Posts

Dicas de onde comprar maquiagem em Milão

Nada de um batonzinho e um rímel para sair de casa. As mulheres italianas se maqueiam e bastante para o meu gosto, e  isso inclui as jovens, com quilos e quilos de base e deliniador, indo para a escola.

Em Milão não é diferente e, contando com o fato que aqui se concentram um grande número de make-up artist que trabalham para o mundo da moda e da publicidade, a cidade oferece algumas lojas de marcas italianas e internacionais  para quem adora uma maquiagem.

Não importa se seu estilo é só um um batonzinho ou um look mais ousado, aqui vão as dicas de endereços para comprar make-up em Milão:

SEPHORA

Loja queridinha das  brasileiras, tem 5 unidades em Milão, que oferecem além das marcas conhecidas como Lancôme, Clinique entre outras, a própria linha de maquiagem com custos um pouco mais baixos.

Loja Sephora Milao

A Sephora oferece também uma vasta opções de cremes, sabonetes, sais de banho e acessórios para maquiagem e manicure, além dos perfumes. Os preços variam dependendo do produto, mas custa sempre menos do que a filial brasileira.

Mas para mim, o hit das lojas Sephora se você quiser dar uma mudada no visual, é o corner Brow Bar Benefit: por 21 euros e uma combonação de pinças e ceras, uma profissional redesenha as suas sobrancelhas, valorizando o olhar. Eu provei (e contei nesse post) e garanto: a mudança é radical. O corner Benefit oferece ainda uma série de tratamentos faciais.

A loja do Corso Vittorio Emanuele oferece também 2 opções de cursos rápidos de maquiagem de 25 e 60 minutos.

Brow Benefit Sephora Milao

MADINA MILANO

Marca de maquiagem italiana, fundada em 1993, a Madina Milano conquistando cada vez mais espaço entre as italianas apaixonadas pelo make-up.

madina_maquiagem_Milao

Aqui em Milão a loja fica em Corso Venezia, onde você encontra sempre alguém para te ajudar na escolha. Para mim é a marca com o melhor custo-benefício, já que os preços são mais que acessíveis e a variedade de produtos vai das maquiagens à acessórios e cremes.

Eu dou sempre um pulo durante as liquidações de inverno e verão, já que maquiagem aqui em Milão também entra em oferta e é a ocasião ideal para abastecer o estoque.

As lojas também oferecem grátis (com hora marcada) uma sessão/aula de maquiagem.

M.A.C

Marca canadense bem conhecida das mulheres brasileiras,  tem 4 endereços em Milão, entre elas uma loja no charmoso bairro de Brera, um corner (sempre cheio) na loja de departamentos La Rinascente   e na centralíssima Via Dante. As embalagens essenciais são uma marca registrada da M.A.C, que nasceu nos anos 80 para fornecer os profissionais de maquiagem e só depois conquistou o grande público.

A variedade de produtos é bem grande e a qualidade é excelente e nas lojas você pode contar com a orientação de profissionais.

mac__via_dante

KIKO

Outra marca Made in Italy, é a preferida entre as jovens pela variedade de produtos que vão dos cremes, tônicos, demaquilantes e esmaltes às maquiagens e acessórios com preços bem convidativos.

A proposta da marca é oferecer um produto de qualidade sem sacrificar o bolso das clientes. Essa também é uma das lojas que vale a pena dar uma passada durante as liquidações.

Lojas Maquiagem Kiko Milao

Fotos: Milão nas mãos e internet

Sephora
Via Dante, 14
C.so Vittorio Emanuele 24/28
Corso Vercelli, 38
Piazza Duca d’Aosta – Stazione Centrale
Piazza Argentina, 5
 
Madina Milano
C.so Venezia, 23
 
 
M.A.C
Via Dante, 8
Via Fiori Chiari, 12
La Rinascente Milano, Piazza Duomo
Loja Coin,  Piazza 5 Giornate 
 
Kiko
Corso XXII Marzo, 7 
Corso Vittorio Emanuele 15 
Via Unione 2, esquina Via Torino
Corso Buenos Aires, 3 
Via Dante 2 
Piazza Lima, 1
 
 

Wait and See: compras e encantamento

Canecas, chiclets coloridos, livros, bijoterias, cadernos, lápis de cor, poltronas, sapatos, meias e sobretudo roupas, porque na deliciosa concept store Wait and See, você encontra de tudo um pouco.

