Posts

Salão do Móvel e Fuorisalone 2018 em Milão

A 57ª edição esse ano, acontece de17 a 22 de abril nos pavilhões da feira que fica ás portas de Milão. Além do Salão do Móvel, que é a feira principal, esse ano é a vez do Eurocucina e Salone Internazionale del Bagno, completamente dedicados a cozinha e banheiro com cerca de 400 expositores divididos entre os dois eventos. Para completar, esse ano é também a vez do Salone Internazionale del Complemento d’Arredo.

Mas quem não vai até a feira pode ficar por dentro das novidades e aproveitar a atmosfera do Fuorisalone, evento paralelo que se espalha pelos principais bairros da cidade e que nos últimos anos tem crescido e incluído bairros como Lambrate, Porta Romana e Isola no famoso itinerário dos show-rooms. O Fuorisalone é o evento que dá espaço a jovens designers italianos e estrangeiros, enquanto o Salão do Móvel dá destaques aos grandes expositores.

Salão do Móvel e Fuorisalone 2017

Esse ano, a 56° edição da grande feira, acontece de 4 a 9 de abril nos pavilhões da Feira de Rho. Além do Salão do Móvel como evento principal, traz também os eventos paralelos do Salão Internacional de Decoração, Euroluce dedicado exclusivamente ao setor da iluminação com cerca de 450 expositores, além do Workplace 3.0 que dá espaço às novidades para os projetos de ambientes de trabalho e escritórios.

De terça à sexta o evento é reservado só para profissionais do setor. A abertura ao público é no final de semana.

Mas quem não quer se deslocar até a feira, pode curtir a atmosfera do Salão do Móvel em Milão mesmo, já que há anos grande parte do burburinho fica por conta do Fuorisalone, evento paralelo que se espalha pelos principais bairros da cidade e que nos últimos anos tem visto zonas como Lambrate e Isola entrarem no famoso itinerário dos show-rooms.

Um passeio por Alba: terra das trufas brancas

A trufa é um tipo de fungo hipógeo, que se encontra embaixo da terra, perto de certos tipos de árvores e é encontrado com a ajuda de cachorros treinados.

A Itália é um dos maiores produtores mundiais e sempre falando de território italiano, a trufa branca mais prestigiosa se encontra em Alba e Acqualagna, mas outras qualidades também se encontram na Umbria, Toscana, Marque e Lombardia. Já a trufa preta se encontra em quase toda Itália e a maior parte é colhida no verão .

Salão do Móvel 2016 em Milão

Esse ano a 55 edição do Salão do Móvel de Milão acontece de 12 a 17 de abril. Os primeiros dias (12 a 15) o evento é dedicado aos profissionais do setor. A feira será aberta para o público no final de semana (16 e 17).

As edições especiais desse ano ficam por conta do Eurocucina, que traz o que há de mais novo na projeção de cozinhas junto com o FTK (Technology For the Kitchen) que apresenta o melhor dos eletrodomésticos para cozinhar. Completam a feira, o Salone Internazionale del Bagno, dedicado aos projetos, materiais e acessórios para banheiros e o Salone Internazionale del Completamento Arredo, parte anual da feira que se dedica desde 1989 aos objetos de decoração de todos os tipos.

Expo2015 Milão: impressões e informações

No segundo dia de ExpoMilao2015, sábado 2 de maio, não resisti a um convite de uma amiga para lhe fazer companhia e decidi começar a explorar a tão falada e esperada Exposição Mundial, que como já foi contado em mais de um post aqui no blog, esse ano acontece em Milão de 1 de maio a 31 de outubro.

Confesso que depois de ter acompanhado todas as polêmicas e incertezas desses últimos anos e mais intensamente nos últimos meses, quando atravessei a passarela que conduz ao gigantesco espaço destinado a exposição, me emocionei. Não sem tombos e tropeços, mas Milão conseguiu abrir a sua Expo.

Queria deixar aqui só algumas fotos do “pouco” que vi, minhas impressões e algumas informações.

Chegada-Transporte

Eu decidi ir de metrô, cheguei na estação Rho Fiera as 10h30 e meu trem estava bem cheio. Logo nas catracas, policiais, funcionários ATM e voluntários da Proteção Civil organizavam o mar de gente que saia do metrô para se dirigir a Expo, direcionando as pessoas para 2 entradas diferentes.

visitar Expo MIlão

Saindo do metrô já é possível ver as bilheterias. Eu já tinha o bilhete e fomos direto para o controle do raio X. Isso mesmo, a entrada da Expo é como o controle dos aeroportos: detector de metais, raio-X para as bolsas, tem que tirar cinto, pulseiras. Eu tinha um selfie stick para fotos dentro da bolsa e depois de passar pelo raio –X o funcionário pediu para que eu abrisse a bolsa para ele olhar.

