Posts

Mostra fotográfica de Gordon Parks

No último dia 25 de abril, a Fondazione Forma, instituição milanesa dedicada à fotografia, inaugurou a primeira grande retrospectiva européia do grande fotógrafo autodidata americano Gordon Parks, que chega para enriquecer ainda mais a programação os próximos meses em Milão.

mostra foto milao parks

Talentoso a 360 graus, Parks foi também compositor, roteirista, diretor, escritor, jornalista e ativista político. Em 1944 trabalhou como freelancer para a revista Vogue e em 1948 entra para o time da revista Life onde trabalha como jornalista e fotógrafo por 20 anos.

parks mostra foto milao

Considerado um dos mais importantes fotógrafos do século 20, Parks nasceu no Kansas em 1912, era negro e último de 15 irmãos. Nos seus 93 anos de vida, atravessou a segregação racial (que vivenciou na pele), protestos, conquistas e o nascimento dos mitos que fizeram a história do século 20 e que Parks soube contar para o mundo como um grande narrador.

gordon parks mostra foto milao

Na retrospectiva milanesa estão presentes os cliques famosos, como a foto entitulada American Gothic, de 1942, onde uma faxineira negra é retrata segurando suas vassouras à frente de uma bandeira americana, além de retratos de moda e personalidades famosas como Muhammed Ali, Malcom X e Ingrid Bergman, belíssima, fotografada na ilha italiana de Stromboli em 1949.

Fotos: Divulgação

Gordon Parks – Uma história Americana
Fondazione Forma
Piazza Tito Lucrezio Caro, 1
De 25 de abril à 28 de junho
Bilhetes: 7, 50 euros
 

Programação Maio/Junho/Julho 2013

A Primavera e verão sempre trazem um algo a mais para a vida cultural, musical e gastronômica da cidade. Nos próximos meses teremos mostras e eventos para todos os gostos e bolsos: fotografia, arte, mangas japoneses, pátios secretos, música e degustações.

Aqui as dicas do que fazer em Milão nos próximos meses, além do circuito clássico turístico da cidade. Para atualizações, siga o Milão nas mãos no Facebook, Twitter e Google + regularmente.

Mostras:

Fotografia

Gordon Parks – Una storia americana – Fondazione Forma (até 28 de junho)

gordon-parks-mostra-milao

World Press Photo 2013 – Galleria Carla Sozzani (de 4 maio à 2 junho) – Informações aqui

Arte

Leonardo3 – O mundo de Leonardo – mostra 3D com reproduções  dos trabalhos de Da Vinci – Galeria Vittorio Emanuele (até 31 de julho)

Andy Warhol Stardust – Estampas da coleção Bank of America Merrill Lynch – Museu Novecentos (até  8 de setembro) – Informações aqui

Modigliani e os artistas de Montparnasse – A coleção Jonas Netter – Palazzo Reale (até 8 de setembro) – Informações aqui

Quadrinhos

Milano Manga Festival – Rotonda della Besana (até 21 de julho)

mostra manga japones milao

Passeios:

Dia dos pátios abertos dos palácios de Milão – Palácios na área de Corso Venezia – Grátis (26 de maio)

Gastronomia:

Moet Gourmet alla Rinascente – desgustação de champagne (com reservas pelo milano@maiorestaurant.com) –  7º andar la loja de departamentos La Rinascente – todas as terças-feiras das 18 às 20h (até 18 de junho)

degustação champagne milão

Taste of Milano – evento gastronômico (de 30 maio a 2 junho) – Informações aqui

Shows:

Break in Jazz – de 6 de maio a 7 de junho – todas as segundas, quartas e sextas, das 13 às 14hs – Piazza Mercanti – Grátis – Informações e programa aqui

Jazz Milao

Green Day – 24 de maio

Bruce Sprinsteen – 3 de junho

Iron Maiden – 8 de junho

Kiss – 18 de junho

Bon Jovi – 26 de junho

Iggy Pop – 11 de julho

Depeche Mode – 18 de julho

show depeche mode milao

Blur – 28 de julho –

Robbie Willians – 31 de julho

Para informações sobre todos os shows e compra de bilhetes, consulte o site em ingles da Ticketone

Fotos: Divulgação

 

Programação Fevereiro/Março 2013

O calendário do melhor da programação artística em Milão nos próximos meses. Para maiores informações sobre as principais mostras, confira as atualizações do Milão nas mãos.

