Posts

5 motivos para visitar Milão em 2015

Dois mil e quinze: esse é ‘O’ ano para a cidade de Milão.

Colocada em 3 lugar na lista dos 10 países para se visitar ano que vem pela Lonely Planet, a cidade vai chamar a atenção do mundo e espera receber 20 milhões de turistas no ano que vem.

Considerada por muito anos pelos viajantes como sem graça, entediante e muito business e vista como patinho feio se comparada as irmãs Florença, Roma e Veneza, Milão mais uma vez se reinventa e abre suas portas para hospedar o terceiro maior evento mundial.

Para quem já conhece a sabe que passar por aqui é sempre se atualizar com o que acontece de melhor na Itália ou para quem nunca veio, conheça os 5 motivos para visitar Milão em 2015.

1. Expo 2015

O evento ainda é bem desconhecido do grande público ou pelo menos pelos brasileiros. Ultimamente é uma pergunta frequente dos meus clientes, que chegam na cidade e dão de cara com o grande logo do evento espalhado pela cidade: o que é a Expo¿

Organizada pela primeira vez em 1851 em Londres, por vontade do príncipe Alberto, reunia em uma época onde as informações não eram acessíveis rapidamente a todos, o que existia de mais novo no mundo das artes, ciências, inovações, educação e comércio.

Hoje, o terceiro maior evento do mundo (depois da Copa e Olimpíadas) é realizado a cada 5 anos em um país diferente e discute temas de interesse universais.

A Expo2015 Milano, que terá cerca de 147 países partecipantes e vai propor um tema de grande interesse mundial: alimentação. Nutrir o planeta, energia para a vida será o tema discutido nos 6 meses de exposição, que vaia contecer de 1 de maio a 31 de outubro em uma área que está sendo construída especialmente para o evento e que terá a estrutura das antigas cidades romanas com duas ruas principais que se cruzam: o cardo e o decumano.

Rendering da Praça Itália na Expo2015 - Foto Expo2015

Rendering da Praça Itália na Expo2015 – Foto Expo2015

Para saber mais sobre o evento, leia esse post e esse post onde contamos um pouco mais sobre a Expo2015.

Os ingressos já estão a venda no site do evento, clicando aqui.

Para reservar seu hotel, dê uma olhada no nosso post com dicas de hotéis em Milão por bairros.

2. As grandes mostras

Nos últimos anos, Milão vem se confirmando como um dos grande pólos culturais italianos e europeus com uma programação variada de mostras expostas em museus de grande importância da cidade.

Ano que vem, essa programação recebe uma atenção diferenciada em vista da Expo e Milão recebe trabalhos reunidos mais vistos antes.

É o caso da mostra das mostras, Leonardo 1452-1519, dedicada ao grande gênio italiano Leonardo Da Vinci, que em Milão viveu quase 20 anos deixando aqui, entre outras obras, a sua célebre Última Ceia.

A maior mostra sobre o artista toscano até hoje realizada na Itália, será inaugurada 15 dias antes da abertura da Expo, no dia 15 de abril, data de nascimento de Da Vinci. Dividida em 12 temas, vai percorer transversalmente as obras do artista, através da exposição de inúmeros desenhos, códigos, estudos de pintura e anatomia, quadros e anotações provenientes de vários museus e coleções de todo o mundo.

leonardodavinci_milao

O Museu 900 hospeda nos seis meses da exposição a mostra “A coleção ideal de arte italiano do século 20”, o melhor da coleção contemporânea de 5 grandes museus italianos.

A Triennale de Milão, grande museu dedicado ao design italiano, em sincronia com o tema tratado, apresenta uma mostra sobre utensílios de cozinha.

Se o bate boca entre as cidades (típico por aqui) se resolverá de forma positiva, se fala também de quadros de Caravaggio, nascido em Milão, expostos em ocasião da Expo.

Mas quem passar por aqui, além de tudo isso, poderá também se abastecer de arte e cultura nas casas museus, visitando a Última Ceia e a Pietà Rondanini de Michelangelo.

3. Programação do Teatro Scala

De novo, tudo culpa da Expo.

Para atender a demanda de turistas previstos durante o evento, o grande teatro italiano de lírica, apresenta no ano que vem uma programação oversize.

Tudo começa no próximo dia 7 de dezembro, quando ‘La prima delle Scala’ apresenta a ópera Fidelio de Beethoven dirigida pelo maestro Daniel Barenboim.

