Posts

Estúdio Museu Achille Castiglioni em Milão

Impossível pensar no design italiano e não pensar, entre tantos nomes, no de Achille Castiglioni, arquiteto e projetista milanês.
Nascido em Milão em 1918, se formou em Arquitetura no Politécnico de Milão, onde depois foi professor no curso de Desenho Industrial. Achille é o autor de vários objetos icônicos do design italiano, como por exemplo a lâmpada Arco, projetada por ele em 1962 para a marca Floss e ainda hoje em produção.

O Museu Alfa Romeo em Milão

O Museu Alfa Romeo, foi reaberto em 2015 na área do ex estabelecimento de Arese, às portas de Milão, para expor os modelos da marca que fazem parte da própria coleção da empresa, já que a Alfa Romeo é proprietária de 256 carros e 150 motores históricos.

Dividido em 3 sessões que contam a história da importante empresa automobilística milanesa, é um passeio entre a história industrial de Milão, beleza, design e velocidade.

O Memorial da Shoah em Milão

O ‘subterrâneo’ da plataforma 21 era usada desde o início da inauguração da estação pelos correios para carregar as correspondências e encomendas nos trens sem atrapalhar os passageiros que embarcavam no andar de cima.

Os vagões eram carregados com a mercadoria e depois de cheio, um sistema de elevador subia o vagão para o nível das plataformas de embarque e desembarque da estação.

A partir de dezembro de 1943, esse mecanismo começou a ser utilizado para carregar, sem que ninguém visse, os hebreus e opositores do governo fascista e deporta-los para os campos de trabalho forçado e extermínio na Polônia, Austria e Alemanha (Auschwitz, Bergen-Belsen, Mauthausen).

Antigas áreas industriais convertidas para a arte em Milão

Era uma vez uma Milão industrial, cheia de fábricas e galpões que vira uma Milão pós-industrial, cheia de bancos, lojas e escritórios e abandona seus enormes espaços, muitas vezes localizados nas ‘periferias’.

Uma cidade tem que se reinventar ao longo de sua história, mas reinventando-se nas atividades primárias a um certo ponto também tem que reinterpretar seus espaços urbanos.

Nos últimos 4 ou 5 anos, a cidade soube reaproveitar as antigas áreas industriais que fizeram parte da sua história de capital econômica do país, transformando-as em grandes e modernos centros de exposições, fundações e museus.

Muse e Mart: dicas de museus em Trento e Rovereto

A Itália é um país lindo, diversificado, mas o Norte do país ainda é pouco explorado pelos turistas, incluindo os brasileiros. Uma pena, já que também por aqui é possível encontrar paisagens encantadoras, centros históricos pitorescos e ofertas culturais e artísticas de primeira.