Posts

Osservatorio: o espaço Prada dedicado à fotografia

A fotografia contemporânea e as linguagens visuais ganham um espaço expositivo na centralíssima Galeria Vittorio Emanuele com a abertura desde dezembro 2016 de ‘apêndice’ da Fundação Prada, o Osservatorio.

Com a intenção de explorar e indagar as tendências e expressões da fotografia contemporânea, é ela a grande protagonista do Osservatorio nas mostras regulares que darão espaço a jovens fotógrafos de todo mundo.

Os números do Duomo de Milão

Um dos aspectos que mais impressionam na história antiga e recente da catedral de Milão, são os números. Ligados às esculturas, dimensões ou mesmo às cifras necessárias para mantê-la em atividade, eles são sempre números importantes.

Além de suas 135 agulhas, cerca de 3.400 estátuas, 53 vitrais, 45 metros de altura e quase 12 mil metros quadrados de área construída, esses números também são feitos do orçamento necessário para o funcionamento e manutenção da catedral milanesa.

Dicas de restaurantes em Milão por bairros

Muito comum para quem está conhecendo uma cidade nova, caminhando e turistando desde cedo, se enfiar no primeiro lugar para almoçar ou jantar quando bate a fome.

Na maioria das vezes, isso acontece bem nas áreas mais turísticas, cheias de armadilhas gastronômicas, de bares que se passam por restaurantes e vendem comida de micro-ondas.

Pensando nisso, fiz um pequeníssimo guia de dicas de restaurantes em Milão por bairros, reunindo lugares que servem vparios tipos de comida nas principais áreas frequentadas pelos turistas.

Il Mercato del Duomo: empório e restaurante no centro de Milão

A oferta de restaurantes no centro de Milão ganha mais uma opção, que na verdade são várias opções. Inaugurado em maio de 2015, Il Mercato del Duomo é o empório gastronômico e os restaurantes distribuídos em 3 andares em plena Praça Duomo.

5 dicas de onde comer sanduíches em Milão

Quem está fazendo turismo em Milão, usando a maior parte do tempo para conhecer seus monumentos, muitas vezes prefere parar na hora do almoço só para um lanche rápido. Confesso que eu mesmo uso essa fórmula com meus clientes durante meus tours mais longos para perder menos tempo.

Mas comer um sanduíche aqui na Itália não é sinônimo de fast food. Nem pense em uma coisa dessas. Milano é a capital oficial italiana do panino e você pode se deliciar com sanduíches feitos com o melhor dos produtos italianos preparados com inúmeros tipos de frios, queijos e molhos, muitas vezes em combinações muito originais. É o que se chama de panino gourmet. Os preços variam de 5 a 14 euros, mas se você não “abusar” nas bebidas (bebendo água, por exemplo) pode ser também uma opção de refeição barata em Milão, gastando até 10 euros.

Aqui uma pequena lista dos melhores lugares onde comer um sanduíche em Milão no centro ou nas imediações.

DE SANTIS

Começo com o lugar mais famoso de Milão, já que tem quem diga que foram eles inventaram o panino gourmet por aqui.

200 tipos de sanduíches preparados com frios, queijos, patès, funghi, verduras de ótima qualidade e pão crocante com preços que vão dos 5 aos 14 euros (com lagosta).

onde comerm em Milão

O estabelecimento histórico é o do Corso Magenta, 9 (o que eu frequento), minúsculo, com poucos lugares e decoração de madeira. Eles tem também uma filial no 7° andar da La Rinascente, com menos opções de sabores e sem a atmosfera De Santis Magenta. Leia o post que escrevi anos trás sobre o lugar.

PANINO GIUSTO

Quem é de São Paulo talvez lembre da nossa filial na Rua Augusta, lá embaixo, sentido Jardins. Aqui é um dos precursores com a primeira loja aberta em 1979 em Corso Garibaldi.

Por aqui, virou rede e nos últimos anos o número de lojas se multiplicaram por Milão. Presunto de Praga, tartufo, queijos, frios, salmão defumado, receitas vegetarianas, receitas elaboradas por chefs estrelados e a idéia de servirem também hamburgers e pratos rápidos fazem a diferença por aqui.

comer barato MIlão

São várias unidades pela cidade. Quem está no centro tem a opção de San Babila e Via Turati, mas você pode encontrar também um Panino Giusto em Via Torino, Navigli, Porta Venezia, Corso Garibaldi. Clique no site deles para ver todos os endereços e bom apetite.

PANINI DURINI

Tudo começou com um cubícolo em Via Durini (daí o nome do lugar), mas nos últimos meses eles se alargaram e conquistaram a cidade.

Com um ótimo custo benefício, no momento é o meu preferido (por causa do pão). Os sanduíches custam de 5 a 10 euros e você pode escolher entre atum, presunto cozido e crú, bresaola, mortadela, culatello, salame, speck, coppa, peito de perú, salmão norueguês, roast beef em várias combinações com ingredientes de qualidade. Para quem quer fugir do sanduíche, eles também servem saladas.

comer em Milão

Eles também servem café da manhã, com uma grande variedade de briochès doces (croissant), muffins, sucos e vitaminas de frutas.

A unidade de Corso Magenta é meu refugio quando eu chego cedo em dias de visitas a Santa Ceia, mas eles tem vários endereços, clique no site para conhecer todas as lojas.

CROCETTA

Outro panino nascido nos anos 80, em plena onda do movimento Paninaro em Milão. A primeira unidade era a de Corso de Porta Romana, estação Crocetta do metrô. Mas a família se alargou e hoje eles contam com mais 3 unidades em Milão, a última aberta recentemente às portas de Brera e onde comi um panino Cosacco dias atrás: bresaola, queijo caprino, limão e gotas de vodka.

onde comer barato em Milão

As opções de ingredientes são as mesmas dos concorrentes e passam por vários tipos de frios, como o preseunto de javali, queijos e alguns tipos de peixe cmo atum, salmão e peixe espada. Servem também pratos frios preparados com verduras e frios e saladas. Clique aqui para conhecer todos os endereços.

FIASCHETTERIA COCOPAZZO

Sempre em Via Durini, no. 26,  ao lado do concorrente Panini Durini, um espaço minúsculo, cerca de 20 metros quadrados onde um atendente prepara, no momento, um sanduíche com pão crocante com os ingredienets que você escolher .

Nada de mesas nem cadeiras. No máximo, 2 banquinhos e um barril de vinho em pé onde apoiar copo e prato. Tudo na calçada.

fiaschetteria

Para quem preferir, é possível tomar um taça de vinho (que para mim não combina com panino) e escoher uma tábua de queijos para petiscar. Atrás fica o restaurante toscano do mesmo nome, mas confesso que a provei anos atrás e me deixou indiferente. Nada demais.