É um daqueles lugares encantados e encantadores, que te inspiram naqueles dias cinzas e feios que você está meio pra baixo  e te deixam ainda mais alegre nos ensolarados dias de primavera. Essa é a magia dessa loja.

Loja Wait and See Milao

O “espírito” Wait and See

Eu confesso que já tinha passado na frente algumas vezes, já tinha até entrado uma delas, mas não tinha tido a sorte de encontrar e conhecer a alma por trás da loja. Sim, a palavra justa é alma, porque é o que parece colocar em cada cantinho do espaço a simpatiquérrima (com S maíusculo) proprietária, Uberta.

Wait and See é Uberta. Passei pouquíssimo tempo com ela, mas dá para perceber que a loja transpira a sua personalidade/criatividade.  Com um passado não indiferente no mundo da moda (ela é consultora), Uberta me explicou que o que é vendido na Wait and See é resultado de muita pesquisa, viagens e garimpagem em feiras e mercadinhos pelo mundo.  Criações de estilistas italianos, belgas, ingleses e de outras nacionalidades (muitas com venda exclusiva em Milão) e peças de brechó, tudo bem misturadinho, na loja que fica em um edifício que era um convento localizado em uma das minhas áreas preferidas do centro de Milão.

Wait and See Loja em Milao

Uberta em uma simpática foto animada

E o melhor ainda está por vir, porque esse é um concet store democrático e aqui é possível encontrar produtos que vão de 1 euro a (um máximo) de 750 euros. Ou seja, se você quer comprar, sempre acha alguma coisa que caiba no seu orçamento. E para quem está no Brasil e adora uma novidade, pode começar visitando o divertido site e aproveitar o novo serviço de venda online que eles acabam de lançar e que entrega qualquer mercadoria em qualquer lugar do mundo.

Wait and See Milao Lojas

Mas para quem passa por Milão, a minha dica é mesmo dar uma passada na loja para se encantar com as propostas de Uberta e sua equipe e se sentir em casa. Porque como diz a frase de muitos produtos vendidos alí: La vita é bella!

Fotos: site Wait and See

Wait and See
Via Santa Marta, 14  Milão
Fechada aos domingos e segundas até as 15.30
www.waitandsee.it
 
 

La Rinascente: a loja de departamentos milanesa

New York tem a Sak’s e a Bloomingdale’s, Paris tem a Galeries Lafayette, Londres tem a Harrod’s e nós em Milão temos La Rinascente.

A loja de departamentos Rinascente em Milão

A loja de departamentos italiana por excelência, a Rinascente nasceu em Milão no século 19 com o nome de Magazino Bocconi e propunha um tipo de atividade completamente inovativa para a época: a primeira loja de roupas já confeccionadas da Itália. Em um mundo onde existiam só roupas feitas sob medidas por costureiras, era uma coisa realmente nova.

Em 1915 a loja foi completamente destruída por um incêndio e foi o escritor italiano D’Annunzio ao vê-la renascer da cinzas que a rebatizou: La Rinascente.

O interior da loja em 1930 e hoje

Dos anos 20 até e Segunda Guerra Mundial, a Rinascente foi ponto de referência para a moda em Milão. Bombardeada durante a guerra, foi reconstruída como a conheçemos hoje. Há mais ou menos cinco anos atrás, passou por uma radical transformação e apostou tudo nas grandes marcas: Dolce & Gabbana, Armani Collezione, Burberry, Gucci, Kenzo, Just Cavalli e outras marcas estão presentes nos seis andares que hospedam as várias categorias: casa, moda feminina, masculina, infantil, bolsas, perfumes e maquiagem, cama, mesa e banho.

Muito frequentada pelos turistas que visitam a cuidade, principalmente russos, japoneses e chineses, a loja é também frequentada pela Milão abastada que não quer rodar as ruas da moda entrando de loja em loja para fazer compras. No período de Natal e durante as famosas liquidações, a multidão é tão grande que os seguranças coordenam o fluxo nas escadas rolantes.

