Triennale de Milão: o museu do design

Milão é uma cidade com uma boa rede de museus, capaz de satisfazer os variados interesses de turistas e locais. Cidade referência mundial no design e arquitetura, Milão tem também um museu e espaço expositivo dedicados a essas disciplinas.

A Triennale de Milão é a instituição italiana para a arquitetura, artes decorativas e visuais, o design, a moda e a produção audiovisual.

Desde 1933 ela funciona no chamado Palácio das Artes, grande construção em estilo racionalista, projeto de Giovanni Muzio e que foi realizado para ser sede das Exposições Internacionais de Artes Decorativas e Industriais Modernas e da Arquitetura Moderna, ou seja, as Trienais.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o edifício é ocupado pelos nazistas e o terraço do restaurante é transformado em uma sala de baile.

Depois da guerra, em 1947, ele reabre lentamente, mas ao longo dos anos será usado para vários fins, até como palco de um show de Jimmy Hendrix em 1968, já que as exposições eram feitas a cada 3 anos ou mais.

Em 2007 o Palácio das Artes volta ao seu esplendor e retoma sua função original e passa a abrigar o Museu do Design.

Para os profissionais do setor e apaixonados por arquitetura e design, principalmente italianos, é uma parada obrigatória na cidade.

As exposições temporárias são de grande qualidade e entendem explicar o que é o design italiano não só do ponto de vista técnico, projetual e estético, mas também analisando o contexto histórico e social.

O museu também dá grande ênfase na figura do projetista-designer nas suas exposições, convidando o espectador a se colocar no lugar desse, tentando viver a passagem que leva uma ideia virar um objeto de uso comum.

O edifício abriga também, no andar térreo, uma ótima livraria especializada em arquitetura, design e moda e um café-bistrot.

O famoso terraço que outrora foi o salão de baile dos alemães, hoje é o Terrazza Triennale, um dos restaurantes com vista linda para a cidade.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *