Posts

Blue Note: onde ouvir jazz em Milão

Os amantes do jazz que passam por Milão, provavelmente não sabem, mas na cidade fica uma das filiais do famoso jazz club de Nova York, o Blue Note.

A filial milanesa do Blue Note é a única da Europa e existe desde 2003, propondo sempre uma programação de qualidade e trazendo a cidade grandes nomes do jazz, blues, música italiana e latino-americana como por exemplo, Wynton Marsalis, Chick Corea, Take 6, Ed Motta, Toquinho, Maria Gadu, entre outros.

Programação de Setembro a Dezembro 2017

Depois das merecidas férias, setembro chega com a volta da rotina de trabalho, escola, mas a cidade também vai retomando a sua vida cultural, que fica um tanto adormecida nos meses de verão.

Música e arte compõe boa parte do calendário cultural milanês, com a mostra sobre Caravaggio como o grande evento dos próximos meses.

Um resumo das principais atrações para quem vai estar em Milão de setembro a dezembro 2017.

Giuseppe Verdi: o amado ‘maestro’ de Milão

E já é de novo 7 dezembro em Milão. Feriado da cidade, dia de seu santo padroeiro Ambrogio, é também conhecido como o dia da estréia da temporada lírica do Teatro alla Scala.

Esse ano, fechando as comemorações do bicentenário do nascimento do grande compositor Giuseppe Verdi, na cidade conhecido como “il maestro”, a montagem será a sua famosa ópera La Traviata.

1461147_10151860509553165_1983026962_n

Verdi não era milanês, mas adotou a cidade e a cidade o adotou e aqui ele fez a sua fama e fortuna, doando ao Scala um período de extraordinário sucesso no século 19.

De origem humilde, filho de uma rendeira e de um dono de osteria (restaurante simples), começou tocando órgão na igreja da sua cidade natal, Busetto, em Emilia Romagna. Quando se transfere para Milão, patrocinado por um mecenate, o conservatório da cidade não o aceita por considerar seus talentos musicais escassos. Passa os próximos três anos se aperfeiçoando.

Em 1836 casa com a filha do seu mecenas, que lhe dá 2 filhos. E é aí que a biografia de Verdi começa se colorir de tons de cinza e preto: os filhos, uma menina e um menino, morrem com pouco mais de 1 ano de idade e em 1840 ele perde também a esposa.

Todos esses acontecimentos já quando o compositor tentava se firmar na constelação de músicos da cidade e de seus teatros. Depois da morte da esposa, Verdi começa uma relação amorosa com a cantora lírica Giuseppina Strepponi, com quem viverá até a morte dela, em um relacionamento permeado de infidelidades.

O compositor na Praça Scala

O compositor na Praça Scala

Até 1842 Verdi tinha escrito duas óperas que foram bem recebidas, mas sem grandes entusiasmos. Foi naquele ano que seu empresário lhe deu o libreto de Nabucco para que Verdi escrevesse a música. Deprimido, o compositor deixou-o de lado, até que dias depois o fez cair no chão e o libreto se abriu no texto Va’ Pensiero. Verdi leu o texto, que mexeu com ele. Conta a história, que naquela noite não conseguiu dormir e começou a escrever a música para a ópera que daria início ao seu triunfo!

Nabucco foi representada 64 vezes no seu primeiro ano de execução. A partir dali, Verdi compôs uma média de 1 ópera por ano, cuidando muitas vezes de vários aspectos das montagem e execuções. Em 1848, aos 34 anos, já é um compositor famoso mundialmente e suas óperas são representadas em Paris, Londres, Viena.

Além de Nabucco, Verdi compôs óperas que se nunca assistimos, conhecemos de nome, como: Macbeth, Rigoletto, Aida, La Traviata, Don Carlos, Falstaff, Otello, entre outras.

Trabalhando em estreito contato com o Teatro alla Scala, Verdi sempre procurou casas perto do renomado teatro e nos últimos anos, o maestro residiu na suíte 105 do Grand Hotel et Milan em Via Manzoni, que ainda hoje preserva intacta o belo quarto, onde Verdi faleceu depois de 6 dias de agonia, em 27 de janeiro de 1901.

quarto Verdi Hotel et Milan

A suíte 105 do Grand Hotel et Milan

O compositor era tão amado pelos milaneses que,  em respeito a sua agonia, a prefeitura ordenou que Via Manzoni fosse coberta de palha e feno, para que o barulho das carruagens e dos cavalos não incomodasse “il maestro”. Seu funeral foi seguido por 100 mil pessoas e Verdi está hoje enterrado na Casa de Repouso para Músicos da cidade, construída por ele e inaugurada só depois da sua morte.

A casa de repouso para músicos em Milão

A casa de repouso para músicos em Milão

Os grandes shows de 2013 em Milão

Show no estádio de San Siro

Para quem mesmo viajando não pode perder um showzinho ou um showzão, o calendário dos grandes concertos em Milão para 2013 está recheado de grandes nomes.

A maioria dos mega shows aqui na cidade são no estádio de San Siro ou no Forum de Assago (que é menor e coberto). Mas outras estruturas menores também hospedam artistas de nome.

Para 2013 Milão oferece:

David Guetta – 1 de fevereiro 2013

Eros Ramazotti – 12, 14, 15 e 17 de março 2013

Green Day – 24 de maio 2013

Bruce Sprinsteen – 3 de junho 2013

Bruce Springsteen

 

 

 

 

 

 

 

Iron Maiden – 8 de junho 2013

Kiss – 18 de junho 2013

Bon Jovi – 26 de junho 2013

Iggy Pop – 11 de julho 2013

Depeche Mode – 18 de julho 2013

Robbie Willians – 31 de julho 2013

Peter Gabriel – 7 de outubro 2013

A venda online dos ingressos é feita pelo site (inglês) da Ticketone ou nos postos de venda como na livraria Mondadori da Praça Duomo, 1.

Escolha o seu concerto e divirta-se!!

Fotos: internet

 

Santo Ambrosio e “La Prima della Scala”

7 de dezembro é dia de Santo Ambrosio,  importante arcebispo de Milão no século 4 e também seu padroeiro. Feriado em Milão, é um dia importantíssimo para os milaneses porque também é a data, desde 1951, de um grande acontecimento para eles (participantes ou não): “La prima della Scala”, a estréia da temporada lírica do Teatro Scala, evento cultural, institucional e mundano da cidade.

Prefeito, presidente da república, primeiro ministro, empresários, famosos e ricos, se reúnem para assistir a ópera que abrirá a temporada lírica e que é diferente todos os anos, assim também como muda o maestro regente da orquestra.

Depois, um total de 400 convidados partecipam de um grande jantar de gala. Os ingressos para a estréia chegam a custar 2.000 euros. Durante o ano, é possível comprar ingressos um pouco mais baratos para as óperas e apresentações da Filarmônica della Scala, mas mesmo assim, os preços podem ainda ser salgados.

scaladimilano

Para os menos abastados, a opção é assistir a estréia pelo telão instalado especialmente para a ocasião no octagono da Galeria Vittorio Emanuele ou em vários outros instalados pela cidade, incluindo a periferia e a prisão de san Vittore.

Durante o ano, a programação é composta das apresentações  líricas, da Filarmônica della Scala e dos espetáculos de battet e geralmentevão até o início do verão. Depois de uma pausa nos meses das férias, retoma em modo reduzido de setembro à novembro.

Para quem quer conhecer um pouco do teatro, é possível visitar o museu e ter uma visão da sala atráves de um dos camarotes, como contei nesse post.

O vídeo mostra a preparação e atmosfera dessa noite especial para a cidade e os milaneses.