De maio a outobro do ano que vem, o teatro vai permanecer aberto todas as noites para apresentar cerca de 17 óperas (Tosca, Bohème, Turandot, Aida, Carmen, Cavalaria Rusticana entre outras), além dos concertos da orquestra filármonica e das apresentações de ballet (Giselle, Bella Adormecida, Quebra-Nozes, etc).

A direção o teatro promete também cerca de 20-25 espetáculos com preço reduzido pela metade e com a venda de ingressos diretamente nas bilheterias do teatro.

Pode ser a sua chance de conhecer La Scala di Milano.

4. Milão de cara nova

Um evento das dimensões da Expo e todos os gastos que ele comporta para a cidade, não acontece sem que rios de polêmica sejam levantados.

Mas o evento está aí e vai acontecer e a cidade está se preparando para isso, aumentando a infra-estrutura e restaurando pontos turísticos e históricos da cidade, como a limpeza da Galeria Vittorio Emanuele, a reforma da Darsena (o ‘porto’ na linda área dos canais) e a restauração de portas e estátuas da cidade.

No quesito transporte público, novas estações deverão ser abertas e a linha lilás (M5) deve chegar finalmente até o estádio de San Siro.

5. Os arredores de Milão

Sim, os arredores sempre estiveram e estarão aqui e você não precisa de motivos especiais para conhecer as belezas da Lombardia, Piemonte e Veneto, mas quem passar por aqui ano que vem com certeza vai dedicar alguns dias para explorar melhor o Bel Paese.

Nada melhor do que explorar cidades vizinhas e de grande beleza como Bérgamo, Turim, Como e Bellagio, Mântua, a linda região dos nossos espumantes Franciacorta, Verona e Veneza, entre outras e quem sabe se dedicar a conhecer os Patrimônios Unesco da Lombardia pelo caminho.

Lago de Como arredores Milão

Lago de Como – Foto Milão nas mãos

Grande parte das cidades perto de Milão estão se preparando para o fluxo de turistas que visitará Milão e também estão preparando um calendário para agradar turistas e locais.

Ou seja, se você estava pensando em vir para cá, que tal ano que vem?

Para atualizações sobre a Expo2015 e os eventos em Milão, siga o Milão nas mãos no Facebook, Twitter e Google +

Expo 2015 Milão: uma questão de pele

Quem apresentou a candidatura de Milão para sediar a edição 2015 da Expo, com certeza tem o mérito de ter sabidamente escolhido como tema a comida, que nos países desenvolvidos é um dos prazeres da vida ao qual ninguém renuncia e, nos países em via de desenvolvimento, onde a comida falta é um “problema” para ser resolvido. Diferentes dos temas escolhidos nas edições passadas, orientados por exemplo a tecnologia, a alimentação é um tema simples e atraente e não só porque “fala” ao estômago dos visitantes.

Pelo que se viu até agora, os projetos dos países estrangeiros trarão bom conteúdo e irão demostrar de ter afrontado o tema com seriedade e não em um clima: todos à mesa.

Milão Expo 2015 dicas

Como já escrevi nesse post sobre a Expo2015, o tema dessa próxima edição é: Nutrir o planeta, energia para a vida e prevê incluir tudo o que diz respeito a alimentação, do problema da falta de alimentos em algumas zonas do mundo à educação alimentar, até os temas ligados ao alimentos geneticamente modificados. Serão apresentadas tecnologias, inovações, as culturas, as tradições e a criatividade ligadas ao setor da alimentação. Obviamente, para passar da teoria a prática, todos os países irão apresentar as suas excelências em campo gastronômico que poderão ser saboreadas nos restaurantes montados em seus próprios pavilhões.

Agora em setembro está prevista a chegada dos países para a construção de seus pavilhões e aqui mostro o rendering de alguns deles, apontando um aspecto muito interessante, que é a atenção a eco sustentabilidade que muitos deles vão dar as suas “peles”, aos seus revestimentos externos.

Palácio Itália

dicas Milao Expo 2015

O conceito do Palácio Itália é de uma arquitetura paisagem onde o edifício assume através da própria pele as semelhanças de uma árvore florestal na qual se embrenhar. O revestimento é realizado em cimento fotocatalítico que captura alguns elementos poluentes do ar e os transforma em sais inertes.

