Arquivo para Tag: museus

Museu del novecento

O museu que tem o nome de um século é a mais nova “jóia” dos museus milaneses. O recém-nascido (dezembro 2010) Museo del Novecento.

Situado em um dos lados da praça Duomo ele vem também para completar esse espaço (a praça) que por muito tempo foi monolateral, já que do outro lado temos a famosa e visitadíssima Galeria Vittorio Emanuele.

museu novecento milao

O museu municipal, colocado no Palácio do Arengario é vertical e teve seu interior reformado para hospedar quase 400 obras de artistas, na maioria italianos, do século XX (esse número corresponde a 10% da coleçao de artes do sec. XX de propriedade da Prefeitura de Milão).

A visita já valeria a pena só pela oportunidade de entrar nesse magnífico espaço e aproveitar o silêncio e a vista de toda a Praça Duomo a partir de uma perspectiva completamente diferente. Isso é possivel através dos grandes vidros que se abrem para o exterior. É o museu na praça e a praça no museu.

neon fontana milao

O percurso da coleção é cronológico e começa com a importantíssima obra operária de Pelliza da Volpedo “Il quarto stato” de 1.900. As salas seguintes são divididas em diferentes períodos como o Futurismo (movimento que nasceu em Milão), Abstratismo, Novecento italiano ou por autores como Giorgio de Chirico, Lucio Fontana, Giorgio Morandi.

Também fazem parte da coleção obras de outros grande artistas como Modigliani, Picasso, Matisse, Paul Klee e Boccioni. No último andar a seção dedicada ao artista italiano Lucio Fontana que expõe quadros, esculturas, teto (sim, um teto) e o um famoso neon é imperdivel!

O museu tem também um bar/restaurante (com entrada indipendente e que funciona até as 2 da madrugada) que oferece pratos e drinks com uma vista da praça, principalmente a noite, de tirar o fôlego.

No meio do caos do centro de Milão é uma dica para uma pausa nas compras: compre seu bilhete (5 euros), dê uma entradinha e visite o museu.

Fotos: Magê Santos e internet

Museo del Novecento
Piazza Duomo (entrada na Via Marconi, 1)
Segunda: 14.30 às 19.30
Ter, Quar, Sex, Dom: 9.30 às 19.30
Qui e Sab: 9.30 às 22.30
Ingresso: 10 euros (inteiro)
8 euros (reduzido): pessoas acima de 65 anos
5 euros (reduzido) : pessoas entre 13 e 25 anos, todas as terças a partir das 14h e todos os dias 2 horas antes do fechamento do museu
Grátis: crianças até 12 anos
 

Flutuando em Milão

A instalação interativa On Space Time Foam, no HangarBicocca em Milão, do artista e arquiteto argentino Tomás Saraceno foi inaugurada no último dia 26 de outubro e já é a terceira mostra mais visitada da Itália. Já nos primeiros dias a mostra recebeu 2.000 visitantes por dia, causando um tempo de espera de até 2 horas e meia. Eu cheguei logo no horário de abertura e peguei a senha para as 11.15 depois de me registrar apresentando um documento com foto.

On Space Time Foam é una obra “flutuante” formada por três membranas que se tornam três níveis por onde o público pode engatinhar (mais do que caminhar) suspeso a 20 metros de altura (o acesso à obra é feito através de escadas laterais e antes de entrar você tem que tirar sapato, brincos, colares, correntes , anéis e cintos).

Foram meses de preparação e experimentações para compor a obra, que contou com um time multidisciplinar de arquitetos e engenheiros. É um trabalho peculiar e sugestivo, que não deixa o público participante indiferente. Uma experiência (sensorial) que requer a disponibilidade de interagir com o espaço e com as outras pessoas, já que o movimento delas influência o seu, dada a deslocação do ar. A diversão, o esforço físico e o alto nível de emoção são garantidos.

Do térreo a obra é visível para o público e o acesso é imediato. Para o acesso ao andar superior para entrar na obra, é necessária a reserva (no local) para o primeiro horário disponível no dia da visitaO acesso é consentido por mais ou menos 15 minutos a um grupo de poucas pessoas de cada vez e não é recomendado à pessoas que sofram de vertigem, com problemas cardíacos ou  ataques de pânico e gestantes.

