Posts

Tax free na Itália: saiba como utilizar

Quem vem fazer turismo na Itália e faz compras, paga, assim como nós que moramos aqui, o imposto sobre o produto (IVA). Mas se o turista reside fora da Comunidade Européia, como os brasileiros, tem o direito de receber de volta uma parte desse imposto (que aqui é de 21%) antes de deixar o país. Porque uma parte? Porque a diferença fica como comissão para a empresa que administra o serviço (a mais famosa aqui é a Global Blue, mas existem outras administradoras como a Italian Tax Refund e Vat Refund Service).

Tax Free e Milao

O procedimento é  fácil e vale realmente a pena, já que sob uma compra de 500 euros, você recebe 62 euros de volta.

 Algumas dicas do que você tem que fazer para ter o seu reembolso:

– Comprar nas lojas que são associadas ao programa Tax Free (geralmente elas expõe adesivos nas vitrine ou no caixa);

– Gastar no mínimo 154,94 euros em um único dia e em uma única loja (não vale juntar recibos de compras de lojas diferentes) em produtos como: roupas, sapatos, jóias, eletrônicos e eletrodomésticos;

– Você tem que ser residente em um país fora da Comunidade Européia, apresentar seu passaporte na hora do pagamento e fornecer seus dados ao comerciante para preencher o formulário;

– Não usar a mercadoria comprada durante a sua estadia e conservá-la com as etiquetas;

Tax Refund Compras em Milao

– A partir do momento que você atingiu o valor de 154,94 euros em uma loja, você pode pedir o formulário para o reembolso em quantas lojas quiser naquele dia. Lojas como a de departamentos Rinascente, por exemplo,  contam como uma única loja e se você comprar alí 50 euros na Lancôme, 100 na Fendi e 120 na Emporio Armani pode juntar todos os recibos e se dirigir ao 6º andar onde tem um escritório que preenche o formulário.

– Ao deixar a Itália para voltar para casa, o ideal é juntar todos os produtos comprados em uma mala porque antes de se dirigir ao check-in, no aeroporto, você terá que se apresentar ao guichê da Alfândega e apresentar:  as mercadorias novas, recibos, o passaporte e os formulários, que eles irão carimbar.

– Depois de receber o carimbo, dirija-se ao check-in e despache as suas malas normalmente. Quando passar a imigração e antes de embarcar, procure o guichê da empresa de reembolso e receba em dinheiro ou com um  crédito no seu cartão a quantia equivalente.

– Atenção: o reembolso não é feito no guichê da Alfândega, eles só controlam as mercadorias e carimbam os formulários.  Não são feitos reembolsos de mercadoris só com o recibo da compra. O formulário preenchido e carimbado é obrigatório.

– O conselho é ir para o aeroporto com pelo menos 1 hora a mais de antecedência, principalmente em época de temporada para fazer tudo com calma.

Esse é o procedimento para o reembolso aqui na Itália. Outros países europeus também tem o sistema de Tax Free (com IVA e limite de compras diferentes), mas já li alguns relatos que contavam de procedimentos diferentes no aeroporto.

O reembolso é feito no último país europeu por onde você passar, portanto, se não for a Itália, informe-se como a coisa funciona no país onde você vai terminar a sua viagem.

Veja abaixo o vídeo *em inglês) da Global Refund que explica o procedimento: