Posts

Test Drive de Ferrari em Milão

Esse post começa com uma premissa: nunca fui uma pessoa ligada em carros. Conheço as marcas, mas só os modelos mais populares, não tenho sonho de ter esse ou aquele carro. Muito difícil eu achar um carro bonito, babar.

Carros esportivos então, nunca fizeram a minha cabeça.

Mas quem mora na Itália, não foge do mito Ferrari. Vemos algumas nas rodovias, que roncam e humilham os pobres carros dos mortais e somem de vista em poucos segundos.

Eu sempre me contentei disso, de vê-las aqui e ali de vez em quando. Até que ano passado, pela primeira vez, visitei o Museu Ferrari com alguns clientes, como contei nesse post.

Ali sim, você tem a percepção a 360 graus, que La Rossa não é só um carro: é a aplicação do melhor do artesanato italiano em forma de carro. Porque aquilo é arte, design e engenharia colocados juntos.

Ainda que todos sintam bater mais forte o coração na frente dos modelos clássicos vermelhos, eu me apaixonei pelos modelos vintage, de época. Voltei mais uma vez ao museu e a casa de Enzo Ferrari como convidada, durante o blogtour da Região Emilia Romagna, contata nesse post.

E até fevereiro desse ano foi isso: admiração pelo mito italiano, só olhando.

Até que poucos meses depois, fui convidada pela Vanessa e o marido para um test drive de Ferrari nos arredores de Milão.

Test Drive Ferrari Milao

Eu, Vanessa e Ricardo

Porque se ver pela primeira vez uma Ferrari é emocionante, difícil descrever o que é a experiência de dirigir uma.

Eu sabia que iria dirigir um baita carrão, o carro dos carros, mas até aí, até você entrar, ligar e acelerar, você não tem a ideia da adrenalina.

Depois que cheguei no lugar combinado (em uma cidade às portas de Milão), entrei no carro e o Ricardo fez um briefing comigo, explicando como funciona o carro e como dirigir. Minhas mãos já suavam.

Tudo entendido e pronto, hora de ligar a “red lady”. E já esse momento leva teus batimentos cardíacos a mil. O ronco dela (que eu soube que é patenteado) já é lindo. Impossível que quem esteja em volta não olhe.

Percorremos as primeiras ruas, ainda dentro da cidade com calma, fazendo algumas rotatórias, até entrarmos em uma estrada secundária (aqui chamada de super strada) onde foi só pisar meu pé no acelerador.

Eu sou bem pé de chumbo no volante, mas o engraçado na Ferrari, talvez por ela ser esportiva e baixa, é que parece que você já está a mil por hora, olha no painel e… 150Kmh. Como 150kmh? Quero mais.

Guiada pelo Ricardo, que me dizia para reduzir as marchas e “segurar” os mortais lá atrás, pisei fundo no acelerador e senti meu coração disparar. A um certo ponto, senti que estava suando. Uma mistura de adrenalina e “medo”.

Nem precisa dizer que a gente passava e os carros em volta olhavam. Porque o ronco, é inconfundível.

O meu trajeto foi de 10km e voltei com o sorrisão no rosto, como mostra a foto. Aquilo é melhor que montanha russa (brinquedo que eu me recuso a subir).

Dirigir Ferrari em Milao

É possível também fazer trajetos de 20 e 30 km e com uma taxa adicional, eles ainda te mandam um vídeo da tua experiência durante o test drive.

Aliás, a melhor forma de entender tudo o que eu escrevi, é assistindo o vídeo abaixo:

Para assistir a versão longa do vídeo, clique nesse link.

Gostou e gostaria de uma experiência como essa? Mande um email para info@milaonasmaos.it e te colocamos um contato com eles, que oferecem um atendimento atencioso, simpático e em português.

Nota: Meu test drive foi um convite, mas as experiências relatadas são pessoais. O test drive de Ferrari é uma parceira do Milão nas mãos e ao contratá-los o blog recebe uma comissão pela indicação, sem que você pague nada a mais por isso. Leia aqui para saber mais da nossa politica de monetização.

Consultoria de compras e imagem em Milão

Sabe aquele corte de cabelo que você adoraria fazer, aquela peça de roupa ou acessório que você acha lindo nos outros e também gostaria de comprar, mas sempre fica na dúvida porque não sabe se ficam bem em você, se combinam com seu estilo?

Pois a nova parceria do Milão nas mãos propõe consultoria de compras e imagem com atendimento em português em Milão,  com a Cláudia, que conhece vários cantinhos da cidade e lojas incríveis para todos os tipos de orçamento.

Porque se mudar o visual é legal, em Milão então, é melhor ainda.

Nascida há 30 anos em Milão, cresceu na cidade onde se formou em Economia com uma especialização em Gestão de Bens de Luxo. Já na época da faculdade, trabalhou para algumas marcas como Valentino e Loro Piana, até decidir  em 2012 (depois de uma breve experiência em NY) de partir novamente para o exterior.