O design market store no sub-solo

Mesmo que você não tenha intenção de esvaziar sua conta corrente por lá, a minha dica é não deixar de visitar o sub-solo, onde fica o design market store e o sétimo andar, onde o famoso bistrot idealizado no pós guerra, deu lugar a um open space que reúne o food market (com uma variedade de produtos gastronômicos de alta qualidade) e restaurantes que vão do sushi, ao mozzarella bar, hamburgers (de carne de bisão), sanduíches e afins. Alguns deles tem terraços com vista para os pináculos do Duomo e um almoço ou um happy hour vira uma experiência inesquecível.

O food market e restaurantes do 7° andar

Vir a Milão e não dar uma entrada na Rinascente é como não ter conhecido parte da cidade.

Vendedores milaneses terão aulas de sorriso

Há 11 anos, quando cheguei aqui, era uma das coisas que mais me incomodava: o mau-humor dos vendedores das lojas em Milão.

Tenho que confessar que é também uma das reclamações da maioria dos brasileiros que eu conheço e que visitam a cidade. Digamos que no geral, nós brasileiros, no Brasil, não estamos acostumados com vendedores que nos atendem e parecem nos estar fazendo um grandíssimo favor. Essa é a atitude dos vendedores por aqui e, acreditem, não é só com os turistas. Eles também tratam assim nós que moramos aqui, com esse ar de que  estamos incomodando.

Digamos que lentamente as coisas melhoraram um pouquinho nesse anos, mas muito trabalho ainda tem que ser feito.

Por isso, que em 2013, segundo a reportagem publicada no jornal italiano Corriere della Sera e em vista do fluxo de turistas esperados para a Expo 2015 em Milão, os vendedores milaneses terão “aulas de sorriso”.

Os cursos serão realizados pela Confederação do Comércio, serão divididos por categoria e terão como objetivo ensinar aos vendedores a serem sempre gentis, sorrir e deixarem os problemas pessoais do lado de fora da loja. A preparação vai  se concentrar também em cursos de línguas (inglês, chinês e árabe) e informática para profissionalizar e internacionalizar a categoria.

Eu realmente espero que tudo isso funcione, porque uma cidade como Milão, que vive de vender, não pode se dar ao luxo de ter vendedores com esse tipo de não-educação.

Para mim, um dos problemas é que os vendedores aqui tem sálario fixo, não ganham nenhum tipo de comissão e por isso, que o cliente compre ou não, não faz a menor diferença. Muitos deles reclamam dos sálarios baixos e dos hórários massacrantes. Isso porém, não justifica um atendimento mau educado e muitas vezes entediado.

O que conforta é saber que toda regra tem sua excessão, que não é todo mundo assim. Já fui atendida por vendedores com quem eu teria ido tomar um café, tamanha a simpatia.

Liquidações invernais: as peças must have

Todo ano é assim: na capital da moda, às portas das grandes liquidações de inverno e verão, blogs e revistas de moda começam a redigir a lista das peças must have que milanesas e turistas de passagem pela cidade não podem perder, já que os descontos vão dos 30 aos 50%.

Esse ano não poderia ser diferente e faltando uma semana para o início das liquidações invernais as dicas de compras em Milão passam por roupas e acessórios, de preferência de grandes marcas. Afinal, comprar uma peça importante e clássica, de uma grande grife, pode ser visto como um investimento a longo prazo.

Maxi casaco, chapéu de abas largas e jaqueta bouclè

Como, por exemplo, o casaco over e traspassado, que se fecha como um roupão de Alberta Ferretti, a clássica jaquetinha bouclè, os chápeus de abas largas, que aqui estão com tudo. Para completar o guarda-roupa, um terninho masculino de corte impecável como os de Armani, o maxi-capote Jill Sander e calças cigarette (as da foto são Yves Sant Laurent).

O terno Armani, casaco over e calça cigarette

As dicas de acessórios para esse inverno ficam por conta, entre outros, de bolsas e sapatos com tachas (uma febre por aqui), maxi colares, os confortáveis slippers e os tênis com salto, que também por aqui parecem que vieram para ficar.

Defina seu orçamento, escolha a sua loja, cara ou barata que seja e boas compras!!