A área e os pavilhões

Passado o controle, andei por uma passarela até chegar na frente do Pavilhão Zero, a porta de entrada da Expo, que dá uma introdução geral no tema da alimentação e nutrição no planeta através da evolução da agricultura e pecuária. Gostei muito do ambiente que reproduz em 3 lados da sala, a bolsa de alimentos no mundo, com a cotação de vários tipos de produto em vários países. Os painéis são intercalados com monitores onde filmes publicitários sobre alimentos do mundo todo são veiculados.

visitar Expo MIlao 2015

A entrada no Pavilhão Zero, assim como em outros pavilhões mais concorridos, era controlada, formando uma pequena fila (com uma espera de 5 min, no caso desse pavilhão).

O grande eixo da área é o Decumamo, onde estão presentes os pavilhões dos países participantes. A cerca de ¾ do Decumano (foi até onde consegui chegar) ele é cruzado pelo Cardo, eixo mais curto, onde ficam todos os pavilhões das regiões italianas e o enorme Palácio Itália.

visitar  Expo Milao

Depois visitei o Pavilhão do Brasil, bem legal e com certeza vai ser um dos mais populares, por causa da grande rede suspensa por onde adultos e crianças podem caminhar, sentar, deitar. Na parte de baixo, algumass plantas de frutas e grãos como feijão, jabuticaba, abacaxi, carambola  e etc são expostos em pequenos canteiros.

O espaço também tem um bar (caríssimo) onde vendem sucos, pão de queijo, caipirinha e no mezanino algumas telas mostram os números da produção e exportação alimentar no Brasil. No mezanino fica também o restaurante que oferece a opção churrascaria (45 euros) ou prato único (22 euros) .

pavilhão Brasil Expo 2015

Depois foi a vez, não nessa ordem, de visitar: China, Espanha, França, Palácio Itália, pavilhão do vinho e de parar para almoçar e carregar meu celular (sim, tem os bares da Chiccotosco que tem lugares para recarrega-los grátis (Samsung e Iphone 6).

Parece pouco? Pois é pouco, porque a essa altura, na saída do Palácio Itália eu tinha visto só alguns pavilhões dos ¾ iniciais do Decumano, já estava ali há 7 horas, meus pés estavam doendo e eu só queria voltar para casa.

Sim, eu queria ter entrado no pavilhão dos Emirados Árabes (anfitriões da próxima Expo em 2020) mas tinha uma fila de 1 hora, sabia que os pavilhões de Israel, Áustria, Alemanha e muitos outros valem realmente a pena, mas eu já tenho mais ingressos comprados e resolvi deixar um pouco (muito) para as próximas vezes.

A área é bem legal e bonita (mais em alguns pontos que em outros), as pessoas transitavam sem problemas mesmo estando cheio (mas não lotado).

visitar Expo Milão

Tudo parecia funcionar bem, fluir, sem muvuca nos banheiros (são vários e grandes) e nos bares para comer alguma coisa.

Como eu disse, muitos pavilhões tinham filas na entrada (era final de semana), mas não eram muito demoradas.

Dicas:

Compre seu bilhete antes, pela internet, para evitar mais uma fila nas bilheterias.

Vá com um sapato muito confortável. A melhor coisa é tênis de corrida. Eu estava de sapatilha é foi o meu maior erro.

Prepare-se para o verão. É tudo asfalto e com certeza o sofrimento pelo calor vai ser grande.

A cada hora, na área da Árvore da Vida, tem um pequeno espetáculo de música e cores. Não vi a noite, mas deve ser lindo .

Alguns pavilhões tem seus próprios restaurantes e você pode optar por almoçar ou jantar alguma comida típica. Clique para ver as opções gastronômicas publicadas pelo jornal Corriere della Sera, que vai desde bares e espaços solidários (Cascina Cucagna) até o restaurante onde chefs estrelados se alternam na cozinha com menus que chegam a 90 euros. Ou seja, comida para todos os tipos de orçamento.

visitar Expo Milão 2015

Amigos me avisaram da furada de escolher a Eataly (que tem um espaço enorme) para jantar. Sabe-se lá por que, a comida e bebida são vendidos em lugares separados e as 21h, eles conseguiram comprar a comida mas o lugar da bebida já estava fechado (e a Expo fecha as 23h). Vamos ver como as coisas vão ficar nos próximos meses, onde a afluência será bem maior.

Resumindo

A Expo é uma grande festa, onde as pessoas vão para passear, se divertir e dar (um pouco) a volta ao mundo em 1 milhão de metros quadrados.

Se você tem pouco tempo, só 1 dia, focalize no que quer ver e se prepare para a maratona. Para quem quer explorar bem, eu diria que são necessários de 4 a 5 dias.

Boa visita e divirta-se!!

Leia os outros posts sobre a Expo:

Informações sobre a Expo

Expo2015 Milão: uma questão de pele

A Expo2015 em Milão

Está procurando um hotel em Milão?

Leia o nosso post com dicas dos hotéis por bairro e reserve conosco pelo Booking