A obra vista de baixo – Foto: site HangarBicocca

A entrada ao andar superior é proibida a menores de 18 anos.

A obra fica no HangarBicocca até o dia 3 de fevereiro 2013.  Ah, e para quem estiver se perguntando: sim, aquela alí em cima no vídeo sou eu.

On Space Time Foam – HangarBicocca
Via Chiese, 2
De seg á qua: fechado
De qui à dom: das 11.00 às 23.00
Até 3 de fevereiro 2013 – Ingresso gratuito
 

HangarBicocca

O HangarBicocca é um dos espaços expositivos mais interessantes de Milão. Nasce em 2004 depois das reformas no que foi por um século (1886-1985) a sede dos estabelicimentos Breda, fabricantes de locomotivas elétricas e a vapor e máquinas agrícolas.

museus Milão

O espaço polifuncional é voltado à produção, exposição e promoção da arte contemporânea, com uma atenção particular as disciplinas visivas e performáticas.

O acesso é gratuíto e as exposições são sempre compostas de mostras temporárias da duração de mais ou menos 2 meses (consultar site) e de 2 exposições permamentes: A Sequência, di Fausto Melotti, que fica na parte externa do hangar e Os Sete Palácios Celestes, do artista alemão Anselm Kiefer, 7 torres de 90 toneladas cada, de alturas varíavies entre 14 e 18 metros colocados no pavilhão posterior chamado Navada.

Os sete palácios celeste (Anselm Kiefer)

Logo na entrada, do lado esquerdo fica o espaço para as crianças HBKids, onde além de brincar é possível partecipar das oficinas realizadas para aproximar as crianças e jovens à arte (calendário em inglês).

Na frente do HBKids fica o bom restaurante bistrot Dopolavoro, com opções no almoço e jantar de massas, saladas e sanduíches preparados com atenção e com preços justos. Durante o happy hour eles propõe os creativos rubbits, pequenas porções (mini sopa, mini hamburger, mini kebab…) para acompanhar uma cerveja ou uma taça de vinho. Aos domingo a alternativa é o brunch.

O HangarBicocca coloca também à disposição do público uma biblioteca (HB Lab) para a consulta de livros e revistas de arte.

Vale uma visita!!

HangarBicocca
Via Privata Chiese, 2
De seg á qua: fechado
De qui à dom: das 11.00 às 23.00
Ingresso gratuito

Mostra Constantino 313 d.C

Muita gente não sabe, mas Milão foi capital do Império Romano do Ocidente de 286 até 402 d.C. Era a Mediolanum para os romanos.

Hoje resta pouquíssimo das construções romanas na cidade e a maior parte dos restos são acessíveis nos subterrâneos de edifícios, mas Milão era dotada de circo, termas, anfiteatro, teatro e palácios imperiais.

Um dos episódios mais importantes da Milão Imperial foi a proclamação em 313 d.C, por parte do imperador Constantino, do Édito de Milão, também conhecido como Édito da Tolerância, que declarava que o Império Romano seria neutro em relação ao credo religioso dos habitantes, legitimando o cristianismo e outras religiões e acabando oficialmente com as perseguições.

Para comemorar em 2013 os 1.700 anos da proclamação do édito, o Museu Diocesano de Milão inaugura, na póxima quinta-feira, no Palazzo Reale uma grande mostra com um percurso dividido por temáticas: Milão capital imperial, a conversão de Constantino, os símbolos de poder do Imperador, entre outras.

Ao todo serão mais de 200 objetos preciosos de arte e arqueologia provenientes de vários museus internacionais (Londres, Viena, Washington e Paris). Uma parte da mostra será dedicada a Helena, mãe do Imperador, figura de grande importância dentro da corte e que mais tarde se tornou santa.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Costantino 313 d.C
De 25 outubro 2012 à 17 março 2013
Palazzo Reale – Praça Duomo, 12
Segundas das 14.30 às 19.30
De terça à domingo das 9.30 às 19.30 (quintas até às 22.30)
Ingresso: 9 euros

 

Como visitar a Última Ceia de Da Vinci