pela estrutura (em julho-agosto esse preço é mais alto).

praias Itália

Ali, além dos drinks que você pode pedir durante sua permanência na praia, é possível também almoçar ou fazer o aperitivo nas mesinhas colocadas em um deck na areia. A noite, o Skipper é um restaurante como um outro qualquer, com vista para o mar.

A água do mar é limpa e tranquila, o que garante a diversão das crianças e o sossego dos pais.

Já a cidadezinha de Castiglione é toda concentrada em uma colina na frente do mar e com certeza deve ser um dos burgos mais bonitos da Toscana.

Itália Castiglione della Pescaia

A rua principal, ainda na parte baixa da cidade, é animada com restaurantes e lojinhas de todos os tipos, mas são as pequenas ruas dentro das muralhas que te fazem não ter nenhuma dúvida de que você está naquela Itália das revistas.

Restaurantes

Sendo uma das metas mais populares do turismo balneário na Itália, o que não falta são ofertas de restaurantes na cidade.

Nós já chegamos com algumas dicas desses nossos amigos conhecedores do lugar, mas entre eles eu destacaria o La Fortezza (na foto – mesmo em setembro, tivemos que reservar), um sugestivo restaurante dentro das muralhas com uma ótima comida, onde jantamos uma das noites.

Restaurante Italia

Usamos também o Skipper para almoçar e jantar em duas ocasiões. Em um dia de grande preguiça na hora do almoço, sem a mínima vontade de sair da praia, optamos ‘pela farofa’ e comemos os pedaços de pizza do Faro (não confundir com Il Faro), dica que eu tinha lido no blog da Consuelo Blocker. Pizzas em pedaços aprovadíssimas por todos.

Uma noite também jantamos no La Scaletta: ok, mas nada demais. Eu não voltaria.

Um parêntesis para a Cremeria Corradini, sorveteria bem no início do Corso Libertà, que propõe o inigualável sorvete italiano em sabores como Vinho Santo, Torrone, Champagne, Chianti entre outros. Se arme se paciência e enfrente a fila (mesmo em setembro…imagine em agosto).

Isola del Giglio

Como já contei, a única exceção feita a nossa preguiça foi uma excursão de barco a Isola del Giglio no nosso último dia inteiro em Castiglione. Não nos arrependemos.

Uma das ilhas do arquipélago toscano, que compreende também a Ilha de Elba e a Ilha de Montecristo, ter outras, a Isola del Giglio tem um porto – beira mar gracioso que acolhe as embarcações na chegada.

Ilha do Giglio Toscana

Saímos de Castiglione por volta das 9h e cerca de 2 horas depois estávamos lá. Com saída marcada para as 15h, resolvemos ir a pé em uma caminhada de 2km pelas colinas até a praia delle Canelle. A caminhada vale pela vista do mar e o nosso único problema na praia foram as medusas (fenômeno que muda a cada ano) que acabaram queimando a perna de uma das minhas filhas.

Na volta a Castiglione, o barco faz uma parada para um banho de mar na pequena Isola di Gianutri, outro cantinho (cala) de águas cristalinas.

Gianutri

Seja na viagem de ida como na de volta, um guia vai explicando a paisagem, geografia, fauna e flora. Nós adoramos o passeio e acho que para quem está na zona, vale realmente a pena.

Durante o verão, várias empresas de barcos fazem a viagem diariamente por cerca de 20-25 euros por pessoa (adultos). As embarcações saem de perto do farol de Castiglione.

Hospedagem

Com certeza a cidade tem várias ofertas hoteleiras, mas aqui em casa isso fica sempre por conta do marido criterioso, que escolheu o Hotel Relais C’era uma volta, que ficava a 2 quadras do mar (e do Skipper).

A estrutura não é grande e oferece quartos e apartamentos, como o que ficamos, que era feito de sala (com cozinha), 2 quartos e 1 banheiro.

Hotel praia Itália

Café-da-manhã muito bom, estacionamento e funcionários solícitos e simpáticos.

CLIQUE AQUI PARA RESERVAR O HOTEL C’ERA UNA VOLTA COM O BOOKING

Com tantos lugares lindos para conhecer na Itália, esse ano as nossas férias (sempre na primeira semana se setembro) vão ser na Umbria, mas eu voltaria para Castiglione sem pensar duas vezes.

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *