Arquivo para Tag: happy hour

Bar Martini – Dolce Gabbana em Milão

Um lindo domingo de sol para os lados de Corso Venezia. Passeia daqui e de lá e já era hora do almoço. É uma área, que eu gosto muito: palácios elegantes, algumas lojas e escritórios de grandes grifes, mas poucos restaurantes. As opções naquele pedaço de avenida para nós eram duas e acabamos escolhendo o Bar Martini – Dolce Gabbana, chamado assim porque fica praticamente dentro da boutique masculina da marca.

Confesso que entrei não muito convencida da escolha que tínhamos feito, por que bares e restaurantes ligados a grifes nem sempre são as minhas opções preferidas. Mas tenho que admitir que me surpreendi.

bar martini em Mião

A entrada que dá diretamente no restaurante, é quase anônima, com uma única placa preta com o nome da marca de bebidas encostada na parede. É possível também entrar passando pela loja Dolce Gabbana.

Como o dia era de sol, queríamos ficar no jardim anterior, mas estava cheio e o garçom que nos recebeu sugeriu que sentássemos no terraço de vidro que fica na parte de trás, depois de atravessar o pequeno bar, onde o preto impera.

bar martini Milao

A parte de trás é muito agradável e com certeza mesmo nos dias de chuva e frio é possível aproveitá-la. O público era predominantemente de milaneses, eram poucos os turistas. As mesas são baixas, redondas e ideais mais para um happy hour do que para refeições. São rodeadas de um lado por um comprido sofá e do outro por puffs baixinhos.

DSC_3079

O menù é uma mistura de opções de saladas, massas, carnes, peixe, sanduíches e hamburgers. Os preços foram uma outra surpresa, dada a localização e a parceria com a famosa grife italiana. As saladas ficam por volta de 12 euros, as massas e risottos entre 12 e 16 euros, carne e peixe não superam os 22 euros e sobremesas ficam entre 6 e 8 euros. As porções são fartas.

Eu escolhi uma pasta só porque era feita com uma cebola doce (cipolle di Tropea) que só dá essa época do ano na Calabria e que eu adoro e espero o ano inteiro para comer: tagliolini fresco com bacalhau, cebola de Tropea e creme de ervilhas. Estava uma delícia. Meu marido optou por um anel de risotto de açafrão, radicchio e creme de gorgonzola. Só eu pedi uma taça de vinho branco para acompanhar a minha massa com peixe. Gastamos 39 euros em 2 pessoas.

bar martini dolce gabbana milao

Na hora da sobremesa, escolhemos um doce que, minutos depois o garçom veio (pedindo mil desculpas) avisar que não tinha naquele dia. Nos perguntou se poderiam nos oferecer docinhos sicilianos, mas acabamos recusando.

O serviço é muito educado, feito por uma equipe exclusivamente masculina e jovem que parece ter saído de um book de agência de modelos. Apesar de toda essa proximidade com o snob mundo milanês da moda, o bar restaurante não tem aquele jeitão de nariz em pé.

Da próxima vez, quero voltar no horário de happy hour para aproveitar a atmosfera.

Bar Martini – Dolce e Gabbana
Corso Venezia 15
De segunda a sábado das 7.30 às 22h
Domingos das 9 às 21h

Fotos: Milão nas mãos

O brunch do Caffè Letterario

O que não falta em Milão nos últimos anos, aos sábados e domingos, são opções de brunch.

Muitos dos restaurantes da cidade oferecem um prato do cardápio e o acesso ao buffet de salgados (saladas, quiches, focaccia) e doces pelo preço do prato escolhido, como o brunch do Milano Bakery, sobre o qual já escrevi aqui.