Future Food District

fooddistrict

fooddistrict2

fooddistrict3

O Future Food District vai hospedar as tecnologias e as inovações mais recentes para a produção, conservação e a distribuição de alimentos, com o supermercado e a cozinha do futuro. O revestimento desses pavilhões será coberto de uma cultivação de micro algas que vão absorver 10 vezes mais anidrido carbônico do que outras plantas e que depois podem ser utilizados como biocombustível.

Pavilhão Brasil

pavilão Brasil Expo 2015 Milão

Inspirado no tema “Alimentar o mundo com soluções”, o pavilhão brasileiro vai usar a metáfora da rede -flexibilidade, fluidez, descentralização – para mostrar a conexão e integração dos diferentes aspectos pelos quais o Brasil conquistou o papel de líder mundial de produtor de alimentos. Em uma área de cerca 4.000 m2, o Brasil vai mostrar aos visitantes da Expo 2015 todas as possibilidades em fase de estudo e de realização para aumentar e diversificar a produção alimentar e satisfazer a demanda de alimentos em todo o mundo, usando tecnologias avançadas em modo sustentável.

Pavilhão México e USA

Outros exemplos de revestimentos interessantes: o pavilhão México parece uma grande espiga de milho e o dos USA a parede de um grande celeiro.

mexico usa

Certamente, visitar esses interessantes espaços, vive-los, degustar a gastronomia de quase 150 países, vão ser motivos suficientes para visitar Milão de maio a outubro de 2015 durante a Expo.

Milão espera a passagem de cerca 20 milhões de visitantes. Você vai ser um deles?

A Expo2015 em Milão

Os turistas brasileiros que passaram por Milão nesse ano, não deixaram de notar em Corso Vittorio Emanuele e Via Dante, as fileiras de bandeirinhas de vários países combinadas com um logotipo que está invadindo a cidade: Expo2015 Milano.

Expo Milao 2015

Pode parecer cedo para falar de um evento que vai acontecer daqui há 1 ano e meio, mas em Milão não se fala de outra coisa. A cidade se prepara, inclusive na infraestrutura, para receber os 20 milhões de turistas esperados de 1 de maio a 31 de outubro de 2015 para visitar a manifestação.

Com certeza no Brasil, que é um dos países participantes, ainda ninguém ouviu falar muito da tal exposição. Só para dar uma lembrada: é a exposição que São Paulo gostaria de sediar em 2020 e para qual apresentou a sua candidatura (ver vídeo).

Ainda que pouco conhecida do grande público, a Expo, que acontece em uma cidade do mundo a cada 5 anos, é o terceiro maior evento mundial, ficando atrás só da Copa do Mundo e Olimpíadas e tem origens no século 19.

O Crystal Palace na primeira Expo

O Crystal Palace na primeira Expo

A primeira exposição mundial foi realizada em  1851 em Londres, no famoso Crystal Palace, construído todo de ferro e vidro no Hyde Park especialmente para a exposição, que se chamou Great Exhibition of the Works of Industry of all Nations. Eram os anos pré revolução industrial e foi um sucesso.

Anos depois, em 1889, Paris sediou a Expo e para o evento foi construída uma torre de ferro, que deveria ser temporária. O sucesso foi tão grande que ali ficou e se tornou o símbolo maior da cidade.

A Expo de Paris de 1889

A Expo de Paris de 1889

Mas não é a primeira vez que Milão sedia uma Expo. Tivemos esse privilégio em 1906, quando em ocorrência do evento, a cidade lançou o seu pólo de feiras, ainda hoje famoso em todo mundo com um calendário sempre cheio e variado. Na época usamos também o Parque Sempione para a construção dos pavilhões.

E aqui estamos nós, 110 anos depois, nos preparando para a próxima edição em um clima que mistura expectativas das oportunidades para Milão e um pouco de descrédito da parte dos cidadãos milaneses, já que o investimento econômico é grande e a pergunta é: e depois da Expo?

Até o momento, 138 países confirmaram a participação e cada um deles será responsável pela construção do próprio espaço expositivo. O Brasil acaba de anunciar a realização de uma superfície de mais de 4.000 m2 para desenvolver a 360° o tema escolhido pela Expo e que será discutido nos 6 meses de manifestação: Nutrir o planeta, Energia para a vida.

