Posts

Halls de entradas em Milão

Um inteiro livro dedicado aos halls de prédios construídos entre 1920 e 1970. Que outra cidade italiana, senão Milão, poderia reunir em mais de 300 páginas, mais um tesouro escondido da sua magnífica arquitetura do século 20.

Assim como entre os séculos 16 e 19, a beleza dos pátios internos de seus palácios ficava escondida atrás de fachadas anônimas, no século 20 Milão é a cidade da nova arquitetura Liberty e depois Racionalista, que adorna seus prédios com halls de entrada de imensa beleza estética e os enriquece com o uso de materiais de prestígio como mármore e ferro escovado.

Os números do Duomo de Milão

Um dos aspectos que mais impressionam na história antiga e recente da catedral de Milão, são os números. Ligados às esculturas, dimensões ou mesmo às cifras necessárias para mantê-la em atividade, eles são sempre números importantes.

Além de suas 135 agulhas, cerca de 3.400 estátuas, 53 vitrais, 45 metros de altura e quase 12 mil metros quadrados de área construída, esses números também são feitos do orçamento necessário para o funcionamento e manutenção da catedral milanesa.

Itinerário Milão Romana: o que ver na cidade

Mediolanum. A grande parte dos turistas e mesmo os locais, caminham pelas ruas da cidade conhecida como ‘cidade da moda’ sem saber (ou lembrar) que por quase 200 anos, Milão (chamada pelos romanos de Mediolanum) foi capital do maior império que já existiu por essas bandas de cá.

Feita capital em 286d.C, a cidade que hospedou o então Imperador Massimiano (designado para governar o Império do Ocidente) se embelezou de todos os grande edifícios dignos de uma capital.

City Life e os arranha-céus que estão mudando o skyline de Milão

City Life é o projeto de requalificação da antiga área da Feira de Milão, que ficava dentro da cidade e que foi transferida para o município de Rho em 2005.

Dois anos depois, em 2007 começaram os trabalhos do novo bairro comercial e residencial, construído em uma superfície de 255 mil metros quadrados.

Parte desse grande espaço foi idealizado para ser a maior área de pedestres de Milão, rodeada de um parque público, das residências e os famosos arranha-céus comerciais.

Aliás, são as 3 grandes torres projetadas pelos ‘archistars’ Isozaki, Hadid e Libeskind, a grande atração do bairro.

Estúdio Museu Achille Castiglioni em Milão

Impossível pensar no design italiano e não pensar, entre tantos nomes, no de Achille Castiglioni, arquiteto e projetista milanês.
Nascido em Milão em 1918, se formou em Arquitetura no Politécnico de Milão, onde depois foi professor no curso de Desenho Industrial. Achille é o autor de vários objetos icônicos do design italiano, como por exemplo a lâmpada Arco, projetada por ele em 1962 para a marca Floss e ainda hoje em produção.