Posts

A cozinha italiana outonal

O outono já deu as caras por aqui e como não poderia deixar de ser, já mudou os pratos preparados nas casas dos italianos e os menus dos restaurantes, porque nada melhor do que cozinhar (e comer) os pratos da tradição outonal.

Se você é amante da boa mesa e está por aqui nessa época, procure restaurantes que ofereçam o melhor dessa estação do ano.

Tagliolini com trufas

É o momento de comer massas preparadas com trufas, funghi, feijão, lentilhas e verduras. Carnes cozidas no vinho (como o brasato) ou não (como o bollito, preparado com verduras) que acompanham a rainha dessa estação para os italianos do Norte: a polenta!

Essa também é preparada aqui para acompanhar carne de coelho e existe a versão servida com uma carga bombástica de gorgonzola. E por falar em gorgonzola, não podemos esquecer os queijos, que nas noites frias, acompanhados de vinhos tintos e por que não, geléias, são uma ótima pedida.: parmigiano, taleggio, pecorino, stracchino, fontina… a lista de queijos aqui é interminável.

E ainda temos os frios e salames, as sopas, os risotos, os doces a base de castanhas, chocolate e marron glace…a lista é interminável.

Marron Glacè com calda de chocolate

 

 

 

 

 

 

 

Fatias de panetone com creme mascarpone

Escolha o seu prato e buon appetito!!

Princi: a padaria conceito

Princi – Via Speronari

Às vezes a gente não entende porque um restaurante, bar, loja, faz tanto sucesso. Na minha opinião é o caso de Princi, como diz o site deles um “novo concept de padaria”.

Pode fazer muito sucesso em Londres, onde existe uma filial e onde a concorrência deve ser bem escarsa, mas aqui na Itália, onde pães, pizzas e croissants maravilhosos não faltam, é só mais um daqueles lugares da moda com uma decoração (bem) bonita, onde se diz que o uniforme dos atendentes foi desenhado por Armani.

A primeira vez que entrei (e sai) foi em um sábado na hora do almoço, na filial da Via Speronari, atrás da Duomo. Era praticamente impossível se mexer dentro da loja. Acabei voltando 15 dias depois, em um dia da semana de manhã para um café (que pelo menos é Illy) e uma brioche (como aqui é chamado o croissant doce).

O atendimento não é a altura do que se esperaria de um lugar que se vende como se vende. São 10 horas da manhã, peço um café e uma brioche com geléia, que não tem mais. Em Milão você não pode ser uma padaria que não tem brioche com geléia às 10 da manhã. Ok, troco por uma brioche sem recheio. O moço do bar faz meu café e o deixa em cima do balcão (esperando que a sua colega coloque na bandeja a brioche) uns 2 minutos. E eu espero, enquanto olho as vitrines lindas, com doces e pães (produzidos com farinha orgânica)de uma aparência imaculada.

O meu café e brioche

Depois de esperar também pelo troco que faltava,me sento em frente ao grande balcão colocado em um dos lados da loja. Meu café está quase frio e a brioche…existem bem melhores em Milão. Fui embora sem terminá-la e sem vontade de voltar para experimentar as pizzas, focaccias e pães. Talvez não estivesse com sorte naquele dia…quem sabe lhe dou uma outra chance.

O interior da loja

Se você é ligado numa moda/badalação, então Princi é o lugar. Por aqui, no momento, não se fala de outra coisa quando se fala de padaria.

Ah, uma das vantagens é que as lojas ficam abertas até de madrugada, coisa rara em Milão.

Princi
Via Speronari, 6
Piazza XXV Aprile, 5
Largo La Foppa, 2
Via Ponte Vetero, 10