Fevereiro

Mostras:

Bob Dylan – The New Orleans Series – Palazzo Reale (5 fevereiro a 10 março)

Alfa Castaldi – Galleria Carla Sozzani – grátis (16 fevereiro-30 março)

Fotografia em mostra na Galleria Carla Sozzani

Robert Doisneau – Paris en liberté – Spazio Oberdan (19 fevereiro a 1 maio)

Modigliani e os artistas de Montparnasse – A coleção Jonas Netter – Palazzo Reale (fevereiro-junho)

Amedeo Modigliani no Palazzo Reale

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Shows:

Stanley Jordan – Blues Note (19 fevereiro)  Venda bilhetes


Março

Mostras:

Jeff Wall – PAC – Padiglione d’Arte Contemporanea (18 março a 9 junho)

Obra do fotógrafo canadense Jeff Wall

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Shows:

Eros Ramazzotti  – Mediolanum Forum (12/14/15/17/18 março) Venda bilhetes

 

A Galeria Vittorio Emanuele

Depois da Praça Duomo e a sua catedral, no imaginário dos turistas é impossível pensar em Milão e na sua praça e não pensar na Galeria Vittorio Emanuele. A maioria de nós, que mora na cidade, a atravessamos na correria do dia-a-dia olhando direto para o outro lado, em direção a Praça Scala. Uma pena, já que é um deleite se perder olhando para cima, onde a Galeria mostra todo o seu esplendor, principalmente chegando ao centro do magnifico edifício em forma de cruz com a sua belíssima cúpula em ferro e vidro que cobre a parte octogonal.

Chamada pelos milaneses de antigamente e de hoje de “O Salão de Milão”, ela foi pensada para ser um corredor chic e coberto que unisse as duas praças. Por alí, no início do século XX os burgueses da cidade desfilavam, conversavam e jantavam antes dos espetáculos do Teatro alla Scala.

Galeria Vittorio Emanuele (entrada praça Duomo)

Construída entre 1865 e 1877 com teto de ferro e vidro, como as novas construções arquitetônicas na Europa naquela época (como o Crystal Palace em Londres), o edifício hospeda ainda hoje cafés e restaurantes históricos de Milão como o Biffi, Il Camparino e o luxuoso Savini, lojas de moda como Prada, Louis Vuitton, Tod´s e até pouco tempo atrás o famoso fast food americano. Todos os estabelecimentos devem ter seus nomes do lado de fora escrito em dourado com fundo preto. Nem o fast food e seu logo inconfundível escaparam dessa regra.

Em agosto de 1943 durante a Segunda Guerra Mundial a Galeria não foi poupada dos bombardeios ingleses e foi quase que completamente destruída junto com outros edifícios da cidade. A reconstrução dos anos seguintes trouxe de volta todo o seu esplendor.

Quando estiver em Milão a dica é atraversá-la sem pressa, prestando atenção em cada detalhe e olhando também para cima e não se esqueça de passar pelo touro a mosaico no chão (à esquerda do octagono indo em direção da Praça Scala) e com o calcanhar do pé direito nos testiculos do animal dar 3 voltas inteiras. Dizem que dá sorte. É pura superstição, mas todo mundo faz.

 

Gallerie d’Italia-Piazza Scala

Em uma manhã de domingo de junho tive o prazer de seguir a iniciativa anual dos Cortili Aperti (Pátios Abertos) organizada pela Associoazione Dimore Storiche Italiane que acontece só durante um dia no ano.
Esse ano foram 14 pátios concentrados no centro da cidade e entre eles o recém aberto Gallerie d’Italia – Piazza Scala. Um museu encravado entre as ruas da moda.

museus milao
Nesse magnífico espaço da Milão neoclássica muito bem conservado, a iniciativa privada (bancos) colocou a disposição uma rica coleção de arte e realizou um espaço expositivo de seções temáticas que reúne obras lombardas de grande significado histórico do século 19 e 20.
As coleções são divididas entre século 19 a chamada “Da Canova a Boccioni” e reúne quase 200 obras divididas em 13 seções distribuídas em 23 salas  do Palazzo Anguissola e o Canteiro 900, que reúne as obras do século 20 no magnífico Palazzo Brentani, antigamente sede do Banca Commerciale Italiana. Só os palácios, já valeriam a visita.

gallerie ditalia mlao museus

A entrada é em Piazza Scala e a visita começa, estranhamente, de trás para frente, já que alí fica toda a coleção do século 20. Obras de Lucio Fontana, Piero Manzoni e outros grandes artistas italianos do século passado, enchem as salas. Atravessando um pequeno corredor, superando a cafeteria e chegando no espaço que liga os dois palácios, não deixe de admirar no pátio interno uma das esculturas disco de Arnaldo Pomodoro. No Palazzo Anguissola a visita começa com os belíssimos gessos em relevo de Antonio Canova (são 13 ao todo), passando depois  pelas pinturas de Hayez e por quadros que retratam a paisagem de Milão e do territorio lombardo. A exposição se conclui com as obras do início do século 20 do futurista Umberto Boccioni.

mseu milao gallerie italia

A Gallerie d’Itália se tornou, nesse pouco tempo desde a sua abertura, uma referência e uma bela realidade cultural para a cidade. Eu aconselho todos que passam pela cidade a dar uma entrada e apreciar um pouco de arte e beleza arquitetônica.

O museu possui também uma livraria e um agradável café-restaurante com uma entrada independente, na esquina da praça. Entre uma comprinha e outra, fica ai a dica.

Galleria d’Italia – Piazza Scala
Piazza Scala, 6
De terça a domingo das 9.30 às 19.30
Quinta até às 22.30
Ingresso: 5 euros (inteiro) – 3 euros (meia)
Durante as mostras especiais: 10 euros (inteiro) – 8 euros (meia)