Personal Shopping Milão

As dicas da Claudia no jornal ViviMilano

Querendo ir além das fronteiras europeias, as possibilidades nos países emergentes eram: Índia, Rússia, China e Brasil. Para uma garota italiana, sozinha, nada mais natural que escolher um país com a cultura e vida um pouco mais parecida com a italiana.

Cláudia escolheu o nosso Brasil e aterrissou em São Paulo, onde ficou por 2 anos, colaborando com empresas ligadas ao mundo da moda.

Na volta a Milão em 2014, começou a própria empresa de consultoria de imagem e personal shopping (só para falar de alguns serviços oferecidos) e pensou que era hora de oferecer seus serviços aos brasileiros de passagem pela cidade, já que os conheceu bem e com os quais mantém laços estreitos de amizades.

Nossos encontros e bate-papos em Milão sempre foram em português (que ela fala perfeitamente), porque como diz Cláudia, ela é paulistana no coração.

Foi por isso que não pensei duas vezes em apresentar essa nova parceria do blog com um bate-papo em forma de post-entrevista, realizada durante o encontro para as fotos publicadas aqui.

Por onde se comeca uma mudança de imagem? 

Eu sugiro de começar sempre mudando a coisa que mais te incomoda, seja isso o corte ou a cor do cabelo, a maquiagem ou um estilo. Assim a pessoa já tira o problema maior, fica satisfeita e tem mais coragem para dar os passos seguintes.

Quais são os serviços que você oferece?

Minha consultoria abrange todos os aspectos relacionados à imagem, a 360 graus. Da seleção das peças no guarda-roupa, ao restyling total, até pacotes dedicados para eventos especiais ou para profissionais que precisam estudar uma imagem estratégica que aumente sua eficiência no trabalho.

Mas o turistas brasileiro que passa por Milão por pouco tempo como pode aproveitar teus serviços?

Bem para os turistas pensei em pacotes “fast”. Como aprendi a conhecer o gosto brasileiro, a minha ideia é levá-los em lugares selecionados e sugerir a melhor seleção de peças para ter o verdadeiro Italian Style, mas sem gastar tempo ou dinheiro nas lojas erradas.

consultoria compras imagem Milão

Claudia propõe profissionais frequentados também por ela

Eles podem marcar comigo um tour das lojas para compras, assim como pacotes de cabeleireiro, maquiagem, estética ou spa.

Os serviços podem ser  usufruídos por  mulheres e homens?

Claro! Aqui na Itália, a maior parte dos meus clientes são homens! Talvez porque mulheres são mais acostumadas a lidar com aparência.

3 coisas em comum no estilo brasileiro e italiano:

Acho que italianos e brasileiros têm bastante em comum. Falando do estilo, todos nós temos muita atenção pela nossa imagem e como os outros nos veem, cuidamos do corpo e do bem-estar em geral e estamos bem informados sobre as tendências da moda.

3 coisas diferentes no estilo brasileiro e italiano:

A primeira coisa que reparei é que no Brasil o pessoal se arruma muito mais para sair (mão, cabelo, acessórios). Nós aqui fazemos isso só para festas ou eventos importantes.

As brasileiras geralmente têm look mais sexy e aqui somos mais “andrógino” e casual. Quanto aos homens é o contrário: a moda masculina ainda é pouco presente no Brasil e muuuuuito seguida aqui.

Garimpando acessórios pelas lojas de Milão

Garimpando acessórios pelas lojas de Milão

Uma peça coringa no guarda-roupa feminino e no masculino?

No feminino é a camiseta básica, branca ou preta: dependendo das combinações com acessórios e maquiagem pode ser esportiva, elegante, sexy, cool.

No masculino eu sou fã de um bom sapato elegante. Combina com jeans e com terno e dá sempre um toque dandy ao visual.

Uma coisa que as pessoas deveriam evitar?

Um visual “forçado”, que não deixa a pessoa segura e tranquila.

Uma loja fast fashion?

Zara, sempre!

Uma loja entre a fast fashion e luxo?

Norrmode, na piazza Tricolore. Tem pecas lindas e pouco comuns.

Uma loja de luxo?

Antonia, a de Brera ou a do Excelsior.

Antonia

Em Milão: um restaurante, um bar para aperitivo, um museu… 

Restaurante tenho curtido muito o The Small, que é bem pequeno, mas cool e aconchegante, com comida boa e gente bacana.

O aperitivo dos milaneses é no Navigli! No Mag ou no Ugo, onde tiver lugar!

Museus eu amo o PAC e a Triennale: arte contemporânea incrível e lugares lindos. Não dá para perder a Darsena, que acabou de ser inaugurada e  Mercado Municipal do Navigli, novinho e com especialidades de todos os países.

De uma paulistana para uma milanesa: Milão e São Paulo são assim tão iguais?