Não tenho nada contra a fórmula do cárdapio mas, para mim, o verdadeiro brunch é aquele que mistura realmente breakfast and lunch e oferece em um buffet self-service um pouco de uma refeição e um pouco da outra.

brunch milao cafe letterario

É assim o brunch do famoso Caffè Letterario, que fica bem no centro de Milão, na rua que liga o Duomo ao Castelo. Famoso porque é localizado no pátio de umas das poucas construções renascentistas da cidade, o Palazzo Carmagnola, que abriga entre outras coisas, uma das salas do milanesíssimo Piccolo Teatro Grassi.

Provamos o brunch deles em um domingo antes de uma visita a Pinacoteca Ambrosiana e não tínhamos reservado, mas estava tranquilo, talvez por ser uma dia frio e cinza de final de inverno.

Pelo custo, não baratíssimo de 28 euros, você tem acesso ao buffet de brioches (croissant), bolos, geléias, sucos e toda a parte de salgados quentes e frios que inclui tortas, verduras cozidas, sopas, carnes, cous cous. Também estão incluídos no preço a água, suco e café americano à vontade.

milao brunch cafe

A única coisa preparada no momento e servida pelos garçons são os ovos mexidos ou fritos com bacon. Nós escolhemos um para cada um e depois nos servimos de outras coisas no buffet. O polpettone de carne (que é tipo um nosso rocambole) estava muito gostoso. Os doces também eram gostosos. O serviço é anômimo, estilo frieza milanesa.

Mas é uma boa dica de restaurante no centro, já que eles servem café-da-manhã e almoço. Agora que começa a primavera é uma ótima opção ao ar livre, com as mesinhas para fora e o pátio  animado. Muito concorrido também agora que começa o calor é o happy hour deles, um pouco mais caros do que outros encontrados na cidade, mas em dias de espetáculos na sala do teatro anexo, você corre o risco de ficar de fora.

cafe milao livraria

O espaço conta também com uma livraria que vende livros de arte, culinária e teatro.

Fotos: Milão nas mãos

Caffè Letterario
Via Rovello, 2  (Via Dante)
Sempre aberto
das 10.00 às  22.00
Happy hour
das 18.00 às 21.30
Brunch domingo
das 11.00 às  15.30 
 
 

HangarBicocca

O HangarBicocca é um dos espaços expositivos mais interessantes de Milão. Nasce em 2004 depois das reformas no que foi por um século (1886-1985) a sede dos estabelicimentos Breda, fabricantes de locomotivas elétricas e a vapor e máquinas agrícolas.

museus Milão

O espaço polifuncional é voltado à produção, exposição e promoção da arte contemporânea, com uma atenção particular as disciplinas visivas e performáticas.

O acesso é gratuíto e as exposições são sempre compostas de mostras temporárias da duração de mais ou menos 2 meses (consultar site) e de 2 exposições permamentes: A Sequência, di Fausto Melotti, que fica na parte externa do hangar e Os Sete Palácios Celestes, do artista alemão Anselm Kiefer, 7 torres de 90 toneladas cada, de alturas varíavies entre 14 e 18 metros colocados no pavilhão posterior chamado Navada.

Os sete palácios celeste (Anselm Kiefer)

Logo na entrada, do lado esquerdo fica o espaço para as crianças HBKids, onde além de brincar é possível partecipar das oficinas realizadas para aproximar as crianças e jovens à arte (calendário em inglês).

Na frente do HBKids fica o bom restaurante bistrot Dopolavoro, com opções no almoço e jantar de massas, saladas e sanduíches preparados com atenção e com preços justos. Durante o happy hour eles propõe os creativos rubbits, pequenas porções (mini sopa, mini hamburger, mini kebab…) para acompanhar uma cerveja ou uma taça de vinho. Aos domingo a alternativa é o brunch.

O HangarBicocca coloca também à disposição do público uma biblioteca (HB Lab) para a consulta de livros e revistas de arte.

Vale uma visita!!

HangarBicocca
Via Privata Chiese, 2
De seg á qua: fechado
De qui à dom: das 11.00 às 23.00
Ingresso gratuito