Milao Expo 2015

Planta da área da Expo2015 Milano

O tema é muito atual e amplo e abrange aspectos culturais, ambientais, tecnológicos, logísticos, agrários, geográficos, econômicos, entre outros. No site em inglês ou francês da Expo, é possível baixar o guia do tema, que explica as propostas, objetivos e ilustra alguns aspectos técnicos da manifestação.

A área da Expo Milão está localizada a Nordeste da cidade e incluirá uma parte do território do município de Rho (onde já fica i pólo feirístico da cidade) e vai ocupar 1,7 milhões de metros quadrados.

Agora é esperar e torcer para que seja um sucesso.

Fotos: Milão nas mãos e internet

Milão e o Fuorisalone 2013

Milão acordou na segunda-feira, um pouco mais vazia. Domingo foi o último dia de Salão do Móvel e do evento paralelo e muito mais cosmopolita, o Fuorisalone.

A cidade estava lotada essa semana, metrô cheio, bicicletas que iam e vinham, uma mistura de línguas pelas ruas…Todo mundo queria conferir o melhor do design mundial exposto aqui. Os bairros de Brera, Tortona, Lambrate, a sede da Università Statale, Via Manzoni, o palácio da Pinacoteca de Brera,  outros palácios históricos da cidade e até áreas um pouco mais afastadas, tudo foi transformado em um grande centro de exposições. Até porque, diferente da Semana da Moda em Milão, que acontece entre quatro paredes e é um evento para poucos, o Fuorisalone é aberto a todos, basta que você esteja caminhando pela cidade e entre para conferir o que quiser.

Brera Tortona Fuorisalone Milao

Confesso que não coloquei os pés na feira onde acontecia o Salão do Móvel, porque não sou uma amante de feiras e porque sempre achei o Fuorisalone muito mais interessante. Deixo aqui algumas fotos do que eu ia vendo e gostando (ou não), só para vocês terem uma idéia do ar que se respirava aqui até domingo passado.

 

Fuorisalone Milao 1013

Brera Fuorisalone Milao 2013

hermes milao fuorisalone 2013

Fuorisalone 2013 Milao

Banheira Fuorisalone Milao 2013

 

Hotéis NH em Milão

Indicar hotéis onde se hospedar em Milão, para quem vive aqui, não é sempre fácil porque nos baseamos nas impressões dos turistas e não na experência direta. Um dos poucos hotéis que provamos pessoalmente na ocasião de uma comemoração  foi o hotel NH Fiera.

Hotel NH feira Milao

Em 2005 foram inaugurados os pavilhões da nova feira Milão em Rho-Pero, imediata periferia da cidade de Milão, em uma área onde se cruzam importantes rodovias. Entre as várias infra-estruturas construídas para a feira estava esse hotel de construção original, progetado por Dominique Perrault está nos edifícios, constituídos de 2 torres pendentes, como uma Torre de Pisa em versão moderna.

NH Hoteis Feiras Milao

O hotel é moderno com uma decoração essêncial nas áreas comuns e quartos. O café-da-manhã era continental e bem farto. Ou seja, um 4 estrelas. Ano passado tivemos a oportunidade de nos hospedarmos também em um dos hotéis da rede na cidade de Turim. A mesma qualidade, em um edíficio super sugestivo na cidade.

NH é uma das principais redes hoteleiras européias, presente em alguns países fora da Europa, mas não no Brasil. Oferece geralmente hotéis 4 estrelas de bom custo benefício, mas aconselho sempre dar uma olhada no site da rede, porque nem todas as estruturas são novas.

Hoteis Milao NH

Na cidade e arredores a rede NH é presente com 11 estruturas. A unidade perto da Feira de Milão é uma boa dica para quem tem que visitá-la e não quer perder tempo na locomoção. Para quem vem para fazer turismo em Milão,  é longe do centro da cidade, embora tenha uma estação de metrô perto.

Os outros hotéis NH em Milão são, em primeiro lugar o Hhow Milano, situado na área Tortona, perto dos famosos canais e da sua noite badalada: um hotel de design na área do design. O mais central e também o mais caro é o NH President, que dica atrás do Duomo. As unidades Grand Hotel Verdi, Macchiavelli e Touring, são estruturas mais antigas mas situadas em áreas semi centrais e perto de estações de metrô. Se a oferta de preço é boa, pode ser uma ótimo ponto de partida para visitar Milão.

Por último, NH Concordia, estrutura nova mas periférica, com ligação para a cidade com metrô.