São!! Em primeiro lugar são as duas cidades mais subestimadas dos nossos países: o pessoal só conhece o lado econômico, mas as duas têm lugares lindíssimos e são incríveis para viver: arte, moda, cinema, comida, dá para experimentar o melhor de tudo! E somos (milaneses e paulistanos) beeeem menos fechados e “frescos” do que as pessoas acham!

Para entrar em contato com a Claudia, mande um email para info@milaonasmaos.it que encaminharemos os pedidos de informações e orçamentos.

Nota: Claudia é uma parceira do Milão nas mãos e ao contratá-la o blog recebe uma comissão pela indicação, sem que você pague nada a mais por isso. Leia aqui para saber mais da nossa politica de monetização.

Serviços em Milão com parceiros

Para quem vem a Milão, oferecemos alguns serviços com parceiros conhecidos e testados.

É o caso do transfer do aeroporto de Milão e do Teste Drive de Ferrari, oferecidos pela Vanessa e o Kleber, que são brasileiros e que proporcionam um serviço diferenciado e muito simpático.
Para quem não quer renunciar a um pouco de compras e precisa de uma ajuda, a Claudia, italiana com coração brasileiro, oferece um serviço de consultoria de imagem e personal shopper em Milão.
Se interessou por alguma coisa? Tudo o que você precisa fazer é nos mandar um email para receber o contato dos parceiros.

Aeroportos de Milão: como chegar

Você só pode chegar a Milão em 2 modos: por avião com um vôo direto do Brasil ou passando por uma capital européia ou de trem vindo de uma cidade na Europa.

Chegando de trem vai desembarcar Estação Central (La Centrale para os milaneses) que recentemente foi toda reformada.  A homônima estação do metrô fica nos subterrâneos (linha amarela e verde) e dalí começa a sua viagem pela cidade. Chegando de avião, você pode chegar em um desses 3 aeroportos:

MALPENSA

É o principal aeroporto da região e por onde chegam todos os vôos intercontinentais. Para chegar até Milão você pode optar por um taxi que não vai custar menos de 80 euros. Outra opção é o trem que sai do aeroporto e tem a vantagem de não enfrentar o transito da famosa rodovia A4.

O Malpensa Express liga a cada meia-hora o aeroporto à estação de metrô Cadorna (linha vermelha e verde) em 29 minutos (sem paradas intermediárias) e em 36 minutos (com paradas)  ou tem também o trem que vai até a estação Central (estação ferroviária e estação de metrô linha amarela e verde) com paradas intermediárias em 43 minutos. Os dois tem o custo de 12 euros e os bilhetes podem ser comprados na hora.

aeroportos Milão

Se o trânsito não é um problema para você, existem também os ônibus que ligam o aeroporto a Estação Central em 50 minutos e custam 10 euros uma viagem ou 16 euros ida e volta. As empresas que operam as linhas são duas: Airport Bus Express e Malpensa Shuttle .

Para quem precisa ir de Malpensa para o aeroporto de Linate (que fica dentro de Milão), a opção é usar o Malpensa Shuttle, que liga os dois. Os horários são limitados, mas quem sabe você tem sorte. Se não for o caso, o único modo é ir de Malapensa até a Centrale e de lá pgar um outro shuttle para Linate com o Air Bus Linate.

Para quem tem que viajar de Malpensa ao aeroporto Orio al Serio ou a cidade de Bergamo (e vice versa), a opção é sempre o Malpensa Shuttle que também tem essa linha.

Sempre o Malpensa Shuttle tem uma linha que liga o aeroporto a Feira de Milão.

onibus aeroportos Milão

LINATE

É um aeroporto menor, bem perto do centro e onde chegam alguns vôos vindo das capitais européias.

Se optar pelo táxi a corrida fica  por volta de 45 euros, mas isso depende do trajeto que você tem que fazer.

Como é perto do centro, se tiver pouca bagagem você pode optar por um normal ônibus da linha ATM (a empresa de transportes de Milão) que por 1,50 euros te deixa atrás do Duomo, em Piazza San Babila. As linhas são duas: 73 (45min) e a X73 (25min).

Existe também um ônibus que liga o aeroporto a Estação Central e se chama Air Bus Linate-Centrale, da ATM por 5 euros.

ORIO AL SERIO

Se por acaso você chegar nesse aeroporto vindo de uma cidade européia com uma cia.aérea low cost, as opções são os ônibus Orio Shuttle que levam até a Estação Central em 1 hora e custam 5 euros.

SERVIÇO DE TRANSFER COM MOTORISTA BRASILEIRO

Para quem prefere a comodidade de ter uma pessoa esperando no desembarque e um serviço porta a porta com atendimento em português, o ideal é  o serviço de transfer em Milão, saindo ou chegando de um desses  três aeroportos.  Mande um email para info@milaonasmaos.it e nos peça o contato do nosso parceiro.

transfer brasileiro em Milão

Está procurando hotel em Milão?  Leia o nosso post com dicas dos hotéis por bairro e reserve conosco pelo Booking

*Post com tarifas e links atualizados